Cosme Rímoli Palmeiras segue a decadência. 0 a 0 com o Bahia. Time de Abel já é o quarto no Brasileiro

Palmeiras segue a decadência. 0 a 0 com o Bahia. Time de Abel já é o quarto no Brasileiro

O Palmeiras foi dominado na maior parte do jogo contra o Bahia, mergulhado na zona do rebaixamento. O time finalista da Libertadores tem de agradecer ao goleiro Jailson o 0 a 0. Cinco jogos sem vitórias

  • Cosme Rímoli | Do R7

Jailson foi o  grande responsável pelo Palmeiras não perder para o limitado Bahia. 0 a 0 injusto

Jailson foi o grande responsável pelo Palmeiras não perder para o limitado Bahia. 0 a 0 injusto

Cesar Greco/Palmeiras

São Paulo, Brasil

O Palmeiras segue sua decadência no Campeonato Brasileiro.

O time de Abel Ferreira jogou de novo muito mal e apenas empatou com o Bahia, em Salvador, em 0 a 0. E deve esse ponto que conquistou a Jailson.

O goleiro fez três grandes defesas que evitaram a vitória do clube nordestino que está na zona do rebaixamento.

A equipe finalista da Libertadores foi pressionada durante todo o segundo tempo, quando perdeu Wesley expulso.

Com o péssimo resultado, o Palmeiras foi ultrapassado pelo Red Bull Bragantino. E já é o quarto colocado apenas. A 13 pontos do Atlético Mineiro, líder absoluto do Campeonato Nacional.

O clube está há cinco jogos sem vencer.

Abel Ferreira já deixou claro que está conformado. Seu time já perdeu o Paulista, foi eliminado pelo CRB na Copa do Brasil e também já não briga pelo Brasileiro. As partidas que restam serão para preparar o time para a final da Libertadores.

Impossível, no entanto, descobrir qual é o tipo de preparação que o treinador português está fazendo para enfrentar o poderoso Flamengo de Renato Gaúcho.

Mesmo com os desfalques convocados para as Eliminatórias,  Weverton, Gustavo Gómez e Piquerez, o técnico segue montando uma equipe de sua maneira mais tradicional. 4-4-2. Com Raphael Veiga e Dudu como meias. Rony e Luiz Adriano na frente.

O time jogou de forma razoável no primeiro tempo, com uma boa participação de Jorge, na lateral esquerda. Mas aos poucos foi perdendo intensidade.

No segundo tempo, Guto Ferreira adiantou as linhas, percebendo que o Palmeiras fraquejava e foi uma massacre. O time 17º colocado no Brasileiro encurralou a equipe de Abel Ferreira e Jailson fez grandes defesas que evitaram a derrota.

Abel Ferreira colocou culpa do fraco futebol na ausência dos convocados para Eliminatórias

Abel Ferreira colocou culpa do fraco futebol na ausência dos convocados para Eliminatórias

Cesar Greco/Palmeiras

O Palmeiras também sofreu com uma torção no tornozelo de Gabriel Menino. Kuscevic sentiu uma lesão no músculo adutor da coxa direita. Ambos foram substituídos. Wesley foi expulso infantilmente, ao levantar a perna direita e acertar o rosto de Guedes, aos 37 minutos.

A pressão baiana seguiu e os palmeirenses tiveram muita sorte em não perder o jogo.

Abel Ferreira tentou justificar outro péssimo resultado.

"É desumano o que fazem com os jogadores aqui. Tenho que os defender, é desumano. Ficamos sem mais dois jogadores (lesionados). Já temos poucos, ficamos sem mais dois. Volto a dizer. É desumano o que fazem aqui. Depois da expulsão ficou ainda mais difícil.

"Um ponto positivo, não sofrer gols dá sempre confiança à equipe, procuramos isso há algum tempo. E volto a dizer, quando temos o elenco completo, disponível, somos uma equipe fortíssima e competitiva. Os rapazes hoje, não tendo um grande entrosamento, bateram bem, se sacrificaram."

Ou seja, para Abel Ferreira, a ausência de um goleiro, um zagueiro e um lateral tem feito toda a diferença. 

Na verdade o que acontece é a falta de variação tática. O time segue sendo previsível. Sem repertório. O Bahia merecia ter vencido o jogo de ontem. E até o técnico palmeirense sabe.

No domingo, segue a preparação para enfrentar o Flamengo.

Contra o Internacional no Allianz Parque.

O time da Abel já é o quarto no Brasileiro.

Jogando cada vez pior...

Dia das crianças: Adivinhe os craques pelas fotos da infância

Últimas