Cosme Rímoli Traído por Mbappé, Neymar ganha a guerra. Francês é visto pela imprensa como 'criança mimada'

Traído por Mbappé, Neymar ganha a guerra. Francês é visto pela imprensa como 'criança mimada'

Jornais revelaram que Mbappé exigiu a saída de Neymar para renovar. E também não abria mão de Lewandowski. Neymar ganha a disputa ao se calar publicamente. Imagem do francês derrete para o mundo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar tem vencido a guerra com Mbappé. Imprensa mostra francês como 'criança mimada'

Neymar tem vencido a guerra com Mbappé. Imprensa mostra francês como 'criança mimada'

AFP

São Paulo, Brasil

Uma guerra de egos.

Que Neymar está vencendo.

O adversário é de maior estatura. Maior ídolo atual do futebol francês e que só ficou no PSG depois de a direção do clube implorar, por mais de um ano. E pedir até para o presidente Emmanuel Macron interferir, pedir para ele seguir em Paris.

Mbappé.

Tanto o L'Equipe como o Le Parisien deram detalhes do fracasso do atacante em tentar despachar o brasileiro do PSG, de quem dizia ser amigo e "admirador".

Por vários motivos: Neymar atua pelo setor em que Mbappé deseja jogar, do meio para a esquerda, livre de marcação; quer bater todos os pênaltis que surgirem para o PSG; porque, com o camisa 10 da seleção e Messi, ele está sendo improvisado onde detesta, como pivô. Muitas vezes, de costas para o gol.

Para renovar por três anos, e não ir para o Real Madrid, Mbappé teria exigido a saída de Neymar e a chegada de Lewandowski.

Fora ter imposto a saída do executivo, o brasileiro Leonardo. Para a chegada de Luis Campos, que havia trabalhado com ele.

Tudo isso ganhou as manchetes dos portais do mundo.

Mas teve pouco destaque a postura do brasileiro.

Pelo que os jornalistas franceses têm informado, Neymar teve acesso às exigências do ídolo francês. E decidiu não se posicionar em público. Pelo contrário, nos jogos, tem se comportado como se nada tivesse acontecido.

Por exemplo, ontem, quando houve um pênalti para o PSG contra o Benfica, Mbappé pegou a bola e foi para a cobrança, mesmo com o planeta sabendo que Neymar cobra muito melhor. De maneira muito astuta, a televisão francesa focou o brasileiro quando o francês foi para a cobrança.

E Neymar incentivou Mbappé.

Correu para abraçá-lo.

Vale lembrar que o camisa 10 da campeã do mundo se dizia amigo e admirador de Neymar. Mas ao mesmo tempo forçava a sua saída.

A opinião pública francesa está contra o principal jogador do PSG.

O ambiente para Mbappé se mostra insuportável.

Às vésperas da Copa do Mundo.

Aliás, o atacante também criou problemas na seleção francesa ao não aceitar fazer fotos com os companheiros mostrando os logotipos da empresa de fast food KFC. E também de uma rede de apostas. Essas empresas são patrocinadoras da atual campeã mundial.

O técnico do PSG, Christophe Galtier, se mostra irritadíssimo com o que chama de boatos. E deixa claro que, para ele, não passa de "sabotagem" ao clube. Principalmente a expectativa de que Mbappé deixe o clube no fim do ano.

Mbappé se mostrou egocêntrico. E não quer repartir a idolatria com Neymar

Mbappé se mostrou egocêntrico. E não quer repartir a idolatria com Neymar

AFP

"O que eu sei? Eu não sei de nada. Um boato virou informação e depois uma declaração. Acho surpreendente que isso aconteça antes de um jogo muito importante. Não vi nada de diferente na preparação do Kylian [Mbappé]", disse, irritado, Galtier.

O atacante deixou escancarada sua desilusão pela maneira que está sendo escalado no PSG. Usou os holofotes da seleção francesa, após a vitória contra a Áustria, por 2 a 0, marcando inclusive um dos gols.

Perguntado sobre a ótima atuação na partida da Copa das Nações, Mbappé não perdoou.

"Eu jogo diferente. Me pedem outras coisas aqui em relação ao meu clube. Tenho muito mais liberdade. O treinador sabe que há um camisa 9 como Olivier (Giroud), que ocupa as defesas, e eu posso andar por aí e ir pelos espaços. No Paris (Saint-Germain) é diferente, não tem isso. Me pedem para fazer o pivô, é diferente."

Neymar, diante da falta de opções no mercado, decidiu renovar seu contrato com o PSG até 2027, em dezembro de 2020. Ou seja, tem uma multa rescisória altíssima a receber. Só irá embora se quiser. Pode recusar o clube que quiser. Diante dessa situação, Mbappé nada pôde fazer.

O brasileiro não quer se envolver publicamente na questão.

Sente que Mbappé está perdendo moral junto à opinião pública.

Por isso seu silêncio permanecerá.

Mas ele já sabe com quem está lidando.

Repórteres de Paris dizem: Mbappé é visto como uma criança mimada nos vestiários do PSG. Não é levado a sério, apesar de todo o poder que possui.

O francês teve suas vontades contrariadas pela direção. E que acabou enganado para renovar.

Quanto mais Neymar seguir em silêncio, mais tem a ganhar...

Lista que elegeu Messi melhor que Pelé tem várias outras bizarrices

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas