Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Trio Lucas Moura, Calleri e Luciano fracassa. Dorival tenta desviar o foco. Mas contra o Flamengo, Nestor deverá entrar e Luciano sair

O São Paulo, com seus titulares, perde para o Inter, de virada. Na véspera da decisão contra o Flamengo. Dorival tenta mudar o foco, falar da final da Copa do Brasil. Rodrigo Nestor deverá ficar com o lugar de Luciano

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


São Paulo não vence há sete partidas no Brasileiro. Derrota para o Inter na véspera da final da Copa do Brasil
São Paulo não vence há sete partidas no Brasileiro. Derrota para o Inter na véspera da final da Copa do Brasil

São Paulo, Brasil

O Flamengo não deu vexame sozinho ontem.

O São Paulo, com seus titulares, perdeu para o Internacional, de virada, por 2 a 1, em Porto Alegre.

O resultado, o fraco futebol. 

Publicidade

Justo na partida que antecede a final da Copa do Brasil no Maracanã, ficou claro.

O sonhado trio Calleri, Luciano e Lucas Moura não deu certo novamente.

Publicidade

O clube não vence no Brasileirão há sete partidas.

Dois meses.

Dorival queria que o jogo de ontem trouxesse confiança para o primeiro jogo da decisão, no Maracanã. Só que o efeito foi contrário. A derrota trouxe desconfiança com relação ao que a equipe pode produzir no domingo.

A saída de Dorival foi desviar o foco.

Garantir que o time estava pensando na decisão, e não no jogo contra o Internacional. Situação mais do que complicada, porque todos os atletas sabiam da necessidade de ganhar em Porto Alegre. A equipe de Eduardo Coudet estava sem vencer há dez partidas no Brasileiro.

"Todos nós estamos pensando muito nos dois jogos finais.

''Para um treinador é muito mais difícil uma virada de chave porque ela inexiste. Não tem como você fazer, a realidade é essa. Todos nós estamos pensando e muito nesses dois jogos finais. Eu tenho certeza que tanto desse lado como do lado de lá também. O Sampaoli, os jogadores, a torcida, todos querem que esse momento chegue o quanto antes."

Dorival soube conduzir a entrevista para as finais da Copa do Brasil.

E pouco falou sobre a derrota significativa para o Internacional. 

''Teremos uma decisão no domingo como o Flamengo, que talvez também não tenha sido feliz hoje, mas não quer dizer nada.

"O jogo de domingo é um outro momento, tem uma outra característica. Eu tenho certeza que tanto os jogadores do São Paulo quanto os do Flamengo estão esperando como ninguém por esse momento.

"Teremos dois grandes jogos, duas grandes equipes do futebol brasileiro, e, sinceramente, o passado para mim em relação a esse pequeno histórico não tem problema nenhum para o jogo dessa semana. Teremos que estar muito focados e prontos para os dois jogos importantíssimos para a história do clube."

Jogo contra o Internacional deveria passar confiança para o elenco na final da Copa do Brasil. Não deu certo
Jogo contra o Internacional deveria passar confiança para o elenco na final da Copa do Brasil. Não deu certo

Mas Dorival teve de falar sobre a derrota para o Internacional. Nem que tenha sido pouco, mas precisou se explicar.

"Foi importante estarmos em campo. Todas as alterações que eu fiz não foram alterações táticas, foram alterações no sentido de tentar resguardar alguns jogadores, mas seria importante que eles estivessem em campo por determinado período.

"Nos primeiros 15 minutos e nos 15 minutos iniciais do segundo tempo estivemos abaixo. Não fomos penalizados no primeiro tempo, mas fomos no segundo. Com um pouco mais de organização, talvez tivéssemos tido uma sorte melhor."

A principal conclusão, que Dorival não quis expor, foi que, com Calleri, Luciano e Lucas Moura, Rafinha fica muito exposto.

O medo cresce com a possibilidade de o Flamengo ter Bruno Henrique no domingo.

Por isso, o que ficou do jogo contra o Internacional é a perspectiva de que Dorival seja precavido no Maracanã.

E comece o jogo com Calleri e Lucas Moura.

Mas Rodrigo Nestor com a vaga de Luciano.

James Rodríguez deverá também começar no banco de reservas.

O São Paulo precisa conquistar pela primeira vez a Copa do Brasil por outro motivo, que vai além do troféu inédito.

Com a péssima campanha no Brasileiro, ganhar a Copa do Brasil é o único caminho que garante a disputa da Libertadores de 2024...

Egito investe mais de R$ 245 bilhões para construir cidade e ser sede dos Jogos Olímpicos de 2036

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.