Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Mais vexame. Neymar acalmou o descontrolado Danilo. O capitão do Brasil discutiu com torcedor. Vinicius Júnior culpa a grama por jogar mal

Lateral da Juventus conseguiu deixar ainda mais tenso o ambiente na Seleção, depois da desastrosa estreia do Brasil na Copa América. Ele decidiu discutir com um torcedor que xingava o time, inconformado com o 0 a 0 diante da Costa Rica. Neymar teve de acalmar Danilo

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window


Danilo discute com torcedor. Mostra o seu descontrole emocional. Ele é capitão da Seleção Brasileira

“Ninguém aqui está de brincadeira, rapaz.

“Tem de respeitar, tem de respeitar.”

Gritava, descontrolado, Danilo, capitão da Seleção.

Ele mostrava sua indignação com um torcedor brasileiro que estava no Sofi Stadium, em Los Angeles.

Publicidade

O jogador não aceitava as cobranças previsíveis de uma pessoa frustrada com o 0 a 0 diante da Costa Rica.

Danilo tem 32 anos, atua em um dos maiores clubes do mundo, a Juventus.

Publicidade

Foi escolhido como capitão por Dorival por sua personalidade calma, firme.

O treinador via no atleta alguém para orientar psicologicamente seus companheiros de time, mais novos.

Publicidade

Só que Danilo não suportou as vaias dos torcedores, depois da péssima partida da Seleção Brasileira.

Ele sabia que as críticas da imprensa e dos jornalistas no Brasil seriam, e são, pesadas.

E decidiu exigir respeito de um torcedor, que acabou cercado pelos policiais, quase foi expulso do estádio.

Neymar, que está no final de sua recuperação, mas acompanha a Seleção, decidiu agir, ao ver a cena.

Abraçou Danilo para que ele colocasse fim à discussão, já que dezenas de torcedores estavam filmando a situação bizarra.

A repercussão está sendo péssima.

Dorival Júnior já sabe que tem um capitão sem controle emocional, disposto a se expor diante de um torcedor.

Mas se ele tirar a tarja de Danilo, vai deixar o lateral em pior situação.

Se mantiver, o atleta da Juventus será ainda mais cobrado.

A verdade é que o 0 a 0 contra a fraquíssima Costa Rica contaminou o ambiente da Seleção.

O jornal espanhol Sport classificou a atuação de Vinicius Júnior como digna de ‘Bola de Lata’, não de Ouro, como é cotado a receber, como melhor do mundo.

O jogador do Real Madrid não teve o apoio de Dorival, que o substituiu aos 26 minutos do segundo tempo. Não deu chance para ele se redimir da fraca atuação que fazia, apesar do seu enorme potencial.

Vinicius Júnior justificou o fraco futebol. Colocou a culpa no gramado.

“Nossa torcida quer tudo de imediato, mas vamos pouco a pouco, no próximo jogo, tenho certeza que vamos jogar muito melhor, porque hoje já entendemos como vai ser a competição, como vão ser os campos, os árbitros. E como vão ser os jogadores, porque toda vez que eu entro em campo pela seleção tem três, quatro para me marcar”, disse.

“A gente não tem nenhuma desculpa, mas com certeza os campos atrapalham. A qualidade dos campos, você vê aqui e na Eurocopa, na Copa América é completamente diferente. E, além disso, esse ano diminuíram as medidas dos campos para nos atrapalhar mais ainda.”

O Brasil tem a obrigação matemática de vencer o Paraguai na sexta-feira.

Para não correr o risco de ser eliminado na primeira fase da Copa América.

Endrick tem grande chance de começar o jogo.

Dorival não quer arriscar nova desmoralização da Seleção Brasileira...



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.