Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Silvio Lancellotti - Blogs
Publicidade

Brilhante Dinamarca, com a melhor performance da Nations League

Depois de bater a França em Paris, 2 X 1, pelo mesmo placar suplantou a Áustria, em Viena. Duas partidas e duas vitórias como visitante. E no dia 10 pegará a lanterna Croácia em Copenhagen. 

Silvio Lancellotti|Do R7 e Sílvio Lancellotti

Stryger Larsen, da Dinamarca, vibra com o gol da vitória sobre a Áustria
Stryger Larsen, da Dinamarca, vibra com o gol da vitória sobre a Áustria Stryger Larsen, da Dinamarca, vibra com o gol da vitória sobre a Áustria

Apenas sete pelejas, a parcela mais compacta da segunda rodada da terceira edição da Nations League da UEFA, a entidade que organiza o Futebol no Velho Continente. De todo modo, numa das sete a França, campeã do mundo na Copa da Rússia e campeã da NL de número dois, foi até a cidade de Split, na Croácia, a sua vice em 2018, com uma incumbência fundamental: ganhar e assim não se afundar na última colocação do Grupo 1 da Divisão A, aquela que reúne as 16 melhores seleções da competição. No mesmo Grupo 1, ao contrário, em Viena, a Áustria e a Dinamarca disputaram qual das duas se preservaria na liderança solitária. Eis as sínteses dos jogos desta segunda-feira, dia 6 de Junho:

Todos os resultados desta segunda-feira
Todos os resultados desta segunda-feira Todos os resultados desta segunda-feira

DIVISÃO A-1

Dinamarca/6, Áustria/3, França/1, Croácia/1

ÁUSTRIA 1 X 2 DINAMARCA

Publicidade

Viena, Ernst-Happel-Stadion

Árbitro: Willie Collum (Escócia)

Publicidade

Gols: Schlager X Hoejberg, Stryger Larsen

Acredite quem quiser, mas a principal porfia da jornada se atrasou em 95 minutos, conseqüência de uma pane no fornecimento de energia elétrica ao Happel da capital da Terra das Valsas. Enfim começada a peleja, depois de um período morno sem sustos e sem riscos, bailou primeiro a vistante “Dynamite”. Aos 28, numa descida pela direita, o ala Rasmus Kristensen cruzou rasteiro, Yussuf Poulsen, numa espécie de contra-luz, resvalou na bola e o atento volante Pierre-Emile Hoejberg arrematou, Dinamarca 1 X 0. Sabe-se lá por que razão o polêmico Ralf Rangnick, o alemão que se tornou o treinador da Áustria, havia deixado seu artilheiro Marko Arnautovic obviamente irritado no banco de reservas.

Publicidade
O Happel sem energia, iluminado pelos celulares
O Happel sem energia, iluminado pelos celulares O Happel sem energia, iluminado pelos celulares

Ídolo no Bologna da Itália, Arnautovic entrou no prélio logo após o intervalo. Porém, Andreas Cornelius, autor dos dois tentos da Dinamarca na vitória de 2 X 1 sobre a França, amargou a suplência até que Kasper Hjulmand o colocasse no gramado aos 52’. Enquanto Arnautovic se provava um azougue a atormentar a retaguarda inimiga, muito nervoso Cornelius se arriscava a receber o cartão vermelho. Aos 53’, tirou Posch do duelo com um pisão desleal que o mediador Collum, distante e também encoberto, não percebeu.

Hoejberg e Poulsen, no primeiro tento da Dinamarca
Hoejberg e Poulsen, no primeiro tento da Dinamarca Hoejberg e Poulsen, no primeiro tento da Dinamarca

Muito mais incisiva a Dinamarca, aos 67’ lastimaria um equívoco grotesco. O arqueiro Schmeichel tentou a saída de bola com Joachim Andersen, que devolveu depressa, e mal. Gregoritch se intrometeu e passou a Arnautovic que recuou até Schlager, pertinho da marca penal. Um chute com a meta vazia, Áustria 1 X 1. Predestinada, todavia, a “Dynamite”, ainda revolucionaria o resultado. Aos 84’. Stryger Larsen, que havia entrado aos 66, outro reserva feliz no elenco de Hjulmand, pegou a pelota junto à linha lateral, na esquerda do campo, deslizou horizontalmente e, pouco além do bico da grande área fuzilou pelo alto, no ângulo oposto de Patrick Pentz, 2 X 1. Importante: a Dinamarca venceu os seus dois combates em viagem. No dia 10, sexta-feira, pega a Croácia em casa. Caso consiga repetir as suas ótimas exibições até agora será muito difícil sobrepujá-la.

O gol da Croácia, no penal convertido por Kramaric
O gol da Croácia, no penal convertido por Kramaric O gol da Croácia, no penal convertido por Kramaric

CROÁCIA 1 X 1 FRANÇA

Split, Stadion Polijud

Árbitro: Marco Guida (Itália)

Gols: Kramaric/pen X Rabiot

Na data em que completou 150 pelejas com a camisa quadriculada da sua seleção, Luka Modric fantasiava um presente especialíssimo: depois de duas igualdades e de quatro derrotas, comandar a Croácia numa vitória ainda inédita, na História, sobre a equipe da França. Foram os “Bleus”, no entanto, que abriram o placar aos 52’, sem a sua interferência salvadora do capitão. Distante da pelota, o capitão da “Vatreni”, a “Pioneira”, não pôde impedir a tabela de Rabiot com Ben Yedder e o tiro de Rabiot na diagonal, da esquerda, sem chances para Livakovic. E a França não teve o craque Kilyan Mbappé, lesionado.

A homenagem da UEFA às 150 presenças de Modric pela Croácia
A homenagem da UEFA às 150 presenças de Modric pela Croácia A homenagem da UEFA às 150 presenças de Modric pela Croácia

Triste ironia, aos 77’, numa tentativa de tornar a Croácia mais ofensiva, o treinador Zlatko Dalic colocou no prélio um xará de Modric, o armador Luka Susic, de apenas 19 anos, obviamente mais fogoso. Na jogada imediatamente posterior Susic investiu em profundidade, a bola bateu e rebateu na bequeira dos “Bleus” até que Jonathan Clauss acabou por derrubar Kramaric. O árbitro Guida indicou o penal, voltou atrás, apontou um impedimento mas o VAR o compeliu a retornar à decisão original. Kramaric arrematou com categoria, no canto oposto de Maignan, 1 X 1. Um resultado ruim para as duas seleções.

DIVISÃO B-2

Islândia2/, Israel/1, Albânia/1, Rússia/eliminada

ISLÂNDIA 1 X 1 ALBÂNIA

Reykjavik, Laugardalsvoellur

Árbitro: Craig Pawson (Inglaterra)

Gols: Thorsteinsson X Seleri

ISRAEL WO X 0 RÚSSIA

(A UEFA, como já fizera a FIFA, suspendeu a Rússia de todos os seus certames)

DIVISÃO C-3

Cazaquistão/6, Eslováquia/3, Belarus/1, Azerbaidjão/1

ESLOVÁQUIA 0 X 1 CAZAQUISTÃO

Trnava, Anton Malatinsky Stadium

Árbitro: Kristo Tohver (Estônia)

Gol: Darabayev

BELARUS 0 X 0 AZERBAIDJÃO

Novi Sad, Karadorde Stadium

Árbitro: Mohammed Al-Hakim (Suécia)

DIVISÃO D-1

Letônia/6, Moldávia/3, Liechtenstein/0, Andorra/0

LETÔNIA 1 X 0 LIECHTENSTEIN

Riga, Daugava Stadium

Árbitro: Mario Zebec (Croácia)

Gol: Zjuzins

ANDORRA 0 X 0 MOLDÁVIA

Andorra la Vella, Estadi Nacional

Árbitro: Lionel Tschudi (Suíça)

Dia 7 de Junho

Inglaterra
Inglaterra Inglaterra

DIVISÃO A-3

Hungria/3, Itália/1, Alemanha1/, Inglaterra/0

ALEMANHA X INGLATERRA

ITÁLIA X HUNGRIA

DIVISÃO B-3

Montenegro/3, Bósnia/1, Finlândia/1, Romênia/0

BÓSNIA X ROMÊNIA

FINLÂNDIA X MONTENEGRO

DIVISÃO C-1

Turquia/3, Luxemburgo/3, Lituânia/0, Ilhas Far Oer/0

ILHAS FAR OER X LUXEMBURGO

LITUÂNIA X TURQUIA

Bélgica
Bélgica Bélgica

Dia 8 de Junho

DIVISÃO A-4

Neerlândia, a ex-Holanda/3, Polônia/3, Gales/0, Bélgica/0

BÉLGICA X POLÔNIA

GALES X HOLANDA

DIVISÃO B-1

Armênia/3, Ucrânia/0, Escócia/0, República da Irlanda/0

ESCÓCIA X ARMÊNIA

REPÚBLICA DA IRLANDA X UCRÂNIA

San Marino
San Marino San Marino

Dia 9 de Junho

DIVISÃO D-2

Malta/3, Estônia/3, San Marino/0

MALTA X ESTÔNIA

Jogos já realizados:

A Dinamarca, depois dos 2 X 1 em Paris
A Dinamarca, depois dos 2 X 1 em Paris A Dinamarca, depois dos 2 X 1 em Paris

DIVISÃO A

GRUPO 1

FRANÇA 1 X 2 DINAMARCA

CROÁCIA 0 X 3 ÁUSTRIA

GRUPO 2

Portugal/4, República Tcheca/4pg, Espanha/2, Suíça/0

REPÚBLICA TCHECA 2 X 1 SUÍÇA

ESPANHA 1 X 1 PORTUGAL

REPÚBLICA TCHECA 2 X 2 ESPANHA

PORTUGAL 4 X 0 SUÍÇA

GRUPO 3

ITÁLIA 1 X 1 ALEMANHA

HUNGRIA 1 X 0 INGLATERRA

GRUPO 4

BÉLGICA 1 X 4 NEERLÂNDIA

POLÔNIA 2 X 1 GALES

A Armênia, depois do 1 X 0 na República da Irlanda
A Armênia, depois do 1 X 0 na República da Irlanda A Armênia, depois do 1 X 0 na República da Irlanda

DIVISÃO B

GRUPO 1

ARMÊNIA 1 X 0 REPÚBLICA DA IRLANDA

ESCÓCIA X UCRÂNIA

(Adiado para 21 de Setembro)

GRUPO 2

ISRAEL 2 X 2 ISLÂNDIA

ALBÂNIA WO X 0 RÚSSIA

(A UEFA, como já fizera a FIFA, suspendeu a Rússia de todos os seus certames)

GRUPO 3

FINLÂNDIA 1 X 1 BÓSNIA

MONTENEGRO 2 X 0 ROMÊNIA

GRUPO 4

Noruega/6, Sérvia/3, Suécia/3, Eslovênia/0

SÉRVIA 0 X 1 NORUEGA

ESLOVÊNIA 0 X 2 SUÉCIA

SÉRVIA 4 X 1 ESLOVÊNIA

SUÉCIA 1 X 2 NORUEGA

A Turquia, depois dos 4 X 0 em Far Oer
A Turquia, depois dos 4 X 0 em Far Oer A Turquia, depois dos 4 X 0 em Far Oer

DIVISÃO C

GRUPO 1

TURQUIA 4 X 0 ILHAS FAR OER

LITUÂNIA 0 X 2 LUXEMBURGO

GRUPO 2

Grécia/6, Kosovo/3, Irlanda do Norte/1, Chipre/1

CHIPRE 0 X 2 KOSOVO

IRLANDA DO NORTE 0 X 1 GRÉCIA

CHIPRE 0 X 0 IRLANDA DO NORTE

KOSOVO 0 X 1 GRÉCIA

GRUPO 3

CAZAQUISTÃO 2 X 0 AZERBAIDJÃO

BELARUS 0 X 1 ESLOVÁQUIA

GRUPO 4

Geórgia/6, Macedônia do Norte/4, Bulgária/1, Gibraltar/0

GEÓRGIA 4 X 0 GIBRALTAR

BULGÁRIA 1 X 1 MACEDÔNIA DO NORTE

GIBRALTAR 0 X 2 MACEDÔNIA DO NORTE

BULGÁRIA 2 X 5 GEÓRGIA

Artur Ionita, da Moldávia
Artur Ionita, da Moldávia Artur Ionita, da Moldávia

DIVISÃO D

GRUPO 1

LIECHTENSTEIN 0 X 2 MOLDÁVIA

LETÔNIA 3 X 0 ANDORRA

GRUPO 2

ESTÔNIA 2 X 0 SAN MARINO

SAN MARINO 0 X 2 MALTA

Particularmente engenhoso pela sua divisão em séries e em chaves, o projeto da Nations League estabelece um regime democrático de acessos e de rebaixamentos. Os vencedores das quatro chaves da Divisão A lutarão pelo título, em mata-matas, numa sede única, escolhida entre os quatro, de 14 a 18 de Junho de 2023. E seu campeão abocanhará um prêmio equivalente a R$ 250 milhões, à parte os seus patrocínios. Nas outras séries, da B à D, um bom dinheiro à parte, os campeões das chaves se promoverão à Divisão de cima.

A linda taça da Nations League
A linda taça da Nations League A linda taça da Nations League

Também cairão às turmas imediatamente inferiores, da A à B, da B à C, os últimos classificados de cada grupo. No caso da C para a D, os rabeiras ainda enfrentarão playoffs suplementares, nos quais dois sobreviverão. Até esta data a III NL acumulou 41 pelejas e 96 gols, a média razoável de 2,34. A UEFA ainda não decidiu de que modo esta NL funcionará como classificação para a futura Eurocopa, de eliminatórias entre Março e Novembro de 2023, e de fase final na Alemanha com 24 seleções de 14 de Junho a 14 de Julho de 2024.

Gostou? Clique num dos ícones do topo para “Compartilhar”, ou “Twittar”, ou deixe a sua opinião no meu “FaceBook”. Caso saia de casa, seja cauteloso e seja solidário, use máscara, por favor. E fique com o abraço virtual do Sílvio Lancellotti! Obrigadíssimo!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.