Se o presidente tiver palavra, Neymar não volta ao Barcelona

Bartomeu, presidente do Barcelona, não poderia ser mais claro. 'O PSG continuará com Neymar'. Clube catalão negocia com Lautaro Martínez

Maior motivação de Neymar na Champions era voltar ao Barcelona

Maior motivação de Neymar na Champions era voltar ao Barcelona

Reprodução Twitter

São Paulo, Brasil

"Não acho que o PSG coloque nenhum jogador no mercado."

"E Neymar continuará no PSG."

Sem meias palavras.

Foi assim que o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, definiu a situção  do brasileiro para a temporada 2020/2021.

O dirigente foi direto ao falar ontem com o canal TV3.

Bartomeu está muito pressionado.

Afirma que seu clube perdeu cerca de 100 milhões de euros, R$ 600 milhões, por mês pela pandemia. Como foram três meses sem futebol na Espanha, cerca de R$ 1,8 bilhão.

"O mercado que está chegando neste verão será muito diferente. Os grandes clubes serão limitados por problemas econômicos", confirmou o dirigente.

O dirigente sabe que o contrato de Neymar com o PSG termina só em junho de  2022. E não tem disponibilidade financeira para uma guerra jurídica com o PSG.

Mesmo com o brasileiro desejando o retorno à Catalunha.

Membros da diretoria do Barcelona seguem absolutamente contrários ao retorno do jogador. Pela maneira 'sorrateira' que ele deixou o clube, acertando em segredo com o PSG.

E também seu comportamento fora dos gramados não combina mais com a rigidez do clube, que também representa a vontade do povo catalão em se declarar independente da Espanha.

Bartomeu já deixou engatilhada a vinda de outro atacante. Lautaro Martínez, da Inter de Milão. A negociação deve ser confirmada ao final da temporada europeia.

Presidente do Barcelona foi qualificado como 'uma piada' por Neymar

Presidente do Barcelona foi qualificado como 'uma piada' por Neymar

Barcelona

"No caso de Lautaro, a negociação está encerrada agora, conversamos com a Inter há algumas semanas. Estamos em uma fase de análise", disse o presidente, mudando completamente o tom da resposta.

Voltar para o Barcelona ainda este ano sempre foi a grande motivação de Neymar. 

Era o seu foco na disputa da Champions.

Pelas palavras do próprio presidente do Barcelona, Neymar precisará descobrir nova motivação.

O clube dos seus sonhos está fechando as portas para o retorno.

Como não há a obrigatoriedade de fixar multa rescisória na França, o PSG poderia pedir o quanto quisesse pelo atacante.

Desde que houvesse interessado.

O que é um enorme entrave.

E desestimula clubes a buscarem o brasileiro.

Vale lembrar também o rancor de Bartomeu.

Amizade com Messi e Suárez é um trunfo menor, diante da resistência do presidente

Amizade com Messi e Suárez é um trunfo menor, diante da resistência do presidente

Reprodução Instagram

Quando o brasileiro trocou o Barcelona pelo PSG, ele chegou a declarar.

"Cometemos o erro de confiar em Neymar e no seu pai."

A resposta do jogador foi dura.

"Esse presidente é uma piada."

Mas hoje, três anos depois, ninguém está rindo.

Se Bartomeu honrar sua palavra, Neymar pode esquecer.

Por mais que seja amigo de Messi e Suárez.

Nada de Barcelona em 2020...

Campeão da Libertadores pelo Boca diz ter sido sequestrado por ETs