Cosme Rímoli Vexame do Corinthians. Derrota e risco de queda na Sul-Americana

Vexame do Corinthians. Derrota e risco de queda na Sul-Americana

Time de Mancini perde para o Peñarol, em plena arena corintiana, por 2 a 0. O responsável foi o técnico que apostou nos 'cascudos'

  • Cosme Rímoli | Do R7

Corinthians derrotado em casa para o Peñarol. Classificação em risco

Corinthians derrotado em casa para o Peñarol. Classificação em risco

Reprodução/Fox Sports

São Paulo, Brasil

Vagner Mancini havia avisado.

Tratou de travar dirigentes, conselheiros e torcedores. 

Não repetiria o jovem time que venceu o clássico com o Santos.

Apostaria nos 'cascudos' contra o Peñarol, na importantíssima partida de hoje, na Copa Sul-Americana. 'Cascudos' são jogadores vividos, experientes, acostumados com decisões. 

E Jô, Fábio Santos, Luan, Camacho em campo. E sua aposta pessoal, Léo Natel.

O que foi ótimo para o Peñarol. O clube tradicional, mas com graves problemas financeiros, e com time limitado.

O Corinthians 'cascudo' de Mancini mostrou fragilidade ofensiva e falta de noção defensiva, nos contragolpes previsíveis dos uruguaios.

E o resultado desastroso em plena arena corintiana.

2 a 0 para o Peñarol, gols de Giovanni González e Terans.

Mancini foi o grande responsável pelo vexame corintiano contra o Peñarol

Mancini foi o grande responsável pelo vexame corintiano contra o Peñarol

Rodrigo Coca/Corinthians

O clube brasileiro já corre muito risco de eliminação.

O time uruguaio tem 6 pontos, em duas partidas no grupo E. O paraguaio River Plate, 4 pontos. E o Corinthians, com também dois jogos, só 1 ponto. O lanterna é o Huancayo. 

Em apenas duas partidas, o clube brasileiro já está cinco pontos atrás do uruguaio.

No primeiro jogo, empatou com o River Plate, lanterna do Campeonato Paraguaio.

Apenas o líder de cada grupo se classificará.

O Corinthians começou a partida de uma maneira muito afobada, desesperada. Com o time muito aberto. O que foi ótimo para o Peñarol de Mauricio Larriera, que montou sua equipe para contragolpear em velocidade, pelos lados do campo.

E bastou Terans ganhar dividida com Bruno Méndez e ele encontrou a defesa corintiana aberta. O passe foi perfeito para Giovanni González bater cruzado. 1 a 0, Peñarol, aos 12 minutos do primeiro tempo.

Penãrol comemora a vitória, facilitada por Mancini. Corinthians perdido em campo

Penãrol comemora a vitória, facilitada por Mancini. Corinthians perdido em campo

Conmebol

Perdendo, o Corinthians passou a jogar ainda mais adiantado. Só que Léo Natel corria muito, mas faltava consciência, tranquilidade. Errava lances infantis. 

Jô seguia outra vez parado na frente, sem a mínima mobilidade, confiança. Conseguiu perder um gol feito, dentro da pequena área, na única jogada pensada de Léo Natel, que invadiu pela direita e cruzou para o veterano atacante bater de canela na bola, que foi longe do gol de Dawson.

Fábio Santos também jogava muito mal.

No segundo tempo, Mancini quis manter o mesmo time. Confundiu teimosia infantil com convicção.

O desespero corintiano seguiu.

 O técnico pagou caro. 

Gargano deu ótimo lançamento para Piquerez, na esquerda, e o cruzamento foi rasante. Terans, de barriga, marcou 2 a 0, aos dez minutos.

A partir daí, o Corinthians perdeu de vez sua estrutura tática. Atacou os uruguaios com garra, vontade, luta. Mas nenhuma organização.

O que facilitou a missão do limitado Peñarol.

Tudo piorou demais, quando o técnico corintiano teve a coragem de tirar Luan, seu melhor jogador, logo após o segundo gol uruguaio.

Outra atuação lamentável de Jô. Estático, sem movimentação alguma. Atrapalhou o time

Outra atuação lamentável de Jô. Estático, sem movimentação alguma. Atrapalhou o time

Conmebol

Derrota terrível dos 'cascudos' de Mancini.

O Corinthians corre sério risco de eliminação da Copa Sul-Americana.

Por conta do seu treinador...

Spa e vista de tirar o fôlego: veja imóvel de R$ 38 milhões de Messi

Últimas