Cosme Rímoli Neymar fora da Copa América nos Estados Unidos. Finalmente, a CBF confirmou o que o blog antecipou. Nove meses longe do futebol

Neymar fora da Copa América nos Estados Unidos. Finalmente, a CBF confirmou o que o blog antecipou. Nove meses longe do futebol

Neymar era uma das grandes atrações na Copa América de 2024. Quando se contundiu no jogo contra o Uruguai, os boatos eram que ficaria seis meses fora do futebol. O blog bancou nove meses, no mínimo. CBF só agora confirma

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar, como o blog antecipou, ficará fora da Copa América dos EUA. Só volta a campo em agosto de 2024

Neymar, como o blog antecipou, ficará fora da Copa América dos EUA. Só volta a campo em agosto de 2024

Andres Cuenca/Reuters - 17.10.2023

São Paulo, Brasil

Como o blog antecipou no dia 19 de outubro, dois dias depois da mais séria contusão na carreira, Neymar não vai jogar a Copa América de 2024, como sonhava o deposto presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Desta vez, a posição é oficial.

A torção no joelho esquerdo, na partida contra o Uruguai, foi violentíssima.

Rompeu os ligamentos do joelho esquerdo e afetou o menisco.

Depois de conversa em off, em sigilo, com dois médicos de clubes grandes do país, o blog afirmou que a recuperação, "se desse tudo certo", levaria cerca de nove meses.

Ou seja, em agosto.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

A competição nos Estados Unidos acontecerá entre 20 de junho e 14 de julho.

Não haverá tempo.

O médico da CBF, Rodrigo Lasmar, só ontem confirmou a informação oficialmente.

"É muito cedo, não adianta queimar etapas para recuperar antes e correr riscos desnecessários. A nossa expectativa é que ele esteja preparado para voltar no início da temporada 2024 na Europa, que é agosto.

"Precisamos ter paciência. Falar de retorno antes de nove meses é precoce, isso é um conceito mundial para uma recuperação de ligamento. É muito importante ter o tempo biológico, o tempo que o organismo demora para incorporar aquele ligamento. A expectativa é que depois desse tempo ele esteja recuperado em alto nível."

As declarações dadas à rádio 98 FM foram contidas.

Há outro fator complicador.

Neymar completará 32 anos daqui a dois meses.

Sua recuperação orgânica não é mais a mesma de um garoto.

Mas seu histórico impressionante de 26 lesões desde que foi para a Europa o prejudica.

Neymar era uma das maiores atrações no torneio que servirá de preparação para a Copa do Mundo, em 2026.

Ednaldo Rodrigues sonhava ter no jogador o grande comandante do Brasil nos Estados Unidos.

O deposto dirigente acreditava que essa seria também a primeira competição de Carlo Ancelotti à frente da seleção.

Mas o treinador italiano já confidenciou a amigos que, diante do caos político que domina a CBF, ele se vê livre de qualquer acordo feito com Rodrigues.

O Al-Hilal, clube que comprou Neymar, já soube da demora na recuperação do seu caríssimo atleta há tempos.

Desde que viu a gravidade da contusão, Jorge Jesus tratou de montar seu time como se o brasileiro não existisse, não fizesse parte do plantel.

Em seu esquema tático, não há lugar para um atleta privilegiado, que não marque, que só receba a bola do meio para a frente, como Neymar estava fazendo nos últimos anos no PSG. E na seleção brasileira.

Está dando muito certo.

O Al-Hilal é líder do Campeonato Saudita.

E na Liga dos Campeões da Ásia, simplesmente fez a melhor campanha na fase de grupos.

Ou seja, Neymar não está fazendo falta nenhuma.

Em agosto de 2024, o brasileiro, já com 32 anos, terá muito espaço perdido para recuperar.

Ao contrário do que fazia o PSG, o Al-Hilal continua acompanhando de muito perto tudo o que Neymar faz no Brasil.

Para evitar festas, farras, noites em claro jogando pôquer.

Cuida do seu investimento de mais de R$ 480 milhões pagos ao clube francês.

E salário de R$ 1,7 bilhão por duas temporadas.

Seja o presidente da CBF que for, assim como o técnico, a vaga de Neymar terá de ser preenchida também na seleção brasileira.

Pelo menos até agosto do próximo ano...

Com Neymar e Dudu na lista, lesões de LCA aterrorizaram futebol brasileiro em 2023

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas