Esportes Sao Paulo desencanta no Paulistão com vitória sofrida sobre o Santo André

Sao Paulo desencanta no Paulistão com vitória sofrida sobre o Santo André

O São Paulo finalmente conseguiu a primeira vitória em 2022. Uma vitória sofrida, com gol aos 45 minutos do segundo tempo. Marquinhos salvou o time no 1 a 0 sobre o Santo André, na noite desta quarta-feira, no Morumbi. O Tricolor chegou aos 4 pontos no Grupo B do Paulistão, em terceiro lugar.

Apesar da vitória, de novo o futebol foi pobre. O time não teve criatividade, alternativa de jogadas. Viveu dos inúteis cruzamentos na área do Santo André e fez o gol no raro momento em que entrou por baixo em vez das bolas altas.

Antes da partida, o técnico Rogério Ceni recebeu o apoio da principal organizada do São Paulo. A falta de vitórias na temporada era motivo de pressão sobre o técnico e o torcedor resolveu incentivá-lo. Mas, ao final da primeira etapa, o time saiu vaiado, e o treinador também foi alvo de alguns protestos.

A mudança de humor do torcedor foi explicável, Durante o primeiro tempo, o time até teve bom volume de jogo contra os reservas do Santo André - o técnico Thiago Carpini decidiu poupar os titulares porque o time voltará a jogar no sábado. Mas faltou ser incisivo para criar oportunidades reais de gol e chegar à vantagem.

O São Paulo só foi finalizar de fato pela primeira vez aos 31 minutos, em uma cabeçada para fora de Arboleda. Depois, Calleri e Gabriel Sara tiveram chances de cabeça. A bola aérea foi o recurso praticamente único do time tricolor. Mas ambos também erraram o alvo. Tanto que o goleiro Fabrício Santana não fez uma defesa sequer na etapa.

A proposta do time do ABC era bloquear o São Paulo, não deixar o time da casa colocá-lo em perigo. Conseguiu concretizar o objetivo até com tranquilidade.

Ceni não mexeu no intervalo e o São Paulo voltou do mesmo jeito na etapa final. E tomou um susto imenso aos 8 minutos. Após grande jogada de Dudu Vieira em contra-ataque, Gustavo Nescau perdeu uma chance inacreditável, ao escorar por cima do gol o cruzamento. Detalhe: ele estava livre e a bola já havia passado por Jandrei. Naquela altura, a torcida já vaiava o time - os primeiros apupos da etapa surgiram aos 7 minutos.

O São Paulo continuou insistindo em tentar os cruzamentos, a maioria infrutíferos. Mas pelo menos conseguiu uma conclusão que fez o goleiro do Santo André finalmente trabalhar, aos 16 minutos. Foi em um chute mascado de Rigoni, pelo lado esquerdo da área. A bola quicou e quase encobre Fabrício Santana, mas o goleiro conseguiu dar um tapinha e a colocar para escanteio.

Mas o grande momento do São Paulo ocorreu aos 26 minutos. Foi em uma bola parada. Rigoni cobrou uma falta de média distância e seu chute forte estourou no travessão. A torcida, porém, ficava cada vez mais descontente e vaiou Rogério Ceni quando ele trocou Raphinha por Igor Vinícius. A partir daí, as vaias ficaram praticamente constantes, sempre que um são-paulino errava uma jogada - e eles erravam toda hora.

O São Paulo não fazia por merecer a vitória, mas no futebol o que interessa é consegui-la. E o time do Morumbi conseguiu. Na primeira jogada em velocidade do time em toda a partida, Eder foi lançado pela direita por Nikão, cruzou rasteiro, Calleri não alcançou, mas Marquinhos, pela esquerda, bateu de primeira e Fabrício não conseguiu segurar.

Era a primeira vitória do Tricolor no ano. E, mesmo com futebol pobre, um resultado que ao menos dá tranquilidade para a sequência do trabalho.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 0 SANTO ANDRÉ

SÃO PAULO - Jandrei; Raphinha (Igor Vinícius), Arboleda, Diego e Léo; Rodrigo Nestor (Gabriel Neves), Gabriel Sara e Igor Gomes (Nikão), Alisson (Marquinhos), Calleri e Rigoni (Eder). Técnico: Rogério Ceni.

SANTO ANDRÉ - Fabrício Santana; Jefferson, Laércio, Lucas Costa e Kevin (Thalysson); Serginho, Thiaguinho (Sabino) e Lucas Cardoso (Dudu Vieira); Emerson Lima (Tocantins), Bruno Xavier (Jatobá) e Gustavo Nescau). Técnico: Thiago Carpini.

GOL - Marquinhos, aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Douglas Marques das Flores.

CARTÕES AMARELOS: Rodrigo Nestor (São Paulo), Gustavo Nescau, Jefferson e Sabino (Santo André)

RENDA - R$ 409.063,00

PÚBLICO - 14.918 presentes

LOCAL - Morumbi.

Últimas