Cosme Rímoli Timão só valorizou Willian. Não há como pagar R$ 2,8 milhões ao mês

Timão só valorizou Willian. Não há como pagar R$ 2,8 milhões ao mês

Encostado no Arsenal, foi inteligente. Postou foto de jogo do Corinthians e fez seu nome circular, com um possível retorno. A diretoria quis saber sua situação. O Arsenal só empresta se o clube pagar seu salário total

  • Cosme Rímoli | Do R7

Encostado no Arsenal. Está fora dos planos. Ganha R$ 2,8 milhões quer ficar na Europa

Encostado no Arsenal. Está fora dos planos. Ganha R$ 2,8 milhões quer ficar na Europa

Arsenal

São Paulo, Brasil

Um grande susto.

Até os responsáveis pela eleição de Duilio Monteiro Alves ficaram espantados.

Não acreditaram quando ouviram que o presidente e o ex-presidente Roberto de Andrade avisaram que sondariam Willian, encostado no Arsenal.

Os aliados de Andrés Sanchez sabem que o pai do jogador, Severino Oliveira da Silva, tem o sonho de ver seu filho de volta ao Parque São Jorge. 

Severino é muito amigo de Andrés. Muito mais do que ele, só Kia Joorabchian, empresário do jogador. 

Tanto Kia quanto Severino foram diretos.

Willian adoraria voltar a jogar no Corinthians.

Só que o clube não tem a menor condição de pagar nem metade do seu salário. 

Aos 33 anos, e com os clubes de futebol vivendo enorme dificuldade financeira, pela pandemia, seria quase impossível encontrar equipe disposta a pagar 2,8 milhões mensais ao jogador. Ele recebe R$ 700 mil por semana.

Ele tem contrato até julho de 2023 com o Arsenal.

E não jogará 'dinheiro fora'. 

O vazamento da 'notícia' só beneficiou uma pessoa.

O próprio Willian.

Willian vendo jogo do Corinthians

Willian vendo jogo do Corinthians

Reprodução/Instagram

Ele não poderia estar mais em baixa.

Em 38 partidas pelo Arsenal na temporada passada, não marcou um gol sequer.

Voltou barrigudo das férias.

E não faz parte dos planos do treinador Mikel Arteta.

Não foi relacionado sequer entre os reservas nas duas primeiras partidas do clube na Premier Leage.

Para entrar no teto financeiro corintiano, o Arsenal teria de emprestar o jogador de graça. E ainda pagar R$ 2 milhões de seu salário. Com o clube paulista bancando os R$ 800 mil que faltarem.

Até o próprio Kia, capaz de façanhas, como colocar Alexandre Pato no Chelsea, não acredita que o Arsenal aceitaria uma negociação nessas condições.

Willian sabe que se voltar para o futebol brasileiro, não retornará a clubes da elite europeia.

Daí, seu interesse em jogar agora no Parque São Jorge, onde 'nasceu', não é grande. Muito pelo contrário. Até pelo contrário. Ele sabe que não faz mais parte dos planos de Tite.

Daí não haver motivo para desperdiçar dinheiro com um retorno forçado.

Ter um clube interessado, mesmo na América do Sul, não deixa de ser algo importante. Que valoriza o jogador que apenas tem treinado no Arsenal.

Muito mais próximo da realidade é Roger Guedes.

O jogador segue com seu jogo de paciência, insistindo na rescisão com o Shandong, da China.

Ele e seu empresário Paulo Pitombeira já têm tudo apalavrado com o Corinthians.

Kia Joorabchian já antecipou aos dirigentes do Corinthians. Jogador quer seguir na Europa

Kia Joorabchian já antecipou aos dirigentes do Corinthians. Jogador quer seguir na Europa

Reprodução/Instagram

Com 24 aos, Roger pretende jogar pelo menos dois anos no clube. E depois ir para o futebol europeu.

A situação está complicada porque o Corinthians não quer pagar nada ao clube chinês, com quem o jogador tem contrato até maio de 2022.

Roger Guedes aceita receber os mesmos R$ 800 mil Giuliano, Renato Augusto e Luan recebem.

Pelo menos no primeiro ano.

A situação de Willian é completamente inversa.

Ele quer ficar no Arsenal.

Ou então no futebol europeu.

Isso é assumido até para a própria direção corintiana.

Há ainda uma semana a janela de transferência fechar na Inglaterra.

Willian foi muito inteligente ao postar nas suas redes sociais uma foto do jogo do Corinthians.

Imprensa inglesa não perdoou a barriga de Willian. Flagrante de amistoso do Arsenal em julho

Imprensa inglesa não perdoou a barriga de Willian. Flagrante de amistoso do Arsenal em julho

Reprodução/Twitter

Ele é torcedor, gosta do clube.

Mas sabia que provocaria um rebuliço por aqui.

E que respingaria na Inglaterra, onde está encostado, desvalorizado, menosprezado.

O que aconteceu foi uma jogada de marketing de Willian.

Não a demonstração que chegou a hora de voltar ao Corinthians...

Time de Gerson e Sampaoli terá de explicar briga no Francês

Últimas