Flamengo

Cosme Rímoli Renato Gaúcho quer arrumar a defesa. E se acertar com Gabigol

Renato Gaúcho quer arrumar a defesa. E se acertar com Gabigol

O treinador, que foi apresentado oficialmente hoje, comparou o Flamengo à seleção. Mudou a programação para acertar o sistema defensivo. E conversar com Gabigol, aparar arestas com o atacante

  • Cosme Rímoli | Do R7

Renato Gaúcho. 'Treinar o Flamengo é a mesma coisa que a seleção brasileira'

Renato Gaúcho. 'Treinar o Flamengo é a mesma coisa que a seleção brasileira'

Alexandre Vidal/Flamengo

São Paulo, Brasil

A primeira atitude de Renato Gaúcho como técnico do Flamengo surpreendeu os dirigentes. Ele mudou a programação feita pelo ex-treinador Rogério Ceni, que previa viagem hoje para a Argentina e um treino leve amanhã, véspera do confronto contra o Defensa y Justicia.

Renato foi claro com o presidente Rodolfo Landim e com o vice de futebol, Marcos Braz. Quis fazer dois treinos hoje, no Rio. E amanhã, outro treinamento, com os titulares, e a viagem para a Argentina. Ele deixou claro que pretende mexer em alguns pontos cruciais do Flamengo, principalmente o seu sistema defensivo.

"Por onde eu passo, gosto de trabalhar com os garotos. Ontem mesmo no Maracanã, falei com as pessoas aqui do clube e pedi para marcar o coletivo de hoje contra os garotos para poder observá-los. Não tenho de lançar garoto, mas tem que ser na hora certa para não queimá-lo. Sempre que eu achar que está na hora de ser aproveitado, vai acontecer."

Depois da coletiva, Renato foi tratar de trabalhar em dois problemas importantes. O sistema defensivo do time, apenas com orientações, vídeos, conversa. Porque os atletas jogaram ontem, contra a Chapecoense. 

O segundo, Gabigol. O treinador quer que o atacante tenha foco integral no Flamengo. A suspensão de uma partida, dada pela diretoria, por não comparecer a Curitiba, para se submeter a exames, já que o laudo médico dado pela CBF não convenceu os médicos flamenguistas, tinha de ser superada.

Renato Gaúcho sabe que, apesar do desmentido do vice Marcos Braz, a relação entre o atacante e a direção do Flamengo é ruim. E ele quer o principal ídolo rubro-negro integrado. Vai usar até o fato dele não ter tido chances reais na seleção, já que Tite o colocou fora de posição, como centroavante, entre os zagueiros. E não flutuando no ataque, como gosta de jogar e tem rendimento excelente.

E o novo técnico reafirmará que não é Rogério Ceni. Não tolerará reclamações, chiliques em substituições, como aconteceu várias vezes com o ex-treinador.

Passado vitorioso na Gávea

Passado vitorioso na Gávea

Reprodução/Twitter

Renato Gaúcho tem enorme trunfo.

Os jogadores do Flamengo já cultivavam grande admiração pelo técnico, expansivo e que fala muito melhor a 'linguagem do jogador', ao contrário do tímido Rogério Ceni, que se escondia atrás da hierarquia.

Mas só bom ambiente não adianta.

São necessários resultados.

A cobrança será fortíssima.

Renato Gaúcho sabe.

E quer dar a resposta da melhor maneira.

Trabalhando muito.

O estereótipo de 'boleirão de praia' não existe...

Mordido por Suárez, capitão da Itália é estudioso e fez até mestrado

Últimas