Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Pressionado, Melo promete técnico às organizadas. ‘Nas próximas horas.’ Com dificuldade por Carille, Ramon Díaz volta a ser prioridade

Boletim de Ocorrência por, confirmado, tapa na cara de torcedor é o menor dos problemas de Augusto Melo. Chefias das organizadas exigem a chegada de um treinador. Carille era a prioridade. Mas conversas com o argentino Ramon Diaz foram retomadas

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window


Pressionado, Augusto Melo avisa para os torcedores: novo técnico nas próximas horas Corinthians

Augusto Melo vive momentos tensos nesta segunda-feira.

A polícia de Belo Horizonte confirmou a agressão, um tapa na cara do presidente do Corinthians, no torcedor do Cruzeiro, João Daniel Milhomes, após a vexatória derrota contra o Cruzeiro, ontem, no Mineirão, por 3 a 0.

Há imagens que não deixam dúvida da agressão.

O dirigente deverá pagar multa ou prestar serviços comunitários pelo tapa ser considerado, de acordo com advogados, ‘crime menor’.

Publicidade

A preocupação de Melo é outra.

Na noite de ontem e hoje pela manhã, ele sofreu cobranças veementes das principais chefias das organizadas corintianas.

Publicidade

E ameaças de novos protestos.

As organizadas já invadiram, na semana passada, o Centro de Treinamento e o Parque São Jorge.

Publicidade

Elas querem a contratação imediata de um treinador.

O medo é de o Corinthians ser rebaixado para a Segunda Divisão.

O time está na zona do rebaixamento, com uma campanha pífia no Brasileiro.

O clube tem 12 pontos em 45 possíveis.

Com duas vitórias, seis empates e sete derrotas.

Melo não escondeu que a prioridade é contratar Fábio Carille.

Pagar a multa total de R$ 2,4 milhões.

Mas há apoiadores do dirigente que não querem o treinador.

O presidente não quer perder mais apoio, depois dos inúmeros problemas que enfrenta.

Desde o rompimento do maior patrocínio máster da América Latina, com a casa de apostas Vai de Bet até a confirmação de não ter feito sequer proposta para que Carlos Miguel seguisse no Corinthians.

O empresário Paulo Pitombeira segue repetindo para Melo, que o Santos não quer dividir o pagamento da multa de Carille.

Só aceita que seja paga à vista.

Enquanto isso, empresários não param de oferecer treinadores ao presidente.

Cuca, Ramon Diaz, Fernando Diniz, desempregados, Roger Machado, comandando o Juventude, e Márcio Zanardi, o Goiás, são alguns deles.

Melo se mostra completamente indeciso.

Mas, por conta das chefias das organizadas, precisa agir.

E para que o ambiente não fique ainda pior, garantiu aos torcedores que o novo técnico chegará nas próximas horas.

A pressão é que o técnico da categoria de base, Rafael Laruccia, nem comande o time contra o Vasco, quarta, no Rio.

O presidente repete que não pode ‘mais errar’ na escolha de treinadores.

O Corinthians este ano já teve os trabalhos fracassados de Mano Menezes e António Oliveira.

Se dependesse apenas de Melo, Carille já estaria no Parque São Jorge.

Ele tenta convencer os poucos aliados que ainda tem.

Mas seja qual for, o Corinthians não ficará sem técnico.

Melo garantiu aos irritadíssimos torcedores...

(O dirigente resolveu nesta segunda-feira retomar as negociações com Ramon Diaz.

O argentino ex-treinador do Vasco já tinha falado com o Corinthians já uma semana.

As conversam estão mais do que adiantadas...)



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.