Cosme Rímoli Viña havia prometido não só para os torcedores. Mas para a diretoria. No Brasil, só Palmeiras. Está fechando com o Flamengo

Viña havia prometido não só para os torcedores. Mas para a diretoria. No Brasil, só Palmeiras. Está fechando com o Flamengo

Viña tem tudo para se dar muito bem com Tite, no Flamengo. Os dois falam uma coisa e fazem outra. O clube carioca está fechando a compra do lateral com a Roma. Torcedores palmeirenses o ofendem desde a semana passada

  • Cosme Rímoli | Do R7

Viña prometeu também à diretoria. 'Se voltasse ao Brasil, seria o Palmeiras.' Está fechando com o Flamengo

Viña prometeu também à diretoria. 'Se voltasse ao Brasil, seria o Palmeiras.' Está fechando com o Flamengo

Palmeiras

São Paulo, Brasil

“Acho que todo jogador, onde foi feliz, gosta de voltar para jogar. Acho que falta muito, tenho sonhos aqui na Europa de continuar a jogar. Em um momento, sim.

"Se eu voltasse para jogar no Brasil, sei que tenho só um clube para voltar. Pela minha personalidade, eu não volto para jogar em outro time que não seja o Palmeiras. Acho que sim, com o tempo, posso voltar se o clube quiser."

Ninguém forçou Viña a fazer promessa alguma.

Em maio de 2023, o uruguaio garantiu que não vestiria outra camisa no território nacional se não fosse a do Palmeiras.

E, em menos de um ano, está acertado com o Flamengo.

O importante está que ele não só garantiu ao site palmeirense Nosso Palestra.

O lateral esquerdo da Seleção Uruguaia havia prometido à direção do clube paulista que, se fosse para voltar, não atuaria em outro lugar que não fosse o Palmeiras.

O jogador, que foi uma enorme decepção na Roma, que pagou 13 milhões de euros, cerca de R$ 69 milhões, está acertado com o Flamengo.

Seu estilo de forte marcação e pouco apoio não deu resultado na Itália, nem na Inglaterra, onde atuou pelo pequeno Bournemouth. Foi devolvido do empréstimo fracassado, sem pena.

Foi de novo emprestado a outro clube pequeno. 

O Sassuolo.

A cúpula do Flamengo decidiu procurar o atleta, com o aval de Tite.

Ele seria o jogador 'ideal' para ocupar o lugar de Filipe Luís.

E as negociações estão mais do que evoluídas.

Nelas ficaram evidente a desvalorização do atleta.

O clube carioca está fechando a transação em 8 milhões de euros, R$ 42,9 milhões.

Uma desvalorização de 5 milhões de euros, cerca de R$ 26 milhões.

O atleta tem 'apenas' 26 anos.

Mas já percebeu que não conseguiu se adaptar às exigências do futebol europeu.

Voltará ao Brasil.

Se esquecendo da palavra empenhada.

A torcida do Palmeiras cobra nas redes sociais.

E não poupa adjetivos duros.

Como 'traíra', 'mentiroso' e 'Judas', que foi tão usado pela torcida do São Paulo, ao se referir a Caio Paulista, que está justamente no Palmeiras.

Os mesmos que também foram direcionados a Lucas Veríssimo, que se calou quando o presidente Augusto Melo disse que ele 'faria história no Corinthians'. O jogador estava ao lado do dirigente, sabia que iria atuar no Al-Duhail, do Catar. Mas ficou quieto, não se importando que Melo fosse ironizado pela situação irreal que estava garantindo.

Jogadores precisam ter orientação muito melhor dos seus empresários, que só estão preocupados em ganhar dinheiro nas negociações dos atletas.

Muitas vezes porcentagem dos seus salários.

Palavra é algo importante demais para qualquer pessoa.

Se Viña dissesse que a preferência, se voltasse a atuar no Brasil, seria o Palmeiras, ponto final.

Mas quando jurou que só jogaria no clube paulista e fecha contrato com o Flamengo, se expõe como homem.

Isso acontece no mundo todo.

Torcidas são 'traídas' todos os dias.

Daí a revolta, as ofensas, as chuvas de dinheiro falso, com fotos dos atletas.

Viña é apenas mais um jogador que não honra sua palavra.

Vai ser treinado por Tite, que assumiu o Flamengo em 2023.

Ano que jurou não trabalhar em clube brasileiro algum.

"Podem me chamar de mentiroso, de 'sem palavra'."

A dupla tem tudo para se dar muito bem...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas