Cosme Rímoli Pênalti inexistente. A Inglaterra volta a uma final, depois de 55 anos

Pênalti inexistente. A Inglaterra volta a uma final, depois de 55 anos

O time inglês é muito forte, em todos os sentidos. Vibrante, técnico, tático. Mas foi ajudado por um pênalti inexistente em Sterling, para vencer a Dinamarca por 2 a 1. Vai decidir a Euro com a Itália

  • Cosme Rímoli | Do R7

A Inglaterra volta a disputar uma final, depois de 55 anos. Orgulho em Wembley

A Inglaterra volta a disputar uma final, depois de 55 anos. Orgulho em Wembley

Laurence Griffiths/EFE 07.07.21

São Paulo, Brasil

Foram 55 anos de espera.

Colecionando derrotas, depois da polêmica conquista da Copa do Mundo de 1966, na decisão diante da Alemanha.

Justo no esporte que o país não 'inventou', mas organizou e criou as regras, em 1863.

A Inglaterra, no templo mais respeitado do futebol na Europa, Wembley, voltou à final de uma competição. Venceu a Dinamarca por 2 a 1 e está na decisão da Eurocopa. Contra a poderosa Itália, de Roberto Mancini.

Mas o time de Gareth Southgate não pode ser desprezado, longe disso. A geração inglesa é muito forte. Principalmente coletivamente. Time inteligente e de muita obediência tática, intensidade, vibração.

E tudo isso foi necessário diante da surpreendente Dinamarca, de Kasper Hjulmand, atuando de forma avassaladora, no 3-4-3, com jogadores multifuncionais. Equipe com grande conjunto, noção do que fazer. E que vendeu caríssimo a vitória para os ingleses.

A vitória veio de virada.

Damsgaard bateu falta de forma surpreendente, marcando aos 29 minutos do primeiro tempo. Acabando com a invencibilidade do goleiro inglês Pickford, de 721 minutos sem sofrer gols. Ele passou em um minuto o recorde que era de Gordan Banks, na Copa de 1966, de goleiro inglês a mais tempo sem ser vazado.

Damsgaard comemora cobrança e fim de invencibilidade de Pickford. Dinamarca na frente

Damsgaard comemora cobrança e fim de invencibilidade de Pickford. Dinamarca na frente

Justin Tallis/EFE 07.07.21

O time britânico, empurrado por sua frenética torcida, conseguiu o empate, aos 38 minutos, com uma jogada ensaiada, lindíssima. Kane tocou entre a zaga, Saka cruzou forte para Sterling e o capitão dinamarquês Kjaer fez contra. 1 a 1.

O segundo tempo teve a Inglaterra com mais posse de bola, pressionando para virar o jogo. E a Dinamarca tentando contragolpes em velocidade. A partida foi de um ritmo alucinante.

Em destaque o pênalti cavado por Sterling

Em destaque o pênalti cavado por Sterling

@Euro2020

Na prorrogação, os dinamarqueses mostraram cansaço. E os ingleses continuaram fustigando. Até que aos 11 minutos do primeiro tempo da prorrogação, Sterling invadiu a área e ao ser cercado por três dinamarqueses, forçou, se jogou com um leve contato de Maehle.

Pênalti mal marcado.

Também foi mal cobrado por Harry Kane, Schmeichel defendeu, mas a bola voltou para o atacante inglês. Ele estufou as redes dinamarquesas. 2 a 1, Inglaterra.

O jogo continuou com os ingleses, com muito mais fôlego, dominando a partida. Ditando o ritmo até o final, sem correr riscos.

A Inglaterra volta a disputar uma decisão desde 1966.

Foi emocionante demais a comemoração dos jogadores com a torcida.

Ao som de Sweet Caroline, de Neil Diamond, que os fãs ingleses adotaram como hino.

Todos cantando empolgados.

A volta da importância da Inglaterra no futebol...

"Where it began?                           
I can't begin to knowing
But then I know
It's growing strong

Was in the spring
And spring became the summer
Who'd have believed
You'd come along

Hands, touching hands
Reaching out
Touching me
Touching you

Sweet Caroline
Good times never seemed so good
I've been inclined
To believe they never would
But now I

Look at the night
And it don't seem so lonely
We fill it up with only two

And when I hurt
Hurting runs off my shoulders
How can I hurt when holding you?

Warm, touching warm
Reaching out
Touching me
Touching you

Sweet Caroline
Good times never seemed so good
I've been inclined
To believe they never would
No, no, no

Sweet Caroline
Good times never seemed so good
I've been inclined
To believe they never would

Sweet Caroline"

Harry Kane pega o rebote do excelente goleiro Schmeichel. 2 a 1. Gol que valeu a final da Euro

Harry Kane pega o rebote do excelente goleiro Schmeichel. 2 a 1. Gol que valeu a final da Euro

@Euro2020

"Onde começou?
Eu não posso começar sabendo
Mas então eu sei
Está crescendo forte

Era a primavera
E primavera tornou-se o verão
Quem teria acreditado que
Você viria

Mãos, mãos se tocando
Entrelaçando
Me tocando
Tocando em você

Doce Caroline
Bons tempos nunca pareceram tão bom
Eu estava propenso
A acreditar que eles nunca seriam
Mas agora eu

Olho a noite

E isso não parece tão solitário

Nós satisfazemos somente a nós dois

E quando eu me machuco
A dor corre pelos meus ombros
Como posso me ferir te abraçando?

Calor, toques quentes
Estendidas
Me tocando
Tocando em você

Doce Caroline
Bons tempos nunca pareceram tão bom
Eu estava propenso
A acreditar que eles nunca seriam
Não, não, não

Doce Caroline
Bons tempos nunca pareceram tão bom
Eu estava propenso
A acreditar que eles nunca seriam

Doce Caroline"...

Fora da Euro, CR7 curte férias em seu iate de mais de R$ 50 milhões

Últimas