Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Polícia descobrindo novas ‘laranjas’ na negociação com a Vai de Bet, time na zona de rebaixamento, troca de mensagens suspeitas. Duas casas de apostas desistem de patrocinar o complicadíssimo Corinthians

O presidente Augusto Melo negociava pessoalmente com duas casas de aposta para substituírem a Vai de Bet, que mantinha o maior patrocínio da América Latina. Mas a empresa desistiu, apelando para a cláusula anticorrupção. Agora, as eventuais patrocinadoras também decidiram não ligar suas imagens ao atual caótico Corinthians

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window


Comissões para laranjas, investigações policiais, ameaça de impeachment. Possíveis patrocinadores fogem do Corinthians de Augusto Melo

“Vou contratar quatro grandes jogadores. As propostas já foram feitas.”

“Quem são, quem são, quem são?”

“Estava cercado de traidores. Já os tirei do Corinthians.”

“Nomes, nomes, nomes.”

Publicidade

Surreal o diálogo entre Augusto Melo e as chefias das organizadas no Parque São Jorge, ontem.

O presidente fazia promessas e dizia ter tomado atitudes.

Publicidade

Mas fugia de maneira assustadora das respostas mais simples: como dizer que quatro jogadores o Corinthians contratará neste meio de ano.

Ou dizer quem são os traidores.

Não se comprometia, fazia de conta que não ouvia as perguntas.

Os chefes das organizadas saíram do Parque São Jorge mais tensos, revoltados, do que entraram.

E prometem uma grande manifestação, com direito à invasão de treinos e da sala do presidente, se o clube não sair da zona do rebaixamento.

Dizem, em trocas de mensagens pesadas, que se cansaram das promessas ‘vazias’ de Melo.

Enquanto isso, a Polícia Civil descobriu três empresas ‘de fachada’, que aparentam ter sido criadas para negociar com a Neoway, empresa com ligação com laranja, que intermediou a negociação de R$ 370 milhões entre Corinthians e Vai de Bet.

E haveria outras laranjas como donas dessas empresas.

Os intermediários da negociação com a Vai de Bet ficariam com R$ 25 milhões do negócio.

Pela participação da Neoway, que receberia parte do dinheiro, ter como sócia uma ‘laranja’, Edna dos Santos, pessoa humilde que vive graças ao Bolsa Famíla, a Vai de Bet alegou a cláusula anticorrupção e o dinheiro do maior patrocínio máster da América Latina deixou de ser pago ao Corinthians.

Desesperado, Melo apelou para todas as pessoas de marketing que conhece.

E elas buscaram duas casas de apostas, que ficaram interessados em patrocinar o lugar mais nobre da camisa corintiana.

Mas o fato de a Polícia Civil de São Paulo indicar que há três novas empresas ‘de fachada’, que teriam sido criadas só para receberem partes da comissão da Vai de Bet, pesou.

E as duas casas de apostas que Melo apresentaria para ficarem no peito da camisa corintiana desistiram.

Teria sido também ‘assustadora’ a divulgação de uma suposta troca de mensagens entre Alex Cassundé, proprietário da Rede Social Midia Design, oficialmente a intermediária da negociação entre a Vai de Bet e Corinthians, e um suposto membro da diretoria.

Augusto Melo fez questão de procurar a Polícia Civil, levou seu celular e pediu que fosse analisado, para que haja a certeza pública que ele não trocou mensagens com Cassundé.

E fez um Boletim de Ocorrência.

Augusto Melo pode perder o emprego amanhã, no Paraná. Seis jogos sem vitória. E conselheiros ligados a Melo insistem em Luís Castro

A presença da Polícia Civil está cada vez mais comum no atual Corinthians.

O movimento pelo impeachment de Melo cresce.

Ainda mais com o time na zona do rebaixamento no Brasileiro.

Direitos de imagens de alguns atletas seguem atrasados.

A dívida corintiana trava o clube.

São mais de R$ 2,3 bilhões.

Ameaçado de ser expulso do Corinthians, Melo promete até aumentar a dívida, para tentar sobreviver.

E gastar o que tiver de gastar por novos quatro reforços.

O primeiro tentado é o volante ex-Grêmio, Walace, que está na Udinese.

Só que assustado com a situação do Corinthians, decidiu também abrir negociação com o Cruzeiro.

O time de António Oliveira, ameaçado de demissão, jogará amanhã, em Curitiba.

Contra o Athletico Paranaense.

Muita coisa pode mudar no Corinthians em caso de derrota amanhã...



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.