Cosme Rímoli "Palmeiras não quer o campeonato. Quer é vencer o Corinthians."

"Palmeiras não quer o campeonato. Quer é vencer o Corinthians."

Empolgado com vitória do Corinthians sobre Fortaleza, sem Carille e jogando no ataque, presidente corintiano ironizou rival poupar time contra o Vasco

Andrés Sanchez, Palmeiras, Andrés Palmeiras, Corinthians vence Fortaleza

Vitória sem Carille. Medo do Palmeiras. Motivos da alegria de Andrés

Vitória sem Carille. Medo do Palmeiras. Motivos da alegria de Andrés

Agência Corinthians

São Paulo, Brasil

"Não, eles não querem ganhar o campeonato, eles querem ganhar do Corinthians. Faz parte."

Andrés Sanchez não mediu palavras após a vitória sobre o Fortaleza por 3 a 2, no Itaquerão. Primeiro jogo sem Fábio Carille, a quem demitiu 'com gosto'.

A provocação foi pelo fato de o rival começar a partida contra o Vasco sem sete titulares, poupados para o clássico, sábado, no Pacaembu.

Daí a ironia.

O presidente tinha vários motivos para comemorar.

Além do medo assumido do Palmeiras, o Corinthians voltou a vencer depois de oito jogos, e atuando no ataque, como exige Andrés.

O time atuou muito mais solto sob o comando de Coelho, enquanto Tiago Nunes não assume a equipe, assim que o Brasileiro acabar.

O dirigente corintiano queria era dar a resposta à diretoria do Athletico Paranaense. Mais precisamente a Mario Celso Petraglia, homem forte do futebol no clube de Curitiba.

O Athletico divulgou nota criticando o assédio financeiro do Corinthians, que convenceu Tiago Nunes a não querer renovar seu contrato.

"O Athletico mandou uma nota inacreditável, os médicos que trataram o Petraglia  são excelentes, tem que agradecer a eles.

"O Petraglia tem um bom senso total.

"É só perguntar à Ponte Preta, ao Santos, ver o que eles fizeram com Pituca, Bambu, Cittadini, Abner que estava contratado da Ponte Preta."

Andrés ironizou outra vez.

Porque todos os clubes a quem pertenciam esses jogadores reclamam do assédio do Athletico Paranaense.

Andrés ainda

"É o que o Athletico fez há dez dias num América x Ponte Preta, mandaram ir lá contratar o Felipe, técnico do América. Isso aí eles não põem na nota."

O dirigente seguiu como acertado com Tiago Nunes. Seguiu negando o óbvio. Que não esteja já tudo certo com o técnico para 2020.

"Ele é um treinador jovem, em pouco tempo de carreira tem dois, três, quatro títulos. Tem outras ideias, e vamos fazer isso.

"A nossa preferência é o Tiago Nunes, mas não está certo, até porque outros times, como o Inter, fizeram ofertas quase irrecusáveis", dizia, buscando valorizar ainda mais o técnico que ele sabe está com os dois pés no Corinthians.

"É difícil dizer 'não' ao Corinthians", esnobava.

Mas será Coelho quem comandará o time nas sete partidas que restam.

O sonho é conseguir uma vaga na Libertadores de 2020.

E jogando no ataque, como exige o dirigente, e Carille não fazia.

Inclusive no sábado.

Contra o Palmeiras...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook. 

Quais times mais trocaram de técnico neste século? Veja aqui