Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Como Leila, Ronaldo é outro bilionário desprezado pela própria torcida. Cansado, vive a culpa por ameaça de rebaixamento do Cruzeiro

Ronaldo Fenômeno só anda com segurança reforçada. Por medo da torcida do Cruzeiro, clube de que é dono. Por conta da desilusão da temporada de 2023. Com o sério risco de rebaixamento. Nos últimos 13 jogos, uma só vitória

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


A desilusão de Ronaldo com o Cruzeiro é enorme. Sem lucros. E medo de novo rebaixamento
A desilusão de Ronaldo com o Cruzeiro é enorme. Sem lucros. E medo de novo rebaixamento

São Paulo, Brasil

"Antes da minha gestão, uma parte da torcida tinha muitos benefícios para não gritar, para não xingar.

"Aqui não vai ter."

Essa foi a declaração de guerra de Ronaldo Fenômeno, dono do Cruzeiro, diante dos xingamentos, dos coros contra o bilionário ex-jogador que controla um dos gigantes do futebol brasileiro. Após a derrota para o Flamengo, em pleno Mineirão.

Publicidade

As principais organizadas do clube, principalmente a Máfia Azul, se sentiram atingidas, pela acusação genérica.

E partiram para o troco.

Publicidade

Hoje, véspera do clássico contra o Atlético Mineiro, na nova arena do maior rival, torcedores organizados repetiram sua atitude tradicional, nas crises. Postaram-se em frente à Toca da Raposa para "conversa" com jogadores. E os cobraram. Exigiram reação no jogo fundamental em todos os sentidos.

O Cruzeiro está a um ponto da zona do rebaixamento, faltando 11 rodadas para o Brasileiro acabar. E é o clube com o pior desempenho atual.

Além disso, será a primeira vez que o clube visitará a arena atleticana.

A polícia de Minas Gerais, para tentar evitar confrontos, reservou apenas 8,5% dos ingressos aos cruzeirenses. "Sacrificou" 3.600 lugares para que os torcedores fiquem afastados. E haverá um esquema de segurança máxima ao redor do estádio. Além de policiais espalhados por Belo Horizonte.

O clima é pesado entre as organizadas dos dois clubes.

Em relação ao lado cruzeirense, a euforia de 2022, com a volta do clube à Série A, depois de penar por três anos na Série B, sumiu. Pior, se transformou em revolta.

O Cruzeiro tem uma vitória nos últimos 13 jogos no Brasileiro, a decadência é fulminante. O medo de novo rebaixamento domina os torcedores.

Eles descarregam a frustração em Ronaldo, reproduzindo o que acontece com Leila Pereira, no Palmeiras.

De orgulho por possuir o envolvimento de um bilionário no clube, à decepção pelo time montado para a temporada. 

Se o Palmeiras poderia ter vencido a Libertadores, o Brasileiro e a Copa do Brasil, se tivesse feito o básico, reposto as peças que perdeu: Gustavo Scarpa e Danilo, e Leila é massacrada pela torcida, por raciocinar economicamente, investindo nos garotos.

Ronaldo, não.

Investiu em mais de 30 jogadores.

Ronaldo celebra a compra de 90% do Cruzeiro. Euforia se transformou em tensão, medo da própria torcida
Ronaldo celebra a compra de 90% do Cruzeiro. Euforia se transformou em tensão, medo da própria torcida

Ronaldo reformulou o elenco, mas apostou em quantidade. E não em qualidade.

O técnico uruguaio Paulo Pezzolano não resistiu. Ronaldo apostou no português Pepa, Pedro Miguel Marques da Costa Filipe. Também caiu, diante dos fracassos.

Zé Ricardo foi contratado. Tem apenas cinco partidas. Ganhou uma, empatou duas e perdeu duas. E já está seriamente ameaçado de demissão.

Se o Cruzeiro for derrotado amanhã, de maneira inconvincente, com o clube mergulhando na zona do rebaixamento, pode ser dispensado.

Paulo Pezzolano, que não serviu para o Cruzeiro, foi levado por Ronaldo para o Valladolid, outro clube de que é dono. E a equipe está em sétimo na Segunda Divisão, com campanha consistente.

Como Leila Pereira, Ronaldo está cansando das cobranças, xingamentos e ameaças.

"A gente está vendo a dificuldade que estamos enfrentando, momento delicado. Ninguém esperava por um momento tão difícil. Sabíamos que iríamos enfrentar oscilações, que seria muito difícil o momento pós-subida de Série B para Série A, com o orçamento não tão competitivo com outras equipes", se desculpava o gestor da SAF.

Pedro comemora. Cruzeiro perdeu no Mineirão, na quinta. Estádio 'todo' xingou Ronaldo por mais este fracasso
Pedro comemora. Cruzeiro perdeu no Mineirão, na quinta. Estádio 'todo' xingou Ronaldo por mais este fracasso

"Entendo a insatisfação da torcida, já não entendo a revolta, hostilidade, a violência que o torcedor tem reagido."

Diante dos fracassos, Ronaldo decidiu seguir um caminho comum entre os dirigentes. Repassar a culpa pelo péssimo ambiente no clube à imprensa.

"O jornalismo esportivo mudou. Uma grande parte da imprensa é torcedora. Muitas vezes, quando o resultado é negativo, se colocam as crônicas e as críticas de uma maneira que incita a violência, hostilidade e minam a confiança no nosso time."

De acordo com a mídia mineira, uma conta tem sido desprezada na análise do decepcionante Cruzeiro na Série A, pelas mãos de Ronaldo Fenômeno.

Com ele, o clube foi o que mais cortou gastos com o futebol em toda a Série A.

No clube, como um todo, há dois anos, o ex-presidente Sergio Rodrigues gastou R$ 185 milhões. Com Ronaldo, R$ 131 milhões. 

Ele insiste que está "colocando a casa em ordem", diante da dívida de mais de R$ 1,1 bilhão.

Mas o erro é esquecer que o Cruzeiro é bicampeão da Libertadores, bi Brasileiro, penta da Copa do Brasil. Enfim, é um gigante do futebol mundial.

Tirar um clube tão grande que estava há três anos na Série B é uma façanha.

Mas o que se esperava era que Ronaldo montasse uma equipe forte o suficiente, com capacidade para manter o Cruzeiro na Série A, em 2023. 

Essa é a preocupação absoluta dos torcedores.

Daí a pressão sobre os jogadores e, principalmente, sobre o gestor, que é o responsável pelo planejamento para o ano.

Ronaldo já sabia que a temporada seria pesada.

E em março esteve para vender 20% das ações a Pedro Lourenço, dono dos Supermercados BH. E não houve acordo.

Queria R$ 100 milhões.

A imprensa espanhola garante que o brasileiro também procura compradores para, pelo menos, parte dos 72% das ações que tem do Valladollid.

As organizadas do Cruzeiro prometem.

Enquanto o clube não reagir, Ronaldo será cobrado, xingado, pressionado.

Só que ao contrário de Leila Pereira, que é presidente eleita do Palmeiras, Ronaldo é dono do Cruzeiro. Um investidor assumido.

Não tem mandato nenhum para cumprir.

Para ir embora, basta vender suas ações.

O grande medo dos dois bilionários é a violência que domina o futebol brasileiro.

Os vândalos infiltrados nas organizadas.

Por isso andam com segurança reforçada.

As coletivas de Ronaldo são cada vez mais tensas, pesadas. Bilionário se mostra cansado das cobranças
As coletivas de Ronaldo são cada vez mais tensas, pesadas. Bilionário se mostra cansado das cobranças

O Cruzeiro perdeu o Campeonato Mineiro, foi eliminado das oitavas da Copa do Brasil pelo Grêmio. 

O clube está em 17º no Brasileiro.

A um ponto do rebaixamento.

Faltam 11 partidas para acabar o segundo turno.

O medo no Cruzeiro é real de volta para a Série B.

A pressão será ainda maior, a começar por amanhã, na arena atleticana.

Ronaldo já não mostra a menor alegria por ter comprado o Cruzeiro.

Nem como investidor.

Nem como torcedor e ídolo.

Hoje ele é obrigado a andar com medo da própria torcida...

Após vitória, Botafogo tem mais de 90% de chance de ser campeão; veja projeções de todos os times

" gallery_id="64d14034cd77c029dc000174" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli/ronaldo-leila-bilionario-deprezado-rebaixamento-cruzeiro-21102023"]

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.