Cosme Rímoli Meninos do Palmeiras garantem a Tríplice Coroa, depois de 27 anos

Meninos do Palmeiras garantem a Tríplice Coroa, depois de 27 anos

O Palmeiras venceu o Grêmio, sem susto, por 2 a 0. Gols dos garotos Wesley e Gabriel Menino. Conquistou a Copa do Brasil, terceiro título em 2020

  • Cosme Rímoli | Do R7

Wesley marcou o primeiro gol da decisão. Palmeiras consegue a Tríplice Coroa depois de 27 anos

Wesley marcou o primeiro gol da decisão. Palmeiras consegue a Tríplice Coroa depois de 27 anos

Anderson Lira/FramePhoto/Folhapress 07.03.21

São Paulo, Brasil

Fazia 27 anos que o Palmeiras não tinha uma temporada tão vitoriosa.

Que desse tanto orgulho.

Conquistando três campeonatos.

A Tríplice Coroa em 1993 veio com o Paulista, Rio-São Paulo e Brasileiro.

Desta vez, em 2020, é mais nobre.

Paulista, Libertadores e Copa do Brasil, conquistada hoje, com mais uma vitória sobre o Grêmio, no Allianz. 

Vence pela quarta vez a competição, é tetracampeão.

Desta vez, gols do meninos palmeirenses: Wesley e Gabriel Menino.

O Grêmio foi castigado não só com a perda do título.

Mas terá de jogar a pré-Libertadores, já na quarta-feira, contra o Ayacucho.

Sem tempo para a reformulação no elenco, sonhada por Renato Gaúcho.

Foi a coroação da mudança de filosofia, com a saída do executivo Alexandre Mattos.

O presidente Mauricio Galliote obrigou seus treinadores em 2020, Vanderlei Luxemburgo e Abel Ferreira, a apostarem na vitoriosa base do clube, em vez de contratações milionárias. 

Tanto que tem nove atletas nascidos no clube no elenco tetracampeão da Copa do Brasil.

A prova que deu mais do que certo a mudança de rumo.

Os garotos se juntaram a jogadores importantes, rodados.

E eles se superaram, não só suportando uma temporada alucinante, com 77 partidas, a grande maioria delas em plena pandemia. Mas colecionando títulos.

Abel aprendeu. Mesmo com vantagem, mandou seu time ao ataque. Pior para Renato Gaúcho

Abel aprendeu. Mesmo com vantagem, mandou seu time ao ataque. Pior para Renato Gaúcho

Cesar Greco/Palmeiras

 Pela chegada de Abel Ferreira, que trouxe modernidade ao mesmo elenco que não rendia nas mãos ultrapassadas de Luxemburgo.

O português, em quatro meses, conquistou a Libertadores e a Copa do Brasil.

Entrou para a história do Palmeiras.

Ele aprendeu a lição contra o River Plate, na semifinal da Libertadores, quando perdeu e passou sufoco, diante do time de Gallardo, em pleno Allianz, depois de uma vitória tranquila na Argentina.

Desta vez, o Palmeiras não ficou acovardado atrás, esperando o Grêmio, sonhando com um contrapolpe.

Não, o time paulista só teve de se defender nos dez primeiros minutos da partida, quando Renato Gaúcho apostou na surpresa. Colocou seu lento time para marcar a saída de bola palmeirense, atacou em bloco. O plano era marcar o primeiro gol o mais rápido possível, para desequilibrar psicologicamente o rival e igualar a decisão da Copa do Brasil.

Não conseguiu.

Foi quando o Palmeiras conseguiu se estabilizar, tomando as rédeas do jogo, adiantando seu meio-campo, marcando forte, brigando pela bola com virilidade. Tendo a grande preocupação defensiva outra vez travar Pepê. E Marcos Rocha foi perfeito anulando o velocista atacante.

Felipe Melo teve excelente atuação, protegendo a zaga. Se aproveitando da revolta de Renato Gaúcho, com a péssima fase de Jean Pyerre, que nem começou o jogo. Deixando o Grêmio sem articulador, facilitando o trabalho defensivo do Palmeiras.

Abel Ferreira apostou na coragem. 

Tratou de disputar para vencer a decisão.

Se esquecendo da vantagem.

Tratou de 'esticar o campo', com Rony e Wesley muito abertos, como pontas dos anos 70. Fazendo a equipe gremista sofrer a cada retomanda de bola.

Meninos consagraram o Palmeiras tetracampeão da Copa do Brasil

Meninos consagraram o Palmeiras tetracampeão da Copa do Brasil

Thais Magalhães/CBF

Depois de um primeiro tempo sem grandes chances, chegou o segundo tempo.

O Grêmio sem penetração, objetividade alguma.

Já o Palmeiras, voltou com objetividade letal.

Raphael Veiga, o grande jogador redescoberto por Abel Ferreira, deu uma arrancada de 60 metros e serviu para Wesley chutar forte, mas aproveitando falha de Paulo Víctor. 

O gol, marcado aos sete minutos, já selava o título.

Renato mostrava que não tinha como fazer seu time reagir.

Jean Pyerre entrou e mostrou porque estava fora do time.

O Palmeiras seguiu melhor, mais vibrante.

E aos 39 minutos, Rony estava ajudando na marcação. Fez excelente lançamento da intermediária palmeirense. Willian arrancou e serviu Gabriel Menino. O versátil jovem jogador invadiu a área pela esquerda. E marcou.

2 a 0 Palmeiras.

Dois gols de garotos.

Mesmo com o vexame no Mundial...

A campanha de 2020 foi sensacional.

Inesquecível.

Mesmo com o vexame no Mundial.

O Palmeiras colheu os frutos de sua coragem.

Apostar nos seus talentosos meninos...

Em quatro meses, Abel já marca nome na história do Palmeiras

Últimas