Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Santos, de Paulo Turra, se acovarda. E joga fora a vitória contra o líder Botafogo. Pediu o castigo do 2 a 2 na Vila Belmiro

O Santos tinha o amplo domínio da partida contra o Botafogo, que jogava muito mal. Abriu 2 a 0. Mas Paulo Turra recuou seu time. E mereceu tomar dois gols em três minutos. E quase perde a partida. Pagou pelo medo

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


Adryelson comemora o empate. O Santos, acovardado, de Paulo Turra jogou fora a chance de vencer o líder
Adryelson comemora o empate. O Santos, acovardado, de Paulo Turra jogou fora a chance de vencer o líder Vitor_Silva

São Paulo, Brasil

"Infelizmente não saímos com a vitória após um grande jogo no detalhe, a equipe deles não levava gols havia nove jogos, é líder do campeonato.

"Difícil falar nesse momento depois de abrir dois gols de vantagem no placar e levar o empate, agora é continuar a trabalhar e continuar trabalhando, não podemos levar esses gols bobos, muitos gols de bola aérea, de escanteio."

O desabafo de Marcos Leonardo, se justifica.

Publicidade

O Santos, de Paulo Turra, tinha o Botafogo nas mãos.

Vencia a partida, na Vila Belmiro, por 2 a 0, até os 38 minutos do segundo tempo.

Publicidade

Com uma marcação simples, mas eficaz, o time conseguia travar o líder do Brasileiro. A ausência, do improviso, da inteligência, de Eduardo pesavam demais para o Botafogo.

Também a falta de coragem de marcar forte a saída de bola santista, que atuava na Vila Belmiro, sem a cumplicidade de sua torcida.

Mas o time de Turra acabou afrouxando, dando espaço aos botafoguenses.

Recuou, se acovardou.

E os dois gols de Marcos Paulo, que dariam uma consagradora vitória, se tornou empate em três minutos.

Tiquinho Soares marcou, depois de jogada coletiva, linda do time de Bruno Lage. Marçal lançou Vitor Sá, que descobriu Janderson, que ajeitou para o artilheiro do Brasileiro descontar. 2 a 1.

Aos 41 minutos, de forma irritante, que acabou com a paciência de Marcos Leonardo, Marçal cobrou escanteio e Adryelson subiu de cabeça e estufou as redes santistas. 2 a 2.

Aos 50 minutos, Marçal cobrou outro escanteio Carlos Alberto cabeceou e Rodrigo Fernández salvou em cima da linha.

E aos 54 minutos, Lucas Fernandes cobrou falta e Philipe Sampaio, livre de marcação, teve a coragem de cabecear para fora.

O Santos quase conseguiu perder o jogo. 

Marcos Leonardo não suportou os gols que o Santos tomou contra o líder Botafogo. 'Bobos'...
Marcos Leonardo não suportou os gols que o Santos tomou contra o líder Botafogo. 'Bobos'...

Paulo Turra tem toda a responsabilidade, por recuar seu time.

E não aprimorar a marcação nas bolas aéreas.

A falta de posicionamento correto da defesa santista lembrava um time juvenil.

"Aí você dá aquela piscada de olho, e o líder do campeonato não é líder à toa. Dá aquela baixada de guarda, aí quando toma o primeiro gol vem toda aquela carga novamente. É esse o processo.

"Por isso eu falo para todos e principalmente para os jogadores: é um processo de convicção, de trabalho, intensidade. E a chave vai virando. O que temos de ter é a nossa intensidade para virar essa chave. 

"Na conversa com os jogadores no vestiário, eu não toquei nessa situação (o time baixar a guarda, afrouxar depois de estar vencendo por 2 a 0), porque eu, como treinador, tenho de valorizar esse empate, essa dedicação que tiveram, o comprometimento.

"E o futebol que tiveram.

"Tenho certeza que o torcedor do Santos hoje está orgulhoso.

"Essa questão acho que é muito mental.

"Você está numa fase difícil, aí faz 2 a 0 no líder do campeonato", disse Paulo Turra, querendo valorizar o empate, sem falar no descontrole total de seu time no final da partida.

O medo de rebaixamento segue uma realidade para a direção santista.

Turra, assumidamente um treinador defensivo, fez de suas quatro partidas pelo Santos um festival de gols. 

Primeiro, perdeu por 3 a 0 para o Cuiabá; depois venceu o Goiás por 4 a 3; perdeu para o São Paulo por 4 a 1 e empatou, hoje, com o Botafogo, por 2 a 2. 

Foram 19 gols.

O Santos sofreu 12 gols e marcou sete.

Paulo Turra acredita que o torcedor santista tenha tido motivo para orgulho depois do empate. Inacreditável
Paulo Turra acredita que o torcedor santista tenha tido motivo para orgulho depois do empate. Inacreditável

De 12 pontos disputados, conseguiu apenas quatro.

O clube está a três da zona do rebaixamento.

E Paulo Turra fala em orgulho do torcedor santista.

Ele deveria conversar com Marcos Paulo...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.