Cosme Rímoli O drama de Cássio. Esposa quer sair de São Paulo pelas ameaças de morte. Gil está revoltado e também pode ir embora

O drama de Cássio. Esposa quer sair de São Paulo pelas ameaças de morte. Gil está revoltado e também pode ir embora

A ameaça de morte ao goleiro Cássio tem consequências. Enquanto a Polícia caça o internauta que postou revólver e áudios, o clube vive momentos de alta tensão. Inclusive atingindo o técnico português Vítor Pereira

  • Cosme Rímoli | Do R7

Mundial, Libertadores, Brasileiros, Paulistas, Recopa. O jogador com mais títulos na história corintiana

Mundial, Libertadores, Brasileiros, Paulistas, Recopa. O jogador com mais títulos na história corintiana

J. F. Diorio/Estadão Conteúdo - 16.12.2012

São Paulo, Brasil

Uma reação forte, imediata e exemplar.

Com a prisão do internauta que ameaçou Cássio de morte.

Esse foi o tom firme com que a direção do Corinthians tratou com o delegado Cesar Saad, da Delegacia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva. 

Levar o caso às últimas instâncias.

As ameaças em áudio, com direito a foto de revólver e balas, dispostos sobre o símbolo do Corinthians, ofenderam não só Cássio. Como todo o elenco. E até o técnico português Vítor Pereira.

A postagem chegou ao personal trainer da mulher do goleiro.

Cássio, capitão do time, teve todo o apoio do presidente Duílio Monteiro Alves e do ex-presidente Roberto de Andrade.

Assim também como a Gaviões da Fiel. A principal torcida organizada corintiana, que se manifestou contra o goleiro ontem, se propôs hoje a ceder à polícia todos os perfis dos seus sócios para que sejam investigados. E que o internauta que assinou a ameaça como $heik Caçador seja preso.

A organizada não aceita ser responsabilizada pelas ameaças.

Cássio, 34 anos, tem contrato com o Corinthians até 2024. E fez questão de avisar à direção que seguirá no clube normalmente. Seu agente, Carlos Leite, sabe de sua decisão. O capitão do time deu sua resposta nas redes sociais. De forma clara, direta.

Avisando que procurou a polícia e fez boletim de ocorrência.

"Resolvi me manifestar depois dos fatos que aconteceram com a minha família nesta quinta-feira (07/04).

"Encaminhei à polícia os áudios recebidos por minha esposa, para que, quem tenha competência necessária, possa cuidar do caso. Não posso aceitar esse tipo de ameaça de forma alguma. Espero que a justiça seja feita.

"Sempre fui um jogador que lidou bem com críticas, discordei e me defendi quando necessário, além de admitir falhas quando entendi que elas aconteceram.

"Mas desafio alguém a provar que eu tenha ficado mais de dez anos no Corinthians sendo “vagabundo” ou “paneleiro”, os termos que foram usados hoje e que aparecem em algumas manifestações vez ou outra.

"Sempre fui um jogador que me dediquei ao máximo e procurei ajudar dentro e fora dos campos os treinadores, atletas e dirigentes que passaram por aqui. Muitas vezes, entrei em campo sem as minhas melhores condições para ajudar o Corinthians. E fiz isso sem esperar nada em troca. Fiz porque sou assim. Sou muito grato ao Corinthians e procuro retribuir essa gratidão deixando tudo o que posso a cada dia.

"Tenho total consciência que devo provar sempre porque cheguei a quase 600 jogos e conquistei nove títulos por esse clube. Nunca sentei em cima das glórias, até porque não ganhei nada sozinho e quero seguir ganhando enquanto eu tiver contrato vigente.

"Por tudo isso, não aceito o que aconteceu e não quis ficar calado diante de tanta injustiça."

Gil é um dos maiores líderes do atual elenco do Corinthians. Ele está muito tenso com a situação

Gil é um dos maiores líderes do atual elenco do Corinthians. Ele está muito tenso com a situação

Agência Corinthians

Só que o goleiro enfrenta a pressão de sua esposa, que afirmou à polícia que deseja sair de São Paulo, com medo das ameaças de morte ao marido. O casal tem dois filhos.

Cássio é o jogador com mais títulos na história do Corinthians.

Tem dez anos de clube.

Conquistou a Libertadores da América, em 2012; o Mundial de Clubes, em 2012; a Recopa Sul-Americana, em 2013; os Campeonatos Brasileiros, 2015 e 2017; os Campeonatos Paulistas de 2013, 2017, 2018 e 2019.

Se Cássio resolveu "comprar a briga", o mesmo não se aplica a Gil. O zagueiro, que também foi ameaçado, está muito desgastado com tudo o que aconteceu. Ele não só tirou inúmeras fotos que tinha com a camisa do Corinthians, no Instagram.

O jogador de 34 anos pode até deixar o clube. Ele se mostra revoltado com a violência, com a ameaça de morte anônima. Com a exposição. Gil renovou seu contrato até o fim de 2023.

O clima no Parque São Jorge é péssimo.

O treinador Vítor Pereira, que foi contratado há menos de dois meses, também estaria assustado com a situação. Já havia estranhado a direção do clube mandar que ele e seus jogadores dessem explicações das derrotas para o São Paulo e para o boliviano Always Ready, na estreia da Libertadores.

O Corinthians estreia no domingo, no Brasileiro, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro.

Vítor Pereira sente a pressão no Corinthians. Trabalhar com jogadores ameaçados de morte

Vítor Pereira sente a pressão no Corinthians. Trabalhar com jogadores ameaçados de morte

Rodrigo Coca / Ag. Corinthians

E na quarta-feira tem partida decisiva, diante do Deportivo Cali, em Itaquera. Uma nova derrota pode colocar o clube à beira de eliminação, ainda na fase de grupos, da Libertadores.

O clima está muito tenso no Parque São Jorge.

Até porque as ameaças atingem todos os jogadores.

Por isso, a diretoria exige que a Polícia prenda o internauta.

O mais rápido possível.

Não será surpresa se Cássio e Gil deixarem o Corinthians.

Pressionados pela família...

Éric Abidal, ídolo do Barcelona, é investigado por tráfico de órgãos

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas