Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Seleção não aceita ‘campanha publicitária’ de Ronaldinho Gaúcho. Ofensas repercutiram no mundo. Incomodaram jogadores. Mágoa é real

Uma marca de desodorante estava por trás dos ataques de Ronaldinho à Seleção. Publicitários não sabiam de como a CBF rejeitou o jogador em 2013 e não o apoio quando foi preso. Suas palavras agressivas foram manchetes no mundo todo. Raphinha ficou revoltado

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window


Ronaldinho não teve apoio da CBF ao ser preso no Paraguai, com passaporte falsificado

“É isso aí galera, pra mim já deu.

“Esse é um momento triste pra quem gosta do futebol brasileiro. Fica difícil encontrar ânimo pra ver os jogos. Esse é talvez um dos piores times dos últimos anos, não tem líderes de respeito, só jogadores medianos em sua maioria.

“Acompanho futebol desde criancinha, muito antes de pensar em me tornar jogador, e eu nunca vi uma situação tão ruim como essa. Falta amor à camisa, falta garra e o mais importante de tudo: futebol.

“Repito: nosso desempenho tem sido uma das piores coisas que já vi.

Publicidade

“Uma vergonha.

“Por isso, declaro aqui o meu abandono.

Publicidade

“Não vou assistir a nenhum jogo da Copa América, e nem comemorar nenhuma vitória.”

Não bastasse uma entrevista que havia atacado a Seleção, Ronaldinho Gaúcho usou suas redes sociais pessoais para confirmar as críticas.

Publicidade

Suas palavras ganharam o mundo, foram manchetes de portais, repercutiram nas tevês e rádios.

Romário o apoio integralmente.

“Se a gente falar de seleção brasileira e for equiparar a seleção do Ronaldinho, ele tem razão 100%. A seleção brasileira do Ronaldinho foi a última seleção que encantou o mundo com o futebol apresentado. Com certeza, vai ser quase impossível a gente apresentar outro.

“Para mostrar que o Ronaldinho está errado é só o time ser campeão da Copa América.”

Vários jornalistas deram razão ao inesperado ataque de Ronaldinho Gaúcho, que sempre se manteve neutro publicamente em relação aos fracassos dos últimos 22 anos da Seleção. Ele tem motivos reais, e pessoas próximas a ele, em Porto Alegre, sabem que ele não perdoou a maneira com que foi tratado em 2013, ao ser desprezado por Felipão.

E, principalmente, quando passou 171 dias preso no Paraguai, em 2020, por usar passaporte falso.

Ou seja, motivo real havia para o jogador ‘abandonar’ a Seleção.

Assim como a sequência de derrotas do Brasil em Copas do Mundo.

Desde a última conquista, com Ronaldinho em campo, em 2002, vieram os vexames na Alemanha, em 2006, na África do Sul, em 2010, no Brasil, em 2014, na Rússia, em 2018 e no Catar, em 2022.

Raphinha mostrou na coletiva de ontem, a irritação com o ataque de Ronaldinho. Jogadores não aceitaram a campanha publicitária

O desinteresse da população é crescente em relação ao time de Dorival Junior.

As declarações de Ronaldinho vieram depois do vergonhoso empate com os Estados Unidos em 1 a 1. O mesmo time norte-americano havia sido goleado pela Colômbia, quatro dias antes, por 5 a 1.

Só que, desesperados, publicitários trataram de avisar à CBF, que as frases de Ronaldinho faziam parte de uma campanha de desodorante.

Mas os jogadores e Dorival Junior seguiram revoltados.

Porque o tímido desmentido de Ronaldinho, em entrevista a um youtuber, não teve repercussão.

Deu tudo errado.

Aconteceu o inverso que os publicitários sonharam.

O ex-jogador deveria revelar que estava sendo pago para falar mal da Seleção às vésperas da estreia do time, daqui oito dias.

Só que teve de antecipar a farsa diante da péssima repercussão.

Dorival e seus atletas sentiram que o Brasil ficou ainda mais exposto com as frases de Ronaldinho.

Com a concordância de outro campeão mundial, que não sabia da campanha fake, Romário.

Como de muitos jornalistas.

E internautas, que concordaram com as críticas pesadas, prometendo não assistir à nenhuma partida do Brasil na competição.

Faltou sensibilidade à marca.

Atacar um selecionado atormentado por derrotas há 22 anos.

Se o Brasil fosse o atual dono da Copa do Mundo seria muito mais evidente a falta de coerência.

E chamaria a atenção.

Mas atualmente é coerente cobrar o irregular, inconstante, fraco futebol da Seleção.

Daí a revolta dos jogadores e Dorival, mesmo sabendo que tudo não passou de armação.

Ronaldinho tem motivos de sobra para atacar a CBF.

Tanto que foi levado muito a sério pelo mundo.

Por Romário.

A marca de desodorante foi extremamente infeliz.

Algo completamente desnecessário para o Brasil de Dorival Júnior...




Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.