Cosme Rímoli Nove anos de cadeia. Mesma punição de Robinho. MP espanhol define a pena que deseja para Daniel Alves, acusado de estupro

Nove anos de cadeia. Mesma punição de Robinho. MP espanhol define a pena que deseja para Daniel Alves, acusado de estupro

Preso desde janeiro, Daniel Alves finalmente sabe: poderá ser condenado a nove anos de prisão mais indenização de R$ 799 mil pela acusação de estupro de uma mulher de 23 anos. A pena é a mesma que Robinho não cumpre

  • Cosme Rímoli | Do R7

Nove anos de prisão e R$ 799 mil de indenização. MP espanhol define a sentença que deseja para Daniel Alves

Nove anos de prisão e R$ 799 mil de indenização. MP espanhol define a sentença que deseja para Daniel Alves

Reprodução/Instagram @danialves

São Paulo, Brasil

Caiu por terra a proposta que a defesa de Daniel Alves queria "amarrar": um acordo com o Tribunal de Barcelona.

Quatro anos de prisão mais uma indenização milionária à mulher de 23 anos que o acusa de estupro.

Como o blog vem publicando desde que o jogador brasileiro foi preso, em janeiro deste ano, a opinião pública espanhola se mostrava revoltada com as provas que indicavam ter acontecido o violento estupro em um banheiro da boate Sutton, em Barcelona.

O Ministério Público da Espanha acaba de pedir o que considera justo no polêmico caso.

Nove anos de prisão para Daniel Alves.

Mais uma indenização de 150 mil euros, cerca de R$ 799 mil, para a mulher que teria sido estuprada.

Lembrando que a pena máxima para Daniel Alves seria de 12 anos.

O pedido formal da pena por parte do Ministério Público deixa a sugestão de que o julgamento deverá acontecer em breve.

De acordo com a imprensa espanhola, pode ser que aconteça ainda neste ano.

A tese da defesa de Daniel Alves é que a mulher aceitou manter relações sexuais com ele.

A opinião pública espanhola está absolutamente contra o jogador por um simples fato. 

Ele já deu três versões do caso.

A primeira é que nunca nem havia visto a mulher.

Daniel Alves, acusado de estupro e preso, na Espanha. Robinho, condenado por estupro. Solto no Brasil
Daniel Alves, acusado de estupro e preso, na Espanha. Robinho, condenado por estupro. Solto no Brasil CBF

A segunda foi que realmente a conhecia, mas não houve relações sexuais.

A terceira: assumiu que houve, mas com consenso.

Ou seja, a credibilidade de Daniel Alves foi intensamente atingida.

Na Espanha, as leis sobre violência sexual contra a mulher se tornaram muito mais rígidas.

Os casos, principalmente os públicos, como o do jogador, têm servido como exemplo para a sociedade de que acabou a impunidade.

A Espanha foi, por décadas, um país muito atrasado em relação às leis contra estupro.

Daniel Alves continua preso, desde o início do ano, ao lado de homens acusados de agressões sexuais.

O lateral, que atuava no Pumas do México, estava na Espanha com sua esposa, Joana Saenz. Ela acompanhava os últimos dias de vida de sua mãe, que estava com câncer, em estado terminal.

Enquanto Joana estava no hospital, Daniel saiu com amigos mexicanos para a boate Sutton. E lá teria ocorrido o estupro.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Condenado na Itália, Robinho atualmente circula tranquilamente em Santos

Condenado na Itália, Robinho atualmente circula tranquilamente em Santos

Reprodução Instagram @robinho

A situação do brasileiro é péssima.

E, finalmente agora, ele sabe o risco que corre.

Ficar nove anos preso.

Por coincidência, nove anos também é a sentença de Robinho, condenado por estupro coletivo na Itália.

Só que, ao contrário de Daniel Alves, ele continua livre e solto no Brasil.

Na Espanha, a situação se mostra muito diferente...

Confira os riscos de rebaixamento no Brasileirão após partida entre Cruzeiro e Vasco

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas