Cosme Rímoli Palmeiras descrente. Pedro não pedirá para sair do Flamengo. E perderá a Copa do Mundo, como perdeu a Olimpíada

Palmeiras descrente. Pedro não pedirá para sair do Flamengo. E perderá a Copa do Mundo, como perdeu a Olimpíada

A presidente Leila Pereira ouviu do presidente do Flamengo. A liberação de Pedro só acontecerá se o clube paulista pagar a multa de R$ 550 milhões. Não aceitou R$ 110 milhões mais Gabriel Menino e Patrick de Paula

  • Cosme Rímoli | Do R7

Para dirigentes do Palmeiras, Pedro não se rebelará contra o Flamengo. E ficará de fora da Copa

Para dirigentes do Palmeiras, Pedro não se rebelará contra o Flamengo. E ficará de fora da Copa

Lucas Figueiredo/CBF

São Paulo, Brasil

"O Pedro já perdeu a Olimpíada.

"Poderia ter uma medalha de ouro na carreira.

"O Flamengo não deixou que fosse ao Japão ser campeão.

"E ele aceitou.

"Agora, na reserva do Gabigol, ele vai perder também a chance de ir para a Copa do Mundo do Catar.

"Ele tinha de se posicionar.

"Ou ser titular ou vir para o Palmeiras.

"Aqui seria titular absoluto e mostraria o que é capaz.

"Como não quer comprar briga, vai deixar escapar a chance de sua carreira.

"Seguirá na reserva do Gabigol."

O blog acaba de falar com uma das pessoas mais influentes na política palmeirense.

E o clima é de frustração.

Porque o Palmeiras chegou ao seu limite pelo atacante de 24 anos. A mando da presidente Leila Pereira, com a liberação de Abel Ferreira, o clube ofereceu 20 milhões de euros, R$ 110 milhões, mais Gabriel Menino e Patrick de Paula pelo atacante.

A resposta foi firme, do presidente Rodolfo Landim.

"O Flamengo não vai negociar o Pedro. Esquece. A não ser que vocês paguem a multa de R$ 550 milhões", disse para a própria Leila, que resolveu assumir a negociação.

Leila teve de recuar.

Já havia feito a maior proposta da história do futebol brasileiro entre clubes. E ouviu "não".

O ídolo, a estrela reverenciada na Gávea é Gabigol. Pedro é um coadjuvante de luxo

O ídolo, a estrela reverenciada na Gávea é Gabigol. Pedro é um coadjuvante de luxo

Marcelo Cortes/Flamengo

A dirigente finalmente entendeu, mesmo depois da conquista da Recopa Sul-Americana, quanto o Palmeiras precisa de um atacante de alto nível. É a peça que falta para Abel ter muito mais chances reais de conquistar a Libertadores novamente. Seria a terceira seguida. A quarta do clube.

Landim não quis ceder para não reforçar o grande rival da competição, ao lado do Atlético Mineiro. E prometeu à sua diretoria que não vai ceder, por conta do contrato de Pedro, assinado até 2025.

O presidente também aposta na postura tranquila do jogador, que evita conflitos.

O máximo que os dirigentes flamenguistas acreditam que possa acontecer é ele ficar sem dar entrevistas, deixando claro estar chateado com a situação. 

Ninguém na Gávea acredita em uma revolta do atacante.

Tumultuar o ambiente para ser vendido.

Primeiro, porque Paulo Sousa segue dando chance, esperança ao atacante, que ele pode ser titular ao lado de Gabigol.

Depois, há todas as indicações de que Tite o convocará para os últimos jogos das Eliminatórias: contra o Chile, dia 17, em Salvador, e diante da Bolívia, dia 24, em La Paz.

Duas partidas que não valem absolutamente nada, já que o Brasil está classificado para o Catar.

Seria apenas para consolar Pedro, já que o técnico da seleção não o vê como um dos jogadores para levar ao Mundial. Tanto que não foi chamado nos jogos fundamentais das Eliminatórias.

Para desconsolo dos dirigentes palmeirenses, Pedro segue calado.

Há uma semana não posta nada no seu Instagram.

A revolta, a briga para jogar no Palmeiras não acontece.

Abel Ferreira já analisa outros atacantes.

Como faz há quase um ano, quando insiste em um jogador definidor, de talento, presença de área, como Pedro.

Desde que assumiu, Leila ouve de Abel a necessidade de um artilheiro como Pedro

Desde que assumiu, Leila ouve de Abel a necessidade de um artilheiro como Pedro

Cesar Greco/Palmeiras

Essa questão incomoda, de verdade, Abel. Por mais que tenha ouvido do ex-presidente Mauricio Galiotte e de Leila Pereira que a situação financeira do Palmeiras não é tão confortável para buscar um artilheiro com alto nível.

Leila só está cedendo agora porque também tem medo de perder o treinador no meio do ano, quando clubes europeus reestruturarão suas Comissões Técnicas. E Abel vem sendo muito comentado em Portugal. Principalmente no Benfica.

Leila, o executivo Adilson Barros e Abel Ferreira ainda conversarão entre hoje e o fim de semana, na busca de outros nomes ou até tentar melhorar a proposta por Pedro, visto como cada vez mais distante.

A Libertadores começará no início de abril.

A vinda de um artilheiro passou a ser urgente.

Quanto a Pedro, a descrença impera.

Ele não enfrentará a direção flamenguista.

Mesmo com o enorme risco de perder a Copa do Catar.

Vivendo seu auge atlético, técnico, aos 24 anos...

Clubes brasileiros entram em lista das bases mais rentáveis do mundo

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas