Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ex-empresário de Neymar oferece Messinho, do Palmeiras. Preço, R$ 323 milhões. Barcelona é a prioridade do empresário André Cury

Cury não para de dar entrevistas para a imprensa espanhola. O ex-empresário de Neymar quer fechar a venda do meia/atacante de 16 anos ainda nesta janela de transferências. Barcelona é a primeira opção

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Agente de Estevão segue em campanha na Europa. Quer vender 'Messinho'. Por R$ 323 milhões
Agente de Estevão segue em campanha na Europa. Quer vender 'Messinho'. Por R$ 323 milhões Agente de Estevão segue em campanha na Europa. Quer vender 'Messinho'. Por R$ 323 milhões (Fabio Menotti/Palmeiras)

São Paulo, Brasil

60 milhões de euros.

R$ 323 milhões.

Esse é o preço que o empresário André Cury está pedindo por Estevão.

Publicidade

O ex-agente de Neymar, e que vendeu Vitor Roque ao Barcelona, por 30 milhões de euros, cerca R$ 161 milhões fixos, mais 31 milhões de euros, cerca de R$ 167 milhões variáveis, está há mais de um ano tentando a negociação do palmeirense com grandes clubes europeus.

PSG, Atlético de Madri e Chelsea já analisam o garoto há muito tempo.

Publicidade

Mas é com a direção do Barcelona que Cury tem maior proximidade.

Se evita a imprensa brasileira, no Exterior fala abertamente com os jornalistas espanhóis.

Publicidade

E, graças à sua importância no mercado, tem portas abertas nos principais sites, jornais e rádios.

Cury, de maneira muito astuta, não fala do meia como Estevão.

O trata apenas por Messinho.

Apelido que o jogador não quer ser chamado no futebol brasileiro, de jeito nenhum.

A origem remonta a atuações marcantes quando atuava no Cruzeiro. 

Ele ficou no clube mineiro entre 2017 e 2021.

Foi para o Palmeiras depois de uma delicada transação, orquestrada por Cury.

O então presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos, ficou revoltado com a saída do meia.

"A gente sempre bateu na tecla, não de ilegalidade, porque não houve, mas de imoralidade, porque isso, com certeza absoluta (houve). Sempre tivemos ótima relação com o Palmeiras, principalmente com o diretor da base, eu pessoalmente tinha uma relação pessoal com ele, já o conhecia há muito antes de estar no Palmeiras.

"Então surpreende que ainda tem gente no futebol que aja desta forma. Poderia ter sido feita uma conversa amigável para que a coisa não desenrolasse para a forma que ela desenrolou."

Ele treinou por quatro anos no clube mineiro.

Dos 10 aos quase 14.

Perto de completar 14 anos, idade que poderia se comprometer com um clube, ele desapareceu de Belo Horizonte.

E assinou com o Palmeiras.

O clube paulista tem 70% dos seus direitos.

E os 30% restantes de Cury e dos familiares do atleta.

A direção do Palmeiras não se manifesta.

A presidente Leila Pereira só insiste em uma questão.

Não quer abaixar o preço de Estevão/Messinho.

Cury segue em campanha.

Repete a toda entrevista que o sonho de Messinho é o Barcelona.

Mas se outro clube aparecer e oferecer R$ 323 milhões, leva...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.