Cosme Rímoli "Não sou dono do meu nariz. Por mim, queria ficar no Flamengo." A incrível despedida do humilhado Andreas Pereira

"Não sou dono do meu nariz. Por mim, queria ficar no Flamengo." A incrível despedida do humilhado Andreas Pereira

O Flamengo não cumpriu a promessa empenhada com o Manchester United. E o clube negociou Andreas Pereira com o Fulham. Ele não ficou na Gávea por conta da falha na final da Libertadores, contra o Palmeiras

  • Cosme Rímoli | Do R7

A emoção de Andreas. Destino reservou o golaço da vitória contra o Tolima. Na despedida do Flamengo

A emoção de Andreas. Destino reservou o golaço da vitória contra o Tolima. Na despedida do Flamengo

Conmebol

São Paulo, Brasil

Não poderia ser mais constragedor para a diretoria do Flamengo.

Justo na despedida do jogador mais humilhado dos últimos tempos na Gávea, foi quem encaminhou a classificação do clube para as quartas-de-final, diante do Tolima. 

Andreas Pereira marcou um gol incrível ao bater da intermediária e mandar a bola no ângulo de Alexander Domínguez. Ensandecido, após marcar, o primeiro gesto que fez foi jogar a camisa do Flamengo no chão. E depois correr, xingando muito, em direção ao banco de reservas. Foi muito abraçado pelos companheiros, ganhou o carinho especial de Dorival Junior.

Gabigol, ao ser substituído, deu a faixa de capitão do time para o emocionado meio-campista.

Todo o time e o treinador desejam que ele siga no Flamengo. 

Andreas Pereira quer ficar.

Mas todos sabiam ser ontem a despedida.

Mas o roteiro é público. Por conta da pressão de membros da diretoria, conselheiros influentes, de alguns chefes de organizadas, de torcedores, o clube voltou atrás o que já havia acertado com o Manchester United. A promessa era comprar o jogador por 10 milhões de euros, cerca de R$ 54 milhões.

Só que o meio-campista de 26 anos ficou marcado para parte da diretoria. Pela falha que teve na final da Libertadores, contra o Palmeiras. Perdendo infantilmente a bola para Deyverson marcar o gol da vitória palmeirense. Todo seu ano na Gávea ficou restringido a este lance.

Andreas Pereira ficou marcado pela falha bizarra na final da Libertadores de 2021

Andreas Pereira ficou marcado pela falha bizarra na final da Libertadores de 2021

Deyverson

Ele pagou caro pelo pecado. 

Teve de dar explicações, pedir desculpas para chefes de organizadas. Foi vaiado, xingado, pela própria torcida em vários jogos do Flamengo. Passou a ser perseguido, questionado de forma cassustador, por alguns membros da mídia carioca.

Mas ele se manteve firme. Treinando até mais do que os companheiros. Sua obsessão por seguir no Flamengo, clube do seu coração, e que o fazia sentir enorme sentimento de culpa, pela perda da Libertadores de 2021, era escancarada.

Mas acontece que a direção não queria mais investir tanto dinheiro na sua contratação. E garante que tentou baixar o preço do jogador. Mas os ingleses não estão acostumados a negociar desta maneira. A quantia estava mais do que já acertada.

Foi quando surgiu o Fulham, clube que subiu da Segunda Divisão Inglesa. Ofereceu 10 milhões de euros, mais 3 milhões de euros, cerca de R$ 16,4 milhões, por produtividade. A direção do Manchester United aceitou. Até porque considera que não tem mais qualquer acordo com o Flamengo.

O empresário do jogador, Giuliano Bertolucci, já deu seu veredicto.

"Vai para a Europa."

Eufórico, Andreas Pereira comemora, na Colômbia, o belíssimo gol que fecha sua passagem pelo Flamengo

Eufórico, Andreas Pereira comemora, na Colômbia, o belíssimo gol que fecha sua passagem pelo Flamengo

Conmebol

Após a partida de ontem, Andreas Pereira deixou claro que foi voto vencido. Por ele, seguiria no Flamengo. Mas a partir do momento que a diretoria desiste do que havia combinado com o United, a situação ficou insustentável.

"Eu não sou dono do meu nariz.

"O Manchester que decide essas coisas também. Eu gostaria de permanecer, mas não está nas minhas mãos 100%. Vou ver o que é melhor para mim e para o clube.

"Sobre o meu futuro, a relação minha com o Flamengo sempre foi muito boa. O grupo sempre me tratou superbem. Esse ano foi incrível apesar de não ganhar títulos.

"Se realmente não der certo.

"Eu amo o clube, eu amo o Flamengo, eu sou Flamengo.

"Com certeza não é uma despedida", disse o jogador, deixando claro que, no máximo, encara como 'um até logo', tamanha sua vontade de, ainda um dia, dar a volta por cima.

"Eu estava focado no jogo. Falei para o meu empresário: " Me deixa em paz, eu quero ganhar o jogo". Vou comemorar com meus companheiros.

"Quando chegar no Brasil eu vou conversar com todo mundo e resolver. Foi uma honra vestir o Manto, não sei o que vai acontecer. Esse grupo é fantástico, o Flamengo é o maior clube do Brasil, da América do Sul."

Andreas Pereira com seu troféu de melhor jogador na sua despedida. Contra o Tolima. Irônico

Andreas Pereira com seu troféu de melhor jogador na sua despedida. Contra o Tolima. Irônico

Conmebol

Por ironia, além do gol, ele foi eleito como o melhor jogador na partida difícil contra o Tolima.

Na sua mais que provável última partida na Gávea, ele levou um troféu. 

Não o que sonhava, o da Libertadores.

Mas esse, só deverá poder lutar por ele, depois de voltar para a Inglaterra.

Sua passagem pelo Flamengo acabou...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas