Nunes revela: técnicos se oferecem ao Corinthians. Querem seu lugar

Pressionado pelos péssimos resultados, Tiago Nunes quer desviar o foco para a 'política' do clube. E diz que currículos de treinadores chegam ao Corinthians

Tiago Nunes, Corinthians, pressionado, currículos Corinthians, Tiago Nunes ameaçado

Tiago Nunes sabe que está muito pressionado. Começo péssimo no Corinthians

Tiago Nunes sabe que está muito pressionado. Começo péssimo no Corinthians

Reprodução/Sportv

São Paulo, Brasil

Nem a pandemia do coronavírus fez com que diminuísse a pressão sobre Tiago Nunes.

O treinador segue muito cobrado no Parque São Jorge.

Ele foi contratado ainda em novembro de 2019.

Andrés Sanchez o escolheu pessoalmente.

Disse a companheiros de diretoria que estava 'cansado' de ver o Corinthians se defender.

O estilo 'reativo', fechado, buscando o contragolpe começou com Mano Menezes, passou por Tite, para ter o seu momento mais constrangedor no ano passado, na fraquíssima segunda passagem de Fabio Carille.

Andrés quis Tiago, campeão da Copa do Brasil e Copa Sul-Americana com o Athletico Paranaense.

Ele fez a equipe atuar de forma vibrante, intensa e, principalmente na Baixada da Arena, sufocava os adversários, com o apoio da torcida.

Tiago teve tempo de sobra para compreender que a mudança seria radical no clube paulista. Com um elenco fraco, falta dinheiro ao Corinthians, ainda por conta do Itaquerão.

E logo teria a 'pré-Libertadores'. Antes, a viagem forçada para ganhar alguns dólares e perder tempo na Flórida Cup, nos Estados Unidos.

No retorno, a eliminação mais temida por Andrés. Da pré-Libertadores, para o humilde Guaraní, do Paraguai. 

E no Paulista, o cenário estava péssimo. A um passo da eliminação.

Por ironia, a paralisação pelo coronavírus evitou a vergonhosa queda no Estadual, antes mesmo das disputas das quartas-de-final. O clube estava para perder a vaga para Bragantino e Guarani.

Tiago Nunes se controlou diante das críticas.

Até ontem.

E decidiu se proteger de uma maneira que nega a realidade.

Diz que o péssimo ambiente que já começa a viver é fruto de 'política'. 

E não do fraco futebol corintiano.

Farra paraguaia em pleno Itaquerão. Time de Tiago Nunes decepcionou

Farra paraguaia em pleno Itaquerão. Time de Tiago Nunes decepcionou

Reprodução/Twitter

Mesmo com elenco limitado, o time não conseguiu se mostrar competitivo. Busca o ataque. Mas deixa brechas inaceitáveis na defesa.

"Sem dúvida que há um ambiente político. A diretoria tem tentando ao máximo nos blindar e nos deixar à margem disso aí. Mas, por exemplo, quando em tempos normais a torcida do Corinthians bateu em fevereiro no portão do clube? É engraçado isso, né?

"É estranho.

"Ah, por que perdeu a Pré-Libertadores para o Guarani.

"Pode ser.

"É um catalisador isso aí.

"Mas a gente sabe também que tem muito interesse político", disse.

Tiago tenta negar o óbvio. Sim, parte das organizadas pode ter interesse político, há eleição em novembro. Mas o Corinthians ser eliminado da pré-Libertadores, para o Guaraní, do Paraguai, em pleno Itaquerão é algo pesado demais.

O treinador foi além.

Garantiu que há técnicos 'mandando currículo' para o Corinthians.

Linguagem figurada.

O método é outro.

Agentes procuram pessoas ligadas a Andrés e dizem que o treinador que representa está 'livre'. E gostaria de trabalhar no Corinthians.

"A politicagem que a gente vive no Brasil é a seguinte. Eu tento destruir o que está dentro para valorizar o que está fora. Todo mundo que está fora tem a solução para o que está acontecendo dentro, em qualquer instituição funciona dessa maneira.

"Os treinadores são assim, principalmente alguns que estão mandando currículo, inclusive agora aí, forçando nesse momento, treinadores importantes.

"Sempre têm a solução para o que está acontecendo no Corinthians", disse à Bandsports.

Tiago tem o apoio de Andrés.

Tiago  Nunes, Eliminação da Libertadores. E risco alto de vexame no Paulista

Tiago Nunes, Eliminação da Libertadores. E risco alto de vexame no Paulista

Agência Corinthians

O presidente se orgulha de ter mantido Tite, quando o time foi eliminado da pré-Libertadores de 2011 pelo Tolima. E com o mesmo técnico, no ano seguinte, o clube venceu a Libertadores e o Mundial de Clubes.

Por mais que tente desviar o foco para a política, Tiago sabe que o problema é fraco futebol do time. E aproveita a parada por conta da pandemia do coronavírus para estudar o que fazer.

Andrés garantiu que não se importará, caso o Corinthians seja mesmo eliminado precocemente do Paulista.

Mas a cobrança virá forte no Brasileiro.

E na Copa do Brasil.

Até porque se Tiago seguir com a fraquíssima campanha, o candidato de Andrés para sucedê-lo, Duilio Monteiro Alves, corre risco de não se eleger.

Desde que o novo treinador assumiu, são 12 jogos oficiais. Três vitórias, cinco empates e quatro derrotas, aproveitamento de apenas 38% dos pontos.

Não é por acaso que 'currículos chegam'.

E cresce os defensores de Mano Menezes...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.