Sampaoli pede o impossível ao Santos. Festa no Palmeiras

A diretoria palmeirense ficou animada com o fracasso da reunião entre Sampaoli e o presidente do Santos, Peres. O rompimento é iminente

Reunião deixou tudo às claras. Treinador argentino não deve ficar na Vila

Reunião deixou tudo às claras. Treinador argentino não deve ficar na Vila

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

A direção do Palmeiras está eufórica.

As informações que Mauricio Galiotte teve sobre a reunião entre Jorge Sampaoli e o presidente do Santos, José Carlos Peres, foi auspiciosa.

Animadora.

Para o Palmeiras.

Sampaoli encurralou o dirigente santista.

Exigiu o investimento em grandes jogadores, a formação de um elenco forte, que Peres prometeu, quando o trouxe da Argentina.

Só que Peres rebateu que o clube passa por dificuldades.

E a ordem será apostar em jovens promessas, atletas 'baratos' e na base.

Algo que irritou Sampaoli.

Ele sonha em vencer a Libertadores em 2020.

Como revanche, o treinador não deixou por menos.

Foi no calcanhar de Aquiles do presidente.

Disse que não aceita mais jogos no Pacaembu.

Quer atuar apenas na Vila Belmiro.

O dirigente pensa examente o contrário.

Quer, em 2020, o Santos atuando o máximo possível no estádio municipal da capital paulista.

Por conta da maior capacidade, ele aposta em maior arrecadação.

Peres não quis falar com a imprensa.

Mas conselheiros fundamentais ao clube garantiram que o presidente entendeu o 'teatro'.

Sampaoli não quis o rompimento.

Colocou suas exigências.

Impossíveis para o Santos cumprir.

Peres já analisa outro treinador para o seu lugar.

E sabe que o Palmeiras tem tudo engatilhado com o argentino.

Só que o dirigente foi bem claro.

Não abre mão da multa de 2,5 milhões de dólares, cerca de R$ 10,3 milhões para liberá-lo.

O Palmeiras quer negociar esse valor.

Talvez até oferecer jogadores ao Santos.

Mas Galiotte não abre mão de Sampaoli.

O treinador argentino deu um sorriso misterioso, digno da Mona Lisa, a mais conhecida pintura de Leonardo da Vinci, ao deixar a reunião.

Perguntado sobre sua permanência, foi esperto.

"Talvez."

Ele sabe que não ficará na Vila Belmiro.

A reunião de hoje foi apenas 'obrigatória'.

Sampaoli pediu o que o Santos não pode dar.

O caminho está aberto para o Palmeiras...

Depois do Brasileirão, qual será a realidade de cada time para 2020?