Cosme Rímoli Scarpa foi firme. Não garantiu que voltará ao Palmeiras, depois da Europa. Livre, vai escolher o clube que quiser no Brasil

Scarpa foi firme. Não garantiu que voltará ao Palmeiras, depois da Europa. Livre, vai escolher o clube que quiser no Brasil

O jogador não escondeu. Acredita que viveu tudo o que tinha de viver no Palmeiras. Por isso não aceitou que o clube o recomprasse do Nottingham Forest, lanterna do Campeonato Inglês. E nem quis se comprometer com volta

  • Cosme Rímoli | Do R7

Scarpa deixou claro. Não tem o compromisso de voltar ao Palmeiras, quando retornar da Europa

Scarpa deixou claro. Não tem o compromisso de voltar ao Palmeiras, quando retornar da Europa

Cesar Greco/Palmeiras

São Paulo, Brasil

"É um até breve?"

"O lugar para o seu skate tem de ser guardado?"

"Você volta para cá, depois da Europa, né?"

De inúmeras formas, Gustavo Scarpa foi perguntado se após sua passagem pelo Nottingham Forest, retornará ao Palmeiras.

Ele fez questão, de forma muito educada, polida, não se comprometer. 

Não só com jornalistas, mas com a própria diretoria palmeirense, que queria contar com o jogador, depois da contrato de três e meio com o time inglês.

Mas com os dirigentes do Palmeiras ele foi mais direto. Disse que deseja passar, pelo menos, cinco anos da sua vida na Europa. E depois, analisar com calma, o que será melhor para ele. 

Quer ficar livre para, em um possível retorno ao país, escolher o clube. 

Flamengo, Fluminense, Palmeiras, São Paulo, Atlético Mineiro, Internacional...

Scarpa não quer se sentir que trairá o Palmeiras, se optar por outra equipe.

O jogador já havia sido muito firme, quando a presidente Leila Pereira pensou em uma manobra surpreendente neste final de ano.

Scarpa sofreu com Luxemburgo. Reserva, lateral. Ponta. Pensou em sair do Palmeiras. Aí, chegou Abel

Scarpa sofreu com Luxemburgo. Reserva, lateral. Ponta. Pensou em sair do Palmeiras. Aí, chegou Abel

César Greco/Palmeiras

Comprar Scarpa do Nottingham Forest, já o meia está indo embora sem render um centavo ao Palmeiras. O campeão brasileiro tentou renovar seu contrato desde o final de 2021, mas o meia estava decido a ir para a Europa. 'Para viver a experiência de atuar em um outro continente, viver outra realidade.'

Scarpa não quis renovar com o Palmeiras e também foi claro: não aceitaria ser vendido de volta ao Palmeiras. Decidiu atuar na Inglaterra e ponto final. Leila desistiu.

O jogador deixou claro que viveu 'tudo' o que tinha de viver no Palmeiras.

Chegou graças a uma pendência judicial com o Fluminense. Ficou quatro meses impedido de atuar porque o clube carioca recorreu à justiça. A direção palmeirense resolveu a questão dando compensação financeira à diretoria das Laranjeiras: R$ 6,7 milhões.

Nem tudo foi tão satisfatório no Palestra Itália. Foi reserva. Teve de atuar improvisado como lateral esquerdo. Terceiro volante. Ponta direita.

Ficou muito desgastado com a passagem de Vanderlei Luxemburgo, estava para sair do clube, quando chegou Abel Ferreira e tirou o seu melhor futebol.

Sai do Brasil como o melhor jogador do Campeonato Nacional.

Vira as costas a uma proposta salarial milionária.

Scarpa vai ganhar menos para jogar no lanterna da Premier League. 'Vou pela experiência'

Scarpa vai ganhar menos para jogar no lanterna da Premier League. 'Vou pela experiência'

Acervo Pessoal

Nos moldes que Dudu recebe atualmente, cerca de R$ 1,3 milhão mensais. E um bônus especial pela renovação, que seria diluído ao longo do novo contrato.

"Receberia mais no Palmeiras pela renovação do que vou ganhar na Inglaterra. Mas é experiência pessoal. O tempo não volta. Tenho de ir agora."

Scarpa não se importa em trocar o campeão brasileiro pelo último colocado do campeonato inglês. 

Em 14 partidas, o Nottingham Forest ganhou dois jogos, empatou quatro partidas. E perdeu oito vezes. É canditado sério ao rebaixamento.

"Eu sabia que o Nottingham corria esse risco. Eu gosto muito de desafio, de tentar me reinventar, vai ser uma experiência diferente de tudo que eu já vivi. Estou muito empolgado. A posição do clube e correr risco de ser rebaixado não me incomodam nem um pouco", diz, tamanha sua vontade ir para a Europa.

"Era um sonho de criança e eu vou realizar.

"É o que eu quero para a minha vida.

"Eu decido a minha carreira."

Para seguir livre, ele não quis se comprometer com o Palmeiras.

Voltará ao Brasil para o clube que mais o interessar no futuro...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas