R7 Só Esportes Patrick pede desculpas ao torcedor do Palmeiras: 'Minha segunda pele'

Patrick pede desculpas ao torcedor do Palmeiras: 'Minha segunda pele'

Jogador foi flagrado em festa clandestina e foi hostilizado por torcida organizada. Clube o afastou por tempo indeterminado

Patrick de Paula pede desculpas após ser flagrado em festa clandestina

Patrick de Paula pede desculpas após ser flagrado em festa clandestina

Reprodução/Instagram

Após ser flagrado em uma festa clandestina no bairro do Tatuapé, zona leste de São Paulo, o volante Patrick de Paula se pronunciou nas redes sociais e pediu desculpas ao Palmeiras e ao torcedor palmeirense. "Esse manto que é minha segunda pele", diz a nota de esclarecimento do jogador.

Nas imagens que viralizaram, o volante do Palmeiras é interceptado por membros de uma torcida organizada do Verdão e acaba sendo hostilizado. Acompanhado de um segurança, o atleta até tentou esconder o rosto com uma toalha, mas foi reconhecido pelos torcedores, que abusaram dos xingamentos e cobranças.

O Palmeiras, depois do ocorrido, publicou uma nota lamentando a "falta de empatia e responsabilidade" do jogador. No pronunciamento do clube, é anunciada também a suspensão, por tempo indeterminado, do atleta.

Poucas horas depois, foi a vez do volante se pronunciar. Em nota publicada no Instagram da assessoria do jogador, o volante reconhece que estava em um bar, pede desculpas aos "verdadeiros" torcedores palmeirenses, mas lamenta a agressividade "sofrida pelo atleta por pessoas que se dizem torcedores do clube, atitude essa, que é inaceitável nos tempos atuais".

Confira na íntegra o posicionamento do jogador.

O volante Patrick de Paula esteve em um bar na noite de ontem com seus familiares, indo embora pouco antes das 22h. Durante todo esse período, o atleta esteve usando máscara e tomando os cuidados com álcool em gel e evitando aglomerações.

Mesmo com os cuidados, fica aqui o aprendizado e o pedido de desculpas por estar fora de isolamento após o horário do Plano SP.

O camisa 5 sempre respeitou e é grato ao Palmeiras pela oportunidade que lhe foi concedida de atuar como profissional do futebol.

Patrick também sempre honrou a camisa palmeirense e teve grande consideração e respeito pela torcida alviverde, inclusive marcando o gol do título Paulista diante do maior rival e o gol 12 mil da história do clube. Ele nunca se furtou a demonstrar esse carinho em entrevistas e momentos públicos.

Aproveitamos este momento para repudiar veementemente as agressões sofridas pelo atleta por pessoas que se dizem torcedores do clube, atitude essa, que é inaceitável nos tempos atuais.

"Ao verdadeiro torcedor palmeirense, fica meu pedido de desculpas, e a certeza de que sempre foi e será uma honra defender e respeitar esse manto que é minha segunda pele", diz Patrick. 

Lembra dele? Besuntado de Tonga estará de novo nos Jogos Olímpicos

Últimas