Cosme Rímoli Palmeiras sentiu a rejeição a Bruno Rodrigues. Pressionada, Leila autorizou, e clube deve fechar com Caio Alexandre, do Fortaleza

Palmeiras sentiu a rejeição a Bruno Rodrigues. Pressionada, Leila autorizou, e clube deve fechar com Caio Alexandre, do Fortaleza

A frustração pela contratação de Bruno Rodrigues foi assustadora no Palmeiras. A 'vítima' foi o executivo Anderson Barros. Leila sentiu as cobranças. E autorizou mais dinheiro para o clube fechar com Caio Alexandre

  • Cosme Rímoli | Do R7

Palmeiras muito perto de anunciar Caio Alexandre. Para que todos se esqueçam de Bruno Rodriguez

Palmeiras muito perto de anunciar Caio Alexandre. Para que todos se esqueçam de Bruno Rodriguez

Mateus Lofit/Fortaleza

São Paulo, Brasil

A contratação de Bruno Rodrigues teve o efeito completamente contrário, e inesperado, para a direção do Palmeiras.

A expectativa para 2024 era que Leila Pereira iria investir muito forte e contratar um atacante importante para o lugar de Endrick, que vai embora para o Real Madrid, em julho.

Até porque os rivais, principalmente da Libertadores, estão se reforçando bem. O Flamengo, com De La Cruz, estando bem perto de Léo Ortiz. O Atlético, nas últimas tratativas com Gustavo Scarpa.

Além disso, o Palmeiras tentou publicamente tomar Bruno Henrique, do Flamengo.

O volante Aníbal Moreno, jogador versátil do Racing, foi a premissa de contratações importantes no Palestra Itália.

Mas o tal "nove" de que a torcida reclama, desde que Leila Pereira assumiu, jamais veio.

E neste final de ano havia o clima de "presente" para a torcida.

Só que ele não se efetivou.

Bruno Rodriguez, com um currículo fraco, foi anunciado com a pompa de um grande craque.

Tudo o que provocou foi uma onda de mensagens pesadas, até de ódio, dos torcedores para o executivo Anderson Barros.

O que é uma grande injustiça. 

Ele só fez o que Abel Ferreira pediu e Leila autorizou a gastar.

O jogador de 26 anos surgiu no Athetico Paranaense, onde mal jogou, foi emprestado para o Joinville e disputou a terceira divisão: Doxa (Chipre), Paraná Clube, Tombense, Ponte Preta...

No São Paulo, fracassou nas sete partidas em que conseguiu entrar, em 2021.

Não marcou nem um gol sequer.

Foi para o pequeno Famalicão, em Portugal. 

No Cruzeiro, que lutou para não ser rebaixado, teve certo sucesso.

Fez 13 gols.

Anderson Barros teve a autorização de Leila para comprar 80% dos direitos do atacante de 26 anos, da Tombense. A negociação movimentou cerca de R$ 15 milhões, 2,8 milhões de euros. Preço baixíssimo no mercado nacional.

O Palmeiras ganhou o duelo pelo atleta com o Bahia.

Conselheiros também ficaram frustrados com a contratação.

Ele é atacante rápido, que joga pela esquerda. 

Ajuda muito na recomposição.

Bruno Rodrigues foi apresentado como uma 'grande estrela'. Desilusão na torcida e no Conselho Deliberativo

Bruno Rodrigues foi apresentado como uma 'grande estrela'. Desilusão na torcida e no Conselho Deliberativo

Palmeiras

Mas não mostrou na carreira futebol para ser titular do atual time palmeirense.

A perspectiva é que, no máximo, seja um bom reserva.

Diante da frustração, dos ataques a Anderson Barros, Leila Pereira resolveu autorizar o executivo a oferecer mais dinheiro ao Fortaleza.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Outro meio-campista.

Desta vez, de alto nível.

Caio Alexandre.

O clube queria pagar até R$ 400 mil ao atleta.

Mas ele exigia R$ 600 mil mensais.

O acordo foi fechado.

A direção do Fortaleza, que exigia R$ 50 milhões, aceita negociar por R$ 40 milhões.

O Palmeiras está oferecendo R$ 30 milhões.

A transação está para ser fechada nas próximas horas.

Além do talento de Caio Alexandre, o negócio terá efeito colateral mais do que desejado.

A chegada de Bruno Rodriguez ficará em segundo plano.

O jogador terá mais tranquilidade para mostrar seu potencial.

E Anderson Barros, mais paz nas redes sociais.

O Palmeiras continua sem um artilheiro importante.

Por falta de ousadia de Leila Pereira.

Nomes são oferecidos.

Mas ela segue querendo gastar pouco.

Pensando apenas em comprar atletas para lucrar...

Palmeiras surpreende, Carille fecha com Santos e Corinthians libera uma joia: confira o mercado da bola

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas