Cosme Rímoli 'Oferta louca' do Corinthians para Vitor Pereira. Perguntar quanto ele queria para ficar. Mas ele preferiu o Flamengo

'Oferta louca' do Corinthians para Vitor Pereira. Perguntar quanto ele queria para ficar. Mas ele preferiu o Flamengo

O Corinthians fez de tudo para ficar com o português. Até pedir para dizer quanto desejava ganhar para seguir em 2023. E ele jurou que iria para a Europa. Acabou na Gávea, no Flamengo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Vitor  teve a chance de dizer quanto queria ganhar no Corinthians. Recusou. Jurou que iria para a Europa

Vitor teve a chance de dizer quanto queria ganhar no Corinthians. Recusou. Jurou que iria para a Europa

Reprodução/Twitter

Doha, Catar

Kia Joorabchian já foi acusado de muita coisa.

Iraniano, naturalizado inglês, foi presidente da Media Sports Investment. A MSI era uma empresa que reunia investidores ingleses e russos.

Dominou o departamento de futebol do Corinthians entre 2004 e 2007. A MSI contratou jogadores importantes como Carlitos Tevez, Mascherano, Roger, Carlos Alberto, Nilmar e outros. Fez o clube campeão brasileiro de 2005.

Mas a parceria foi rompida pela Polícia Federal, que decidiu investigar a empresa por lavagem de dinheiro.

O iraniano, naturalizado inglês, foi acusado de ser o testa de ferro de Boris Abramovich Berezovsky, poderoso bilionário russo, que era muito próximo do presidente da Rússia, de Vladimir Putin.

Com o fim da MSI, Kia Joorabchian seguiu como empresário de jogadores, como Jô, e muito amigo do ex-presidente corintiano, Andres Sanchez.

Trabalhando com jogadores e treinadores, Kia no ano passado, atendeu ao pedido de Andrés e de Duilio Monteiro Alves, atual presidente corintiano, e tratou de convencer o português Vitor Pereira a trabalhar no Brasil, no Parque São Jorge.

Kia foi bem claro com Andrés e Duilio. Vitor Pereira só assinaria contrato até o final de 2022. Ele sabia do problema de saúde da sogra do técnico. E do desejo de sua esposa e três filhos de que Vitor estivesse ao menos na Europa em 2023.

Duilio fez de tudo para que Vitor ficasse em São Paulo. E o pressionou desde setembro.

Ele já ganhava R$ 1,6 milhão por mês no Parque São Jorge. Duilio chegou a perguntar 'quanto' ele queria para continuar. Tipo de proposta que foi classificada como 'louca' por Kia.

Kia, Andrés e Ronaldo. Amigos, parceiros

Kia, Andrés e Ronaldo. Amigos, parceiros

Reprodução/Twitter

O português disse que não faria sua oferta porque voltaria para a Europa 'de qualquer maneira'.

Só que Kia não sabia que a direção do Flamengo já havia entrado em contato com o técnico assim que acabou a Copa do Brasil. O presidente Rodolfo Landim e o vice de futebol Marcos Braz ficaram impressionados com o futebol do Corinthians, imprensando o Flamengo em pleno Maracanã.

E o seduziram com a chance de o treinador ser campeão mundial com o excelente elenco que o Flamengo tem.

Vitor sabia da ligação entre Kia, Andrés e Duilio. E só o avisou depois que havia acertado tudo, na Bahia, com a direção do Flamengo.

Kia tratou de avisar os dirigentes corintianos. 

A decepção foi enorme.

O iraniano naturalizado inglês negocia atletas do Corinthians com o Exterior. Compra e vende. Não poderia virar inimigo da direção. 

Assim como também não rompeu com Vitor Pereira.

A poeira baixou.

Kia até se ofereceu para buscar outro treinador estrangeiro.

Mas só que foi ideia de Duilio e Roberto de Andrade, ex-presidente e atual diretor de futebol, apostar em Fernando Lázaro como treinador.

Ou seja, Kia foi traído como Duilio, Roberto de Andrade e Andrés.

E segue com caminho aberto no Parque São Jorge.

Já Vitor Pereira se tornou persona non grata...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas