Cosme Rímoli Virada espetacular contra o Vélez traz paz ao Flamengo

Virada espetacular contra o Vélez traz paz ao Flamengo

Vitória, em plena Argentina, contra o adversário mais perigoso do grupo, na Libertadores, trouxe alívio. Arrascaeta e Gerson negociam mais calmos. E Ceni respira

  • Cosme Rímoli | Do R7

Filipe Luís e Gabigol celebram, no aeroporto de Buenos Aires, a vitória contra o Vélez

Filipe Luís e Gabigol celebram, no aeroporto de Buenos Aires, a vitória contra o Vélez

Reprodução/Instagram

São Paulo, Brasil

A emocionante vitória por 3 a 2, com direito a duas viradas, diante do Vélez Sarsfield, em plena Argentina, na estreia do time na Libertadores de 2021, trouxe paz, alívio ao ambiente tenso do Flamengo.

São três pontos logo na estreia, fora de casa, no difícil grupo G, que tem, além do Vélez, a LDU para brigar por duas vagas. E ainda o Union la Calera, do Chile.

O time vinha jogando mal.

E se superou em Buenos Aires.

O time titular havia perdido para o Vasco e os reservas suaram para apenas empatar com a Portuguesa, pelo Campeonato Carioca.

A sombra de Renato Gaúcho demitido pelo Grêmio passava a incomodar Rogério Ceni. Além do grave problema envolvendo Arrascaeta, que exigia um aumento, mesmo tendo contrato até 2023. Como o empresário do uruguaio, impondo a compra de mais 25% dos direitos do atleta, mesmo ele ficando em campo menos minutos do que o combinado. 

Mas no futebol brasileiro, nada como uma vitória.

Até mesmo para aliviar as falhas defensivas, que voltaram a aparecer. E quase comprometem o jogo. Os três pontos fundamentais.

Rogério Ceni não cedeu à pressão e manteve Willian Arão na zaga, ao lado de Gustavo Henrique.

O mau posicionamento proporcionou dois gols aos argentinos.

Depois da partida, Ceni teve de se defender.

Mas a vitória era seu grande argumento.

"Normalmente a defesa erra pelo sistema. Com exceção das bolas paradas, logicamente. Você pode nomear jogadores e funções, é o único momento em que a bola está no local. Falhamos realmente na bola parada. Primeiro gol uma roubada de bola nossa, tomamos o contra-ataque. Vejo hoje muito mais mérito a se destacar.

"Lógico que temos que melhorar o sistema defensivo como um todo, mas vejo muito mais mérito.

"A única vez que (o Flamengo) venceu na Libertadores na Argentina foi em 1982. Temos que valorizar coisas boas", pedia o treinador.

Gabigol marcou o seu. E mostrou muita vibração, como todo o time, contra os argentinos

Gabigol marcou o seu. E mostrou muita vibração, como todo o time, contra os argentinos

Marcelo Cortes/Flamengo

O golaço de Arrascaeta, que definiu a vitória, foi muito celebrado.

E reaproximou o meia da direção do clube.

Há a possibilidade de acerto financeiro com o atleta e seu empresário.

Gerson, que não foi tão bem ontem, também está na fila. Quer reajuste salarial. Seu contrato também termina em 2023.

Arrascaeta marcou o gol da vitória. E já negocia com mais calma com a diretoria

Arrascaeta marcou o gol da vitória. E já negocia com mais calma com a diretoria

Marcelo Cortes

As negociações acontecem.

Mas de uma maneira muito mais leve.

A vitória na estreia da Libertadores, na partida considerada a mais perigosa no grupo, trouxe alívio e o que estava em falta na Gávea.

Confiança...

Torcidas de Fla e Grêmio aparecem em lista das melhores do mundo

Últimas