Corinthians

Cosme Rímoli R$ 1,7 milhão por mês: O motivo para Paulinho recusar o Corinthians

R$ 1,7 milhão por mês: O motivo para Paulinho recusar o Corinthians

O volante de 32 anos conversou e recusou o Timão, Grêmio e RB Bragantino. A razão é simples: proposta de R$ 63 milhões em três anos, do Al Ahly, da Arábia Saudita

  • Cosme Rímoli | Do R7

Paulinho foi anunciado hoje no Al Ahly. Salário de R$ 1,75 milhão a cada 30 dias

Paulinho foi anunciado hoje no Al Ahly. Salário de R$ 1,75 milhão a cada 30 dias

Al Ahly

São Paulo, Brasil

 Os presidentes Duilio Monteiro Alves e Romildo Bolzan e o executivo Thiago Scuro estão perdoados.

Não havia condições de Corinthians, Grêmio e Red Bull Bragantino pagarem um milhão, setecentos e cinquenta mil reais por mês.

Por isso nenhum dos três contratou Paulinho.

O volante ex-Bragantino, ex-Corinthians e ex-Barcelona sabia que teria uma oferta milionária, depois que rescindiu seu contrato com o Guangzhou Evergrande, da China.

Aos 32 anos, ele vai ganhar R$ 63 milhões para jogar por três anos no Al Ahly, da Arábia Saudita.

O jogador conversou muito com os dirigentes de futebol do Red Bull, do Corinthians e do Grêmio. Em Bragança, onde ficou treinando, ele ouviu os planos de crescimento do clube bancado pela Red Bull. Que apontam a briga pela hegemonia do futebol brasileiro em, no máximo, duas temporadas.

No Corinthians, ele teve de segurar a nostalgia. Campeão da Libertadores e do Mundial em 2012.  No Grêmio, Felipão insistiu que seria a liderança do 'novo Grêmio', que está sendo remontado.

Paulinho ficou irritadíssimo quando vazou a notícia que sua família não queria ficar no Brasil. O medo seria da violência.

Paulinho foi campeão mundial pelo Corinthians. Mas não se deixou levar pela nostalgia

Paulinho foi campeão mundial pelo Corinthians. Mas não se deixou levar pela nostalgia

Corinthians

Mas ela tanto tinha fundamento que foi para a Arábia Saudita.

Duilio, Romildo e Thiago estão perdoados.

Não há como um clube brasileiro bancar tanto dinheiro a Paulinho.

Por isso ele não cedeu.

Felipão falou, pediu, ofereceu a liderança do Grêmio. Paulinho pensou. E disse 'não'

Felipão falou, pediu, ofereceu a liderança do Grêmio. Paulinho pensou. E disse 'não'

CBF

Sabia que receberia uma oferta milionária.

Ela se confirmou.

Brasil? Talvez com 35 anos.

Talvez.

Vai depender da violência urbana no país...

Treinos de Tóquio 2020 têm favorita da ginástica e brasileiros do surfe

Últimas