Cosme Rímoli Ninguém no São Paulo assume o 'maior erro do século'. Oferecer R$ 150,00 por mês. E perder Endrick para o Palmeiras

Ninguém no São Paulo assume o 'maior erro do século'. Oferecer R$ 150,00 por mês. E perder Endrick para o Palmeiras

O jogador também foi dispensado pelo Corinthians e Santos. Mas não esquece a mágoa do São Paulo. Clube teve dois anos para avaliar todo o talento do atacante que foi para o Palmeiras. Erro inaceitável no CT de Cotia

  • Cosme Rímoli | Do R7

Endrick jamais perdoou o São Paulo da forma que foi dispensado. Clube ofereceu R$ 150,00 mensais

Endrick jamais perdoou o São Paulo da forma que foi dispensado. Clube ofereceu R$ 150,00 mensais

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

É um assunto proibido no São Paulo.

Considerado o maior erro de avaliação de jogadores neste século.

Ninguém assume ter sido o responsável por dispensar Endrick, a grande promessa do futebol brasileiro em 2022.

Com Real Madrid, PSG, Barcelona, Manchester City e Liverpool acompanhando os passos do jogador de 16 anos.

O que significará, com toda a certeza, muito dinheiro para o Palmeiras. Centenas de milhões de reais que seriam um bálsamo para o São Paulo, que está travado financeiramente, devendo mais de R$ 700 milhões, buscando grupos de investidores para virar SAF ou ao menos vender os naming rights do ultrapassado Morumbi.

O "caso Endrick" desmonta a mística do "CT de Cotia", apresentado até hoje pelos dirigentes como "fábrica de craques". 

A rejeição do São Paulo ao atacante doeu muito, mas muito mais do que a do Corinthians e a do Santos.

O motivo é mais profundo.

E tem um número que incomoda profundamente Douglas Souza e seu talentoso filho.

R$ 150,00 por mês.

Foi essa a quantia que os dirigentes da base de Cotia ofereceram ao jogador. Mesmo sabendo que sua família era muito pobre. Negou o que Douglas Silva mais pedia: um emprego, para poder deixar Valparaíso de Goiás, onde morava com o filho e a esposa.

O cargo que ele pedia era o mesmo que tinha no estádio Mané Garrincha, em Brasília, auxiliar de limpeza.

Além da falta de estudo, ele tem um defeito na mão, que impede outros trabalhos mais pesados, mais lucrativos.

A resposta foi não. O São Paulo ofereceria R$ 150,00 mensais ao garoto, e Douglas que se virasse para morar, viver na capital paulista.

Se não quisesse, poderia ir embora e levar o filho.

Esse foi apenas o ponto mais dolorido, marcante, que provoca mágoa em Endrick e no seu pai até hoje.

A ligação com o São Paulo durou dois anos. O erro foi mais vexatório do que um simples teste.

O clube paulista tinha ligação com o Brasília Fut Academy. Era uma parceria. Os meninos que surgissem com talento eram mandados para Cotia para período de testes.

Endrick foi pela primeira vez com 8 anos. Depois, outra, com 9. E outra, finalmente, com 10.

Como das outras vezes, ele se destacou.

Endrick com uniforme de treino do São Paulo. Esperança alimentada por dois anos. Frustração

Endrick com uniforme de treino do São Paulo. Esperança alimentada por dois anos. Frustração

Reprodução/Arquivo Pessoal

Mas o máximo que o clube fez foi oferecer moradia ao menino e R$ 150,00 de ajuda de custo. Virou as costas a Douglas, que implorava um emprego. O pai e a mãe de Endrick não aceitariam de "jeito nenhum" o filho morando sozinho em Cotia.

Ou seja, os dirigentes da base do São Paulo sabiam que Endrick tinha um potencial acima da média, tanto que ofereceram moradia. Não acreditaram, no entanto, que Douglas Santos iria levá-lo embora. Tinham certeza de que aceitaria os R$ 150,00 mensais.

A mágoa de Endrick por ter ido embora de Cotia não foi esquecida.

Douglas ofereceu o menino ao Corinthians e ao Santos, mas foi recusado nos dois clubes.

Como último recurso, ele colocou vídeos do filho na Go Cup, torneio infantil. 

Endrick marcou 17 gols em sete partidas.

O departamento de captação de jovens valores do Palmeiras se impressionou com o garoto. Ele se submeteu a um período de testes e foi mais do que aprovado. Considerado um atleta com potencial incrível.

O clube oferecia moradia ao menino e uma pequena ajuda de custo mensal ao garoto. Maior que os R$ 150,00 do São Paulo. O tratamento foi diferenciado, a família foi muito mais bem assistida, orientada. Não houve a frieza de Cotia.

E a grande diferença... 

O Palmeiras permitiu que a mãe de Endrick morasse com ele e outros jogadores da base, em uma das muitas casas que o clube tem na Água Branca. Fizesse isso, o São Paulo poderia ter o atleta.

Mas não foi fácil, a mãe passou por enormes dificuldades, até fome, antes que Douglas Santos viesse também, depois de cumprir o aviso prévio no Mané Garrincha. 

Endrick coleciona troféus no Palmeiras. Se tornou a grande revelação do futebol brasileiro em 2022

Endrick coleciona troféus no Palmeiras. Se tornou a grande revelação do futebol brasileiro em 2022

Palmeiras

O menino se destacava, e ele foi pedir emprego novamento no Palmeiras. Soube que havia uma vaga de auxiliar de limpeza no vestiário dos jogadores profissionais. Ganhou o cargo, desde que não assumisse que fosse pai de um atleta da base, já que muitas famílias passam pela mesma necessidade na base. E deixam seus filhos sozinhos. Não só no Palmeiras, mas na esmagadora maioria dos clubes brasileiros. Foi raríssima a chance que Douglas Santos teve.

Ao impor seu futebol no Palmeiras, Endrick jamais citou Corinthians e Santos com tristeza.

Mas o São Paulo, clube em que sonhava jogar, sim.

Endrick comemorando título com a camisa da seleção brasileira, na França

Endrick comemorando título com a camisa da seleção brasileira, na França

Reprodução/Twitter

Não foi por acaso que, em 13 de julho, oito dias antes de assinar seu contrato profissional com o Palmeiras, ele publicou um post em que demostra sua mágoa com o São Paulo.

Nele, aparece com a camisa tricolor de treino, que tinha orgulho de usar, com as frases que seu pai ouviu, quando foi dispensado.

"Não conseguimos arcar com moradia e emprego para os seus pais. Você está dispensado."

E depois, marcando gols, e conquistando títulos com o Palmeiras.

Endrick se tornou o primeiro jogador do Palestra Itália a ser campeão Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-17, Sub-20 e Profissional. Além de vencer a Copa São Paulo, ganhou o Brasileiro sub-20, marcando o gol decisivo, contra o Corinthians, com o estádio de Itaquera lotado.

Aos 16 anos, tem a multa rescisória de 30 milhões de euros, cerca de R$ 151 milhões.

Não adianta cobrar a direção do São Paulo.

Ninguém assume ter cometido o pior erro de avaliação deste século.

Virar as costas para Endrick...

Botafogo lidera lista de clubes com mais jogadores convocados para Copa do Mundo

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas