Cosme Rímoli Sem perdão a Jean, pela agressão à mulher. Foi para o Cerro Porteño

Sem perdão a Jean, pela agressão à mulher. Foi para o Cerro Porteño

Mesmo com nível para disputar a posição com Tiago Volpi, o São Paulo despachou Jean para o Paraguai. Não o perdoa por ter agredido sua ex-esposa, em 2019

  • Cosme Rímoli | Do R7

Jean, já com a camisa do Cerro Porteño. Sem perdão no Morumbi

Jean, já com a camisa do Cerro Porteño. Sem perdão no Morumbi

Divulgação/Cerro Porteño

São Paulo, Brasil

Não adiantaram os ótimos treinamentos.

Com nível igual ou até melhor do que Tiago Volpi.

Nem as defesas importantes, fundamentais para o Atlético Goianiense não ser rebaixado no Brasileiro de 2020.

Veja também: Como funcionam contratos de garotos com clubes de futebol e quem deve fiscalizar?

O São Paulo não perdoou Jean.

A agressão de Jean à sua ex-esposa, no dia 19 de dezembro de 2019, nos Estados Unidos, fechou a promissora passagem pelo São Paulo.

O goleiro da Seleção Brasileira vice-campeã Mundial sub-20 e que foi comprado do Bahia, em 2017, depois de uma disputa com Fluminense e Grêmio, estava se adaptando ao clube, quando viajou em férias com Milena Bemfinca e suas duas filhas.

Depois de uma séria discussão com Milena, por ciúmes dela, o jogador a agrediu com oito socos no rosto e no corpo, de acordo com boletim da polícia norte-americana. Diante das filhas.

Acabou detido.

A esposa colocou nas redes sociais seu rosto inchado, deformado pelos socos do marido.

O processo não foi adiante nos Estados Unidos.

Foi arquivado.

E nem Milena quis prestar queixa no Brasil, como antecipou o blog.

Para que Jean seguisse trabalhando e pagando a pensão das filhas.

O então executivo do São Paulo, Raí, jurou que Jean nunca mais atuaria pelo clube.

Ele foi emprestado para o Atlético Goianiense e foi o melhor jogador do time.

Como ficou o rosto da ex-esposa, depois da agressão de Jean. Sem perdão no Morumbi

Como ficou o rosto da ex-esposa, depois da agressão de Jean. Sem perdão no Morumbi

Reprodução/Instagram Milena Bomfin

Considerado responsável não só pela permanência na Série A.

Como também pelo título goiano de 2020.

Clubes do Exterior o sondaram.

Principalmente menores de Portugal.

Ele tinha esperança de ser reintegrado ao São Paulo.

Mas o atual presidente Julio Casares não quis.

E o acaba de emprestar ao Cerro Porteño, clube mais tradicional e forte do Paraguai.

Já classificado para a fase de grupos da Libertadores deste ano.

O empréstimo é até o final de 2021.

Foi por R$ 1 milhão.

Se o clube paraguaio quiser comprá-lo terá de desembolsar mais 2,8 milhões de dólares, R$ 15,9 milhões.

Jean. Responsável pelo Atlético Goianiense não ser rebaixado. E ainda foi campeão goiano

Jean. Responsável pelo Atlético Goianiense não ser rebaixado. E ainda foi campeão goiano

Atlético Goianiense

Jean tem 25 anos.

E toda a situação é vista como um grande desperdício.

Mas os dirigentes do São Paulo foram firmes.

Não aceitaram um jogador que agrediu uma mulher.

Mesmo com potencial muito bom...

Exemplo no esporte! Lewis Hamilton coleciona atitudes contra racismo

Últimas