Cosme Rímoli Maldição de Tchê Tchê e Daniel Alves. Clubes rejeitam Diniz

Maldição de Tchê Tchê e Daniel Alves. Clubes rejeitam Diniz

Treinador que diferenciava tratamento no São Paulo, xingando Tchê Tchê e protegendo Daniel Alves, é rejeitado no Santos, Botafogo e Vasco

  • Cosme Rímoli | Do R7

Diniz paga por ter xingado Tchê Tchê e ter protegido Daniel Alves. Rejeição

Diniz paga por ter xingado Tchê Tchê e ter protegido Daniel Alves. Rejeição

São Paulo

São Paulo, Brasil

"Todo mundo pode falar com você e eu não posso?"

“Não pode mesmo!

"Tem é que jogar, cara...!

"Seu ingrato do cara...!

"Seu perninha do cara...!

"Mascaradinho!

"Vai se fo...!"

"O Daniel Alves pode decidir jogos a qualquer momento.

"E dá peso ao time quando está em campo."

Fernando Diniz pensou que seu comportamento agressivo com Tchê Tchê e proteção descabida a Daniel Alves que, mesmo jogando muito mal, não era substituído no São Paulo, passaria despercebidos.

Seriam esquecidos.

Mas não foram.

Estão presentes agora, na discussão de dirigentes de vários clubes na busca de novos treinadores.

Eles sabem o quanto o comportamento antiético de Diniz repercutiu mal entre os jogadores do Brasil.

Um técnico que passa de setembro de 2019 até fevereiro de 2021 comandando um clube tricampeão mundial deveria ter o caminho aberto.

Principalmente em clubes em crises.

Mas não é o que acontece.

Tchê Tchê ficou envergonhado, perturbado, depois de ser xingado. Acabou expulso

Tchê Tchê ficou envergonhado, perturbado, depois de ser xingado. Acabou expulso

Reprodução/Premiere

O Conselho Gestor do Santos, que faz reuniões e reuniões, desde que Cuca antecipou que não comandará o clube depois do Brasileiro, colocou Fernando Diniz na listas dos seus possíveis técnicos. 

Mas o presidente Andrés Rueda não se fez de surdo, diante da queixa dos atletas sobre o comportamento de Diniz.

Desrespeitoso com jogadores mais humildes, como Tchê Tchê e também Luciano, e protegendo a estrela Daniel Alves.

Foi vetado.

Os dirigentes do Botafogo já rebaixado, pensam em Fernando Diniz.

Mas sabem que, mesmo seu elenco limitado, tem restrição à maneira de comandar do treinador.

Perceberam que poderão criar um conflito neste momento tão delicado, com o clube mergulhado na Segunda Divisão.

O Vasco, caso seja mesmo rebaixado, não deverá manter Vanderlei Luxemburgo. Alguns conselheiros importantes falaram de Diniz.

Nos bastidores de São Januário, a mesma reação.

Rejeição à maneira diferenciada com que lida com atletas.

Fernando Diniz é psicólogo formado pela Universidade São Marcos.

Deveria  saber das consequências de xingar um jogador em plena transmissão de um jogo. O Brasil todo acompanhou os palavrões, na derrota para o Bragantino. O meio-campista ficou tão desorientado com a rispidez do seu comandante que acabou expulso.

Os jogadores do São Paulo e dos rivais souberam das consequências na família de Tchê Tchê: revolta e choro.

Daniel Alves e Fernando Diniz. A proteção do treinador ao veterano era assumida. Inadmissível

Daniel Alves e Fernando Diniz. A proteção do treinador ao veterano era assumida. Inadmissível

Rubens Chiri/São Paulo

Fernando Diniz segue pagando por sua postura.

Ganhou a desconfiança generalizada dos jogadores de clubes grandes.

Mesmo em clubes diferentes, muitos são amigos.

Trocam mensagens.

E o comportamento de Diniz como comandante é lamentado.

A rejeição ao nome do treinador é impressionante...

Bayern sofre com Arminia e campo cheio de neve na volta do Mundial

Últimas