Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

'Mulheres, denunciem.' Vítima de Robinho 'fala' pela primeira vez em nove anos

Mulher 'de origem albanesa' que, segundo a Justiça italiana, sofreu estupro coletivo se pronuncia. Clama às mulheres que denunciem seus agressores. Condenado a nove anos de cadeia, Robinho segue calado

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Na Itália, Robinho é considerado um criminoso. E que tem nove anos de cadeia a cumprir
Na Itália, Robinho é considerado um criminoso. E que tem nove anos de cadeia a cumprir Na Itália, Robinho é considerado um criminoso. E que tem nove anos de cadeia a cumprir

São Paulo, Brasil

"Mulheres, denunciem, não tenham medo de seus agressores, porque diante de cada agressor há outras dez pessoas boas prontas a ajudar vocês: um amigo, um familiar, um policial competente, um juiz, mas, sobretudo, a Justiça."

"Mesmo que ela [Justiça] não seja totalmente reconfortante, porque nunca pagará a dor, a raiva, ou fará com que você volte a ser a pessoa que era antes, a Justiça será reconfortante para outra mulher. Uma mulher que pode ser nossa mãe, nossa amiga, nossa irmã ou nossa filha. Só denunciando podemos evitar que isso volte a acontecer."

Pela primeira vez, a mulher que foi vítima do estupro coletivo que custou a condenação de nove anos de prisão a Robinho se pronunciou.

Publicidade

Havia nove anos que ela se mantinha calada. Ela segue não querendo expor sua identidade. Seu advogado, Jacopo Gnocchi, tem falado pela mulher "de origem albanesa".

Ainda ontem, ele deixou claro que estava satisfeito com a condenação. E que ela serve como estímulo para que novas vítimas denunciem estupros.

Publicidade

"Não há o sentimento de vingança, mas simplesmente o reconhecimento de que se fez justiça, pelo menos no papel."

"As autoridades existem, o sistema existe. Sei que é demorado. Mas é preciso denunciar, denunciar e denunciar. A tutela, infelizmente, ainda passa pelo sistema judiciário. No dia em que mudar a cabeça, a mentalidade das pessoas, talvez tenhamos menos violência de gênero. Hoje é preciso passar pelos canais judiciais."

Publicidade

Leia também

A mulher que, pela Justiça italiana, foi estuprada por seis brasileiros, entre eles Robinho, mandou mensagem de texto para o portal Universo Online.

Robinho segue incomunicável.

Não quer falar sobre a condenação definitiva.

Segue no Brasil.

Amigos disseram que de sua mansão no Guarujá ele teria ido ontem para Gramado, no Rio Grande do Sul, para evitar a imprensa.

A pena de Robinho começou a valer ontem.

Na Itália, ele é considerado um criminoso com nove anos de cadeia a cumprir.

A situação é irreversível...

Da festa até a condenação: relembre o caso Robinho

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.