Cosme Rímoli Neymar. Eliminação. Nenhum gol na pior Champions da vida. Mas balada marcada com Vinicius Júnior, sob a proteção de Tite

Neymar. Eliminação. Nenhum gol na pior Champions da vida. Mas balada marcada com Vinicius Júnior, sob a proteção de Tite

Aos 30 anos, Neymar mostra decadência. Discute com Donnarumma. Na quinta Champions que perde com a camisa do PSG, o brasileiro é muito criticado pela imprensa francesa. Só Tite, para variar, ainda tenta defendê-lo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar. Pior Champions da carreira. Nem um gol sequer. Eliminação precoce, com Messi e Mbappé

Neymar. Pior Champions da carreira. Nem um gol sequer. Eliminação precoce, com Messi e Mbappé

AFP

São Paulo, Brasil

"Perdeu muitas bolas importantes.

"Ele correu muito no primeiro tempo, e isso ficou claro no segundo. Mostrou flagrante falta de combustível em suas acelerações.

"O brasileiro ainda perdeu muitas bolas e proporcionou lances ao Real Madrid. Perdeu um gol cara a cara, que podia ter resultado no 2 a 0.

"Neymar foi muito, muito comum, apesar de um bom primeiro tempo."

Nota: 3,5.

(Avaliação do mundialmente respeitado jornal Le Parisien, sobre a atuação de Neymar de ontem, na eliminação do PSG, da Champions League, diante do Real Madrid.)

"O Neymar teve uma boa atuação numa retomada. Ele teve a assistência no gol. Ele teve uma outra assistência num gol anulado (do Mbappé).

"Neymar teve participações efetivas num posicionamento já diferente. Ele e Mbappé na frente eram os dois que você via na iminência de fazer o gol."

(Avaliação de Tite, técnico da seleção, sobre a mesma atuação de Neymar ontem, na eliminação do PSG, da Champions League, diante do Real Madrid.)

Neymar fez sua pior Champions da carreira.

Aos 30 anos, os números não mentem. Pela primeira vez, em nove torneios disputados, o brasileiro não marcou sequer um gol. E disputou seis partidas. O mínimo que havia feito nos anos passados eram três.

O seu último gol foi no dia 9 de dezembro de 2020, contra o Basaksehir, da Turquia. Desde então, nada.

Sua decadência física é evidente.

Se tornou um jogador muito mais marcável.

As baladas intermináveis têm cobrado o físico do jogador. Arrancadas e dribles sumiram

As baladas intermináveis têm cobrado o físico do jogador. Arrancadas e dribles sumiram

AFP

As arrancadas em velocidade, driblando, ficaram no passado. Ele, que em 2017 virou as costas ao Barcelona, assinando com o PSG para ser o protagonista do clube francês e se tornar o melhor do mundo, acumula, nesses cinco anos, fracassos atrás de fracassos no torneio para o qual foi contratado.

De ídolo, com direito à imagem na Torre Eiffel, a jogador xingado pela própria torcida, desprezado pela mídia francesa. Se tornou imensa decepção.

Entre suspensões, convocações para a seleção, contusões, folgas, Neymar atuou pouco mais de 55% desde que foi contratado por 222 milhões de euros, atual R$ 1,2 bilhão.

Com contrato até 2025, já pensa em se aposentar na Liga de Futebol dos Estados Unidos, onde há três meses de férias.

Não bastasse a enorme decepção com o jogador, o jornal espanhol Marca garante que, após a partida, ele teve uma forte discussão com Donnarumma. O brasileiro foi cobrar do goleiro por haver falhado no primeiro gol.

Neymar ouviu como resposta que foi o responsável pela virada do Real Madrid ao perder uma bola boba na intermediária. Os dois teriam começado a se xingar. E tiveram de ser separados pelos companheiros para não trocarem socos.

Em meio a toda a frustração francesa por mais essa eliminação do PSG da Champions League, vaza, na TNT Sports, o teor da aposta de Neymar e Vinícius Júnior.

Neymar e Vinícius Júnior. Apostaram balada no Brasil. O derrotado do PSG vai pagar a esbórnia
Neymar e Vinícius Júnior. Apostaram balada no Brasil. O derrotado do PSG vai pagar a esbórnia Reprodução/Instagram

Com a eliminação, o camisa 10 do PSG terá de pagar uma festa para Vinícius Júnior. Aqui no Brasil. É lógico que Neymar estará presente.

A imprensa francesa deixa claro quanto há a certeza de que as noitadas são as responsáveis pela falta da explosão muscular, dos dribles, da velocidade, de entrega, da decadência de Neymar no PSG.

Não há quem cogite, na imprensa internacional, a possibilidade de ele ser o melhor do mundo. Nem mesmo entre os três fica desde 2017. Em 2021, ficou em 10º na premiação da Fifa.

A decadência é assustadora.

Só Tite segue protegendo o seu camisa 10, de maneira desesperada.

Transpira a dependência que sente em relação a Neymar, na Copa do Catar.

A imprensa europeia já o critica abertamente.

Há um medo enorme no PSG de que Mbappé não renove.

E vá para o Real Madrid.

Está claro para a família real catariana, dona do clube, que ele é o principal jogador do clube.

O PSG só contratou Messi por pressão de Neymar. E o resultado tem sido decepcionante

O PSG só contratou Messi por pressão de Neymar. E o resultado tem sido decepcionante

AFP

E não Neymar, nem Messi. Ambos decadentes.

Mas o camisa 10 de Tite não precisa se preocupar.

Quando voltar ao Brasil será festejado.

Pelo menos na balada que patrocinará para Vinicius Júnior.

Celebrando mais uma derrota sua e do PSG.

Só não será recomendável convidar Donnarumma...

Assim está a carreira do principal jogador do Brasil...

(Depois de horas da notícia da discussão com Donnarumma ter sido publicada pelo jornal Marca, Neymar deu sua resposta.

Colocou a negativa ao lado do recorte da repercussão do globoesporte.com. Um dos veículos que repercutiram o apurado pelo diário espanhol.

Não falou sobre o quinto fracasso na Champions League...)

A negativa de Neymar

A negativa de Neymar

Reprodução/Instagram

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas