Cosme Rímoli 'Sou a fortaleza dos jogadores. Sou o muro deles.' Renato sobreviveu no Flamengo, graças à vitória contra o Atlético

'Sou a fortaleza dos jogadores. Sou o muro deles.' Renato sobreviveu no Flamengo, graças à vitória contra o Atlético

O treinador flamenguista ganhou sobrevida até, pelo menos, a final da Libertadores. Renato sabia que não poderia perder para o Atlético. E assumiu que fez o time trocar a técnica pela vibração

  • Cosme Rímoli | Do R7

A felicidade de Renato Gaúcho. Vitória garante o treinador até a final da Libertadores

A felicidade de Renato Gaúcho. Vitória garante o treinador até a final da Libertadores

Marcelo Cortes/Flamengo

São Paulo, Brasil

Renato Gaúcho estava aliviado, após a vitória contra o Atlético.

Ele sabia que travou a pressão por sua demissão.

Vencer o líder do Brasileiro, mesmo vivendo uma crise é algo a ser respeitado.

Como a mudança tática que fez, colocando o Flamengo para marcar forte, deixar o Atlético Mineiro ter a posse de bola. E tentar explorar apenas explorar contragolpes. 

A sua estratégia surpreendeu a todos, principalmente os jogadores do time rival e Cuca. 

Os méritos da vitória inesperada é do treinador, que foi muito mal contra o Athletico, na eliminação da Copa do Brasil, ao deixar a equipe desorganizada, ficando à mercê dos três gols paranaenses, em pleno Maracanã.

"Eu já sou vacinado. Eu não caí de para-quedas no futebol. Não sou contra crítica, só achei no geral as críticas exageradas para todo mundo. Por isso assumi a culpa na quarta-feira. Pode criticar.

"O que criticou quarta vai nos elogiar amanhã. Faz parte. É paixão. Muitas pessoas gostam do circo pegando fogo, muitas pessoas ganham dinheiro em cima de crítica, no clique. Isso que passei ao grupo:

"Sou a fortaleza de vocês, o muro de vocês."

A sua tentativa de desviar o foco não deu certo.

Ele foi perguntado se entregou seu cargo logo após a derrota por 3 a 0 para o Athletico.

Renato Gaúcho não teve como negar.

"Tem coisas que eu prefiro que fique internamente. Sempre converso bastante com o Braz (Marcos Braz, vice de futebol), o Bruno (Spindel, diretor de futebol), são pessoas que estão diariamente e nos ajudam bastante, o Flamengo precisa muito dessas pessoas, troquei algumas ideias com eles, mas não quero entrar em detalhes. Também tive uma conversa muito boa com o presidente no CT.

"Mas prefiro que fique entre quatro paredes."

Não ficou.

A entrega do cargo ou em português claro, Renato disse a Braz e a Spindel que sairia do Flamengo, se eles quisessem na madrugada de quinta-feira, após o vexame contra o Athletico. Só não perdeu o emprego porque os dirigentes não aceitaram a demissão.

A decisão da Libertadores, contra o Palmeiras, será no dia 27 de novembro. Seria arriscado demais colocar um novo treinador faltando tão pouco tempo.

O técnico estava empolgado não só com o resultado.

Mas pela maneira com que os jogadores se dedicaram à partida contra o Atlético Mineiro. Abriram mão da técnica pela dedicação.

"Falei isso para o grupo no vestiário. Tem jogos que você não está bem tecnicamente. E o que nunca vou deixar de cobrar é a entrega. Entrega nós tivemos hoje. A gente enfrentou uma grande equipe, brigamos e conseguimos resultados. Bonito a equipe jogar bem, criar situações e ganhar a partida. Mas nem sempre é possível.

"O próprio Atlético não teve grande chances de gol. Foi uma entrega grande e conseguimos o resultado que dá condições de continuar brigando no Brasileiro."

Renato Gaúcho não assumiu.

Mas contornou enorme crise com a vitória de hoje.

Poderia amanhecer o domingo desempregado.

Mas futebol é muito volúvel.

Derrotar o líder do Brasileiro deu sobrevida a Renato.

Mesmo que ele não brigue pelo título.

Renato será o técnico na final da Libertadores.

Era o desejo maior do treinador em 2021...

Família CR7: craque faz postagens apaixonadas sobre filhos e mulher

Últimas