Cosme Rímoli Renato Gaúcho segue como o melhor técnico no Brasil

Renato Gaúcho segue como o melhor técnico no Brasil

O Grêmio, atual campeão da Libertadores, está na semifinal. Goleou o Atlético Tucumán por 4 a 0. E segue brigando pelo título do Brasileiro. Graças a Renato

renato gaúcho

O Grêmio fez 4 a 0 no Tucuman. Poderia ter feito pelo menos seis gols

O Grêmio fez 4 a 0 no Tucuman. Poderia ter feito pelo menos seis gols

Diego Vara/Reuters - 2.10.2018

São Paulo, Brasil

Não é por acaso que todos os candidatos a presidente do Flamengo querem Renato Gaúcho em 2019. O atual treinador campeão da Libertadores segue fazendo seu excelente trabalho no Grêmio.

Ele não deu a menor chance ao surpreendente Atlético Tucumán. Colocou seu time firme, sério, sem dar a menor chance aos argentinos.

COSME RÍMOLI: Globo usa a eleição. Para tentar ganhar dinheiro com o futebol

Resultado: vitória e festa em Porto Alegre, 4 a 0, confirmando o triunfo, na Argentina por 2 a 0. Poderia ter feito pelo menos 6 a 0.

E classificação para a semifinal da Libertadores contra o River Plate, que despachou o Independiente.

O primeiro jogo será na Argentina. E a decisão para quem estará na final, no Rio Grande do Sul.

Veja mais: Grêmio goleia Tucumán e encara River Plate na semi da Libertadores

Além disso, mesmo com o time reserva, graças ao trabalho de Renato, o Grêmio está a três pontos do líder Palmeiras no Campeonato Brasileiro. Em 2018, seu time já venceu a Recopa e o Gaúcho.

E hoje, não teve Maicon, suspenso, e Ramiro, contundido. Com um meio de campo improvisado, com Thaciano, Matheus e Cícero, o técnico conseguiu domar o ímpeto franco atirador do Atlético Tucumán. Ainda mostrou prudência ao tirar do jogo Everton, Kannemann e Alisson.

Renato insistiu com o presidente Romildo Bozan. Pediu que fosse para a CBF exigir que Everton fosse desconvocado dos inúteis amistosos contra a Arábia Saudita e a Argentina, sem Messi. O Grêmio ficaria sem seu fundamental jogador no confronto com o Palmeiras, em São Paulo, pelo Brasileiro.

A CBF deve corrigir a falta de bom senso de Tite.

Veja mais: Feliz por vaga, Renato Gaúcho prevê semi 'eletrizante' contra o River

Na partida de hoje, Renato Gaúcho montou sua equipe com o meio de campo improvisado e sem tanto poder de marcação. Ele sabia que o Grêmio iria sofrer diante do Atlético Tucumán, de Ricardo Zielinski, que apostou em uma estratégia camicase. Os argentinos, que perderam o primeiro confronto por 2 a 0, escancaram seu time. E partiram para sufocar os gaúchos diante de seus torcedores. 

A esperança era marcar um gol para trazer dramaticidade, desestabilizar os brasileiros.

A expulsão de Luchetti foi fundamental. Deixou tudo ainda mais fácil

A expulsão de Luchetti foi fundamental. Deixou tudo ainda mais fácil

Diego Vara/Reuters - 2.10.2018

Apesar dos sustos, de duas chances criadas nos primeiros 25 minutos de jogo, o Grêmio seguiu estruturado para os contragolpes. Os gaúchos foram encontrando espaços importantes com a ansiedade, o desespero argentinos.

A forte chuva que caiu em Porto Alegre atrapalhou no começo. O gramado estava com poças, ruim para a precisão dos passes. A direção tem a obrigação de fazer de tudo para que o piso seja o melhor possível. A drenagem é uma lástima. Chega a ser um desrespeito para o que o time vem conseguindo.

Valeram os gritos, as cobranças e o encaixe do time, exigidos por Renato Gaúcho. Matheus, Thaciano e Cícero começaram a marcar mais forte e tiveram a ajuda dos companheiros na recomposição.

Aos poucos, os contragolpes passaram a encaixar.

E aos 35 minutos, Léo Moura, que fará 40 anos daqui 20 dias, e é mais um jogador recuperado por Renato Gaúcho, cruzou na cabeça de Thaciano. O toque já deslocava o goleiro Lucchetti quando Luan chegou para empurrar a bola para as redes 1 a 0, aos 35 minutos.

Veja mais: Renato Gaúcho prevê 'briga de cachorro grande' contra o River Plate

Pronto. O gol desestabilizava o Atlético Tucumán. Seus jogadores sabiam que a desvantagem de três gols nos confrontos era grande demais. Mesmo assim, corajosos e leais, vale destacar, tentaram ao menos vencer o jogo.

Mas cinco minutos depois, Luan lançou Alisson, com a defesa argentina desmontada. Desesperado, Lucchetti derrubou o atacante. Pênalti. E pelo VAR, o árbitro chileno Roberto Tobar viu que a jogada merecia a expulsão, pela entrada forte demais do goleiro. O Grêmio ficaria com um jogador a mais.

Cícero cobrou deslocou Sánchez. 2 a 0, aos 43 minutos.

No segundo tempo, Renato Gaúcho poupou seus jogadores importantes e ainda colocou o Grêmio sério, para golear o rival. A marcação na intermediária seguiu fortíssima e descendo em bloco com a bola dominada, os brasileiros criaram a goleada.

Aos sete minutos, Luan fez ótimo passe para Alisson. O chute forte bateu em Lamas e bateu em Sánchez e entrou. Gol contra do goleiro, 3 a 0.

Renato Gaúcho segue com seu grande trabalho no Grêmio. Lição de seriedade

Renato Gaúcho segue com seu grande trabalho no Grêmio. Lição de seriedade

Grêmio

O Grêmio seguiu sério. Criou pelo menos mais quatro chances reais de gol. Até que aos 44 minutos, Jael recebeu ótimo passe de Douglas e foi derrubado. Pênalti. Ele mesmo cobrou e marcou 4 a 0, aos 46 minutos.

Resultado mais do que justo.

Veja mais: Renato Gaúcho prevê 'briga de cachorro grande' contra o River Plate

Agora, a difícil semifinal contra o River Plate.

Mas a caminhada gremista segue empolgante.

E de responsabilidade total de Renato Gaúcho...

Confira os melhores memes da 27ª rodada do Brasileirão