Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Neymar está liberado. Virá para a Seleção de Diniz, contra Bolívia e Peru. Milagre? Não. Clássico contra o time do Benzema na sexta

O um mês que o Al-Hilal garantiu que Neymar levaria para se recuperar se transformou em apenas nove dias. Ele vai jogar pela seleção brasileira. Porque terá de enfrentar a equipe de Benzema, líder do Sauditão

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Milagre da água da Arábia Saudita? Talvez. Neymar está liberado e virá jogar pela seleção contra Bolívia e Peru
Milagre da água da Arábia Saudita? Talvez. Neymar está liberado e virá jogar pela seleção contra Bolívia e Peru Milagre da água da Arábia Saudita? Talvez. Neymar está liberado e virá jogar pela seleção contra Bolívia e Peru

São Paulo, Brasil

"Já que estamos falando do Neymar, não sei por que está na convocação da seleção do Brasil um jogador que está lesionado.

"Se calhar, vão obrigar o Neymar a ir ao Brasil. Não vai jogar, porque não tem condições de jogar. Nem treinar, quanto mais de jogar."

(Jorge Jesus, técnico do Al-Hilal, 19 de agosto de 2023).

Publicidade

Ele se referia a duas contusões musculares que o atacante tinha quando se apresentou ao clube da Arábia Saudita.

O Al-Hilal chegou até a divulgar uma nota oficial.

Publicidade

“O jogador sofre de duas lesões no quadríceps direito, ambas no músculo quadríceps femoral. A primeira é uma lesão com sintomas de grau baixo, que deve ser curada até o fim da semana”, diz o comunicado emitido pelo Al-Hilal.

“A segunda é um edema que rodeia o tendão. A estrutura parece parcialmente afetada. Para esta segunda lesão, o tempo estimado de recuperação é de quatro semanas, desde a data em que o jogador chegou ao nosso clube [19 de agosto]."

Publicidade

Ou seja, só atuaria no dia 19 de setembro.

Nove dias depois, Neymar está confirmado para os primeiros jogos eliminatórios da Copa do Mundo dos Estados Unidos, contra a Bolívia, no dia 8 de setembro, em Belém; e diante do Peru, em Lima, no dia 12 de setembro.

O que aconteceu?

A CBF resolveu comprar a briga com a direção do Al-Hilal?

Neymar decidiu estar no Brasil de qualquer maneira?

A água árabe fez milagres?

Nada disso.

O que aconteceu foi o clássico contra o Al-Ittihad, de Benzema, marcado para a próxima sexta-feira.

Como Neymar já está treinando desde sábado passado, não havia como Jorge Jesus não liberar o jogador para se apresentar à seleção brasileira.

Clássico contra o líder Al-Ittihad foi fundamental para que um mês virasse nove dias para o time de Jorge Jesus
Clássico contra o líder Al-Ittihad foi fundamental para que um mês virasse nove dias para o time de Jorge Jesus Clássico contra o líder Al-Ittihad foi fundamental para que um mês virasse nove dias para o time de Jorge Jesus

A grande impressão é que as informações que vieram do Al-Hilal foram exageradas em relação à agora sua principal estrela.

A CBF contestava o prazo de um mês para a recuperação do jogador.

Afinal, ele já havia atuado em amistosos do PSG.

Além disso, o contato do médico Rodrigo Lasmar com o atleta é constante.

E havia o mais importante para o clube árabe.

O clássico diante do Al-Ittihad, de Benzema, na sexta-feira.

O rival já está na liderança do Campeonato da Arábia Saudita, com quatro jogos e quatro vitórias. E o Al-Hilal tem "apenas" 10 pontos. Ou seja, venceu três e empatou uma.

A partida é importante para Jorge Jesus, que não quer ver o rival abrir 5 pontos de vantagem.

Daí, Neymar em campo.

Mas como o brasileiro poderia atuar e não ser liberado para a seleção?

Não havia cabimento.

Jorge Jesus queria ter mais treinos, se entrosar com a estrela midiática.

Se ele não viesse ao Brasil, seria o ideal.

Mas a necessidade do Al-Hilal acabou por liberar Neymar para Fernando Diniz.

E o jogador é obrigado a vir, por conta de os amistosos acontecerem em uma data Fifa.

Alívio na CBF, principalmente para Fernando Diniz, que deseja repetir com Neymar o que a Argentina fez com Messi: levá-lo à conquista da Copa do Mundo.

E, para desespero de Jorge Jesus, Neymar levará 21 horas de voo, de Riad até Belém. Mas estará com a seleção brasileira. Sem o treinador reclamar.

Afinal, ele usufruirá o jogador no clássico de sexta-feira.

Sem dizer uma palavra, Neymar disse tudo.

Postou uma foto de seu tornozelo pisando firme no treinamento com o Al-Hilal.

Ou seja, está mais do que pronto para jogar.

O primeiro milagre que envolve Neymar e a Arábia Saudita já aconteceu...

Neymar não é o primeiro! Veja outros brasileiros que fizeram história na Arábia Saudita

" gallery_id="64e79fb419d2240847000031" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli/neymar-liberado-bolivia-e-peru-29082023"]

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.