Silvio Lancellotti Mais um triunfo e o Milan abre cinco pontos de boa vantagem no "Calcio"

Mais um triunfo e o Milan abre cinco pontos de boa vantagem no "Calcio"

Em Gênova, 2 X 1 na Sampdoria, com dois gols validados pela tecnologia eletrônica da linha de meta. Agora, vêm as decisões das Copas da Europa. 

Kessie comemora o primeiro gol da vitória, Samp 1 X 2 Milan

Kessie comemora o primeiro gol da vitória, Samp 1 X 2 Milan

AC Milan

Precisos trinta anos atrás. Ineditamente na sua História, a Sampdoria de Gênova, nascida em 1946 da fusão de duas agremiações bem mais orientadas a atividades ginásticas, a Sampierdarenese e a Andrea Doria, arrebata o título do Campeonato Italiano de Futebol, edição de 1990/91. Em um certame com 18 equipes e dois pontos por sucesso, a chamada “Squadra Blucerchiata” por exibir quatro listras, em branco-vermelho-e-preto, nos entremeios do azulado da camisa, acumula 54 pontos e borda o “scudetto” cinco à frente do Milan. A Samp nunca mais reprisaria a sua maravilhosa, inaudita façanha.

A Samp do título inédito e único de 1990/91

A Samp do título inédito e único de 1990/91

Arquivo Pessoal SL

Um timaço, aquele, dirigido pelo sérvio Vujadin Boskov. Dispunha de craques como o arqueiro Pagliuca, o becão Vierchowod, o armador brasileiro Toninho Cerezo e os “gemelli gol”, Gianluca Vialli e Roberto Mancini, hoje o treinador da seleção da Bota. No conjunto, talvez menos completo que o Milan, que havia ganho o “scudetto” em 1988 e ainda venceria um tri antológico de 1992 a 1994. O Milan de Baresi, Costacurta, Albertini, Carlo Ancelotti, Paolo Maldini, Donadoni e os neerlandeses Rijkaard, Van Basten e Gullit. E ainda assim, nos dois prélios do torneio um time incapaz de superar a defesa da Samp, que anotou 2 X 0 (Vialli e Mancini) e 1 X 0 (Cerezo). Com 19 tentos, aliás, Vialli se consagrou o “capocannoniero” isolado do certame.

Ante Rebic, do Milan, e a Samp com o fardamento de 120 anos da Doria

Ante Rebic, do Milan, e a Samp com o fardamento de 120 anos da Doria

AC Milan

Neste domingo, dia 6 de Dezembro, no venerável Stadio Luigi Ferraris, bairro do Marassi, na capital da Ligúria, a Samp hospedou o Milan em circunstâncias absurdamente diferentes. Com 11 pontos, ocupava a 11ª posição, muito atrás do time “rossonero”, o líder nos 23. E bem pior era o seu retrospecto na antologia do duelo. A “Blucerchiata” havia ganho o primeiro confronto, 2 X 1, no Ferraris, em 13 de Outubro, de 1946. No entanto, tinha perdido o mais recente, 1 X 4, no mesmo endereço, no último dia 29 de Julho. Agora, na 10ª jornada do “Nazionale” de 2020/21, a Samp com um outro fardamento, sua “maglia” dividida nas duas metades, na vertical, em honra dos 120 anos do Andrea Doria, curiosamente, fora o gol de penal anotado por Kessie, do Milan, coube à tecnologia eletrônica da linha de meta validar os outros dois tentos, o “rossonero” de Castillejo e o da Samp, por Ekdal. Final: Milan 2 X 1.

Inter, a vice-líder, Milão no topo da tabela

Inter, a vice-líder, Milão no topo da tabela

@Serie A Calcio

Das sete agremiações da Velha Bota que acumulam o seu certame “Nazionale” às duas competições da UEFA, três atuaram no sábado, as três empenhadas, também, na Liga dos Campeões. Em viagem, a Lazio bateu o Spezia por 2 X 1. Ambas mandantes, a Juventus sobrepujou o Torino, 2 X 1, e a Internazionale suplantou o Bologna, 3 X 1. Na “domenica”, antes da porfia do Ferraris, a quarta da Itália na briga da LC, a Atalanta, que visitaria a Udinese, pôde repousar, de fato, pois uma chuvarada adiou a sua peleja.

O Napoli, de novo com o uniforme em honra da memória de Maradona

O Napoli, de novo com o uniforme em honra da memória de Maradona

@Serie A Calcio

O Milan disputa a Liga Europa. E foram significativas as duas pugnas que apresentaram as outras equipes da Itália também empenhadas na LE. A Roma recebeu o Sassuolo, 0 X 0. O Napoli desceu a Bota até Crotone e diante de um elenco estreante na Série A, lhe sapecou gordos 4 X 0. De novo o Napoli vestiu um uniforme muito assemelhado ao da seleção da Argentina, a sua comovida homenagem ao seu ídolo Diego Armando Maradona.

Eis todos os cotejos já realizados na rodada:

Spezia (10 pontos/15º lugar) 1 X 2 Lazio (17/7)
Juventus (20/4) 2 X 1 Torino (6/18)
Internazionale (21/2) 2 X 1 Bologna (12/10)
Verona (16/8) 1 X 1 Cagliari (12/11)
Parma (10/16) 0 X 0 Benevento (11/13)
Roma (18/6) 0 X 0 Sassuolo (19/5)
Udinese (10/14) X Atalanta (14/9) - adiado
Crotone (2/20) 0 X 4 Napoli (20/3)
Sampdoria (11/12) 1 X 2 Milan (26/1)

Na segunda-feira, dia 7:
Fiorentina (8/17) X Genoa (5/19)


Os cotejos dos clubes da Bota na “Champions”

Na ida em Turim, juve 0 X 2 Barcelona, um resultado difícil de reverter

Na ida em Turim, juve 0 X 2 Barcelona, um resultado difícil de reverter

@ChampionsLeague

Terça, dia 8
Grupo D: Ajax (7 pontos/3º lugar) X Atalanta (8/2)
Grupo F: Lazio (9/2) X Club Brugge (7/3)
Grupo H: Barcelona (15/1) X Juventus (12/2)
Quarta, dia 9:
Grupo B: Inter (5/4) X Shakhtar Donetsk (7/2)

Na Liga Europa:
Quinta, dia 9
Grupo A: CSKA Sofia (2/4) X Roma (13/1)
Grupo F : Napoli (10/1) X Real Sociedad (8/2)
Grupo H: Sparta Praha (6/3) X Milan (10/2)


Gostou? Clique num dos ícones para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião sobre este meu texto no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, use máscara. E fique com o meu abração virtual! Obrigadíssimo!

Últimas