Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Gol Delas
Publicidade

Brasil mostra 'mentalidade vencedora', bate o México e garante vaga na final da Copa Ouro

Com gols de Adriana, Antônia e Yasmim, seleção chega confiante para grande decisão, que acontece neste domingo (10)

Gol Delas|Camila Juliotti, do R7 e Camila Juliotti

Brasil venceu o México por 3 a 0 e está na final da Copa Ouro Feminina 2024
Brasil venceu o México por 3 a 0 e está na final da Copa Ouro Feminina 2024 Brasil venceu o México por 3 a 0 e está na final da Copa Ouro Feminina 2024 (Leandro Lopes/CBF)

O Brasil carimbou sua vaga para a final da Copa Ouro Feminina 2024, na noite desta quarta-feira (6), após vencer o México por 3 a 0. A seleção tinha um controle maior do jogo, já vencia por 1 a 0, e ampliou o placar depois da expulsão de Nicolette Hernández por falta em Bia Zaneratto — o lance foi revisado pelo VAR. Agora, a equipe de Arthur Elias espera o vencedor de Canadá e Estados Unidos para saber quem vai enfrentar na grande decisão, no próximo domingo (10).

Na coletiva de imprensa após a partida válida pela semifinal, o treinador da seleção brasileira, à frente do time neste novo ciclo, comentou sobre as possíveis adversárias do Brasil na final.

"São duas seleções fortes, competitivas, em uma fase de trabalho até mais adiantada em relação à seleção brasileira. A seleção americana evoluiu muito após a derrota contra o México. Tem um jogo de muita imposição também, que é o que estou trazendo para seleção brasileira, além de jogadoras experientes", avaliou.

"O Canadá tem mais variações em temos de sistema, não sofreu gols na competição. Com certeza, uma equipe dura pra gente enfrentar. Mas, vai ser uma grande final, independente do adversário. Temos um plano bem executado e uma força de vontade muito grande para conseguir nosso objetivo, que é ser campeão", acrescentou.

Publicidade

Com 11 jogadoras brasileiras que já marcaram gol nesta Copa Ouro, Arthur Elias ressalta a sua estratégia em usar o torneio para testar o elenco, visando a Olimpíada de Paris, que acontece em julho e agosto deste ano.

"A seleção veio pra cá pra se preparar. Como treinador, vou avaliando todas as atletas que trouxemos. A avaliação é importante para escolher 18 jogadoras certas para o Brasil fazer uma boa Olimpíada, esse é nosso objetivo."

O técnico, que assumiu a seleção em setembro do ano passado, ainda comentou sobre a mudança de postura do grupo. "Precisamos ter uma mentalidade vencedora, resultados ruins geram ambiente difícil de trabalhar essa questão. Acredito que tenho consigo mudar isso, com a comissão técnica, e a vontade das atletas de fazer diferente", finalizou.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.