Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Luxemburgo incendeia o Corinthians. Presidente Duílio já pensa em antecipar a renovação de contrato. Para ter o técnico em 2024

No Corinthians é sempre assim: 'Ou tudo ou nada'. Do desânimo à empolgação. Diretoria está entusiasmada com o trabalho de Luxa, que recebe menos que Abel, Dorival e Hellmann. E Duilio tem apoio para antecipar renovação

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Luxemburgo fez Fagner perder 4 quilos. Técnico domina todo o futebol do Corinthians
Luxemburgo fez Fagner perder 4 quilos. Técnico domina todo o futebol do Corinthians Luxemburgo fez Fagner perder 4 quilos. Técnico domina todo o futebol do Corinthians

São Paulo, Brasil

Vanderlei Luxemburgo ganha metade do que recebia Cuca.

E um terço do que foi oferecido a Tite.

O acordo com o técnico vai só até dezembro.

Publicidade

Foi um contrato de risco, de sete meses. 

Com salário fixo de R$ 500 mil.

Publicidade

Abel Ferreira fica com a parte draconiana dos 500 mil euros, ou cerca de R$ 2,6 milhões, que ele e sua comissão técnica recebem para trabalhar no Palmeiras.

Dorival Júnior e sua comissão técnica ganham R$ 1,1 milhão no São Paulo. A negociação foi complicada, porque eles haviam conquistado a Libertadores e a Copa do Brasil em 2022, pelo Flamengo.

Publicidade

Odair Hellmann recebe cerca de R$ 600 mil para comandar o Santos.

Para o vaidoso Vanderlei, ganhar menos do que os outros treinadores dos clubes grandes paulistas é incômodo, mas compreensível. Ele estava largado, esquecido, desacreditado pelos dirigentes de equipes importantes do futebol brasileiro.

Ele vinha de 15 demissões quando assumiu o Corinthians, às pressas, no lugar de Cuca. Estava havia um ano e cinco meses sem trabalho, desde que Ronaldo não quis renovar seu contrato no Cruzeiro.

Bastaram as duas vitórias do Corinthians, contra o Fluminense e principalmente, ontem, contra o Atlético Mineiro, revertendo a desvantagem de dois gols, para a diretoria, comandada por Duilio Monteiro Alves, se entusiasmar.

O dirigente sabe quanto precisava de uma reação positiva do time. No fim do ano, haverá eleição no clube. E a oposição estava se aproveitando da má fase da equipe e ganhando força.

Discretamente, Andrés Sanchez, o mentor de Duilio, foi quem sugeriu Vanderlei Luxemburgo. Sabia que o técnico, de 71 anos, daria de tudo para recuperar a carreira, que acumulava trabalhos fracassados.

Só que Vanderlei está indo melhor do que se esperava.

Conseguiu conquistar os jogadores, com seus discursos motivacionais, inspirados na teoria da "inteligência emocional", que tanto admira. Trocou médico e preparador físico. Revelou, orgulhoso, que Fagner e Bidu emagreceram, e por isso correram tanto e jogaram tão bem ontem, diante do Atlético.

Conseguiu montar uma equipe competitiva, vibrante, que prometia. E com o mesmo elenco que cambaleava nas mãos do inexperiente Fernando Lázaro

Luxemburgo, com suas frases de efeito, tem seduzido a imprensa, como sabe fazer desde a década de 90. Ele tem 43 anos de carreira. É o técnico mais velho a comandar o Corinthians em sua história.

Ele fez questão de fazer o que a diretoria sonhava. Está apostando em garotos da base: Wesley, Pedro, Matheus Araújo. Dará espaço ao jovem zagueiro Caetano, de 23 anos. E está colocando outros para treinar com os reservas.

Além disso, tratou de elaborar, com Duilio, uma pequena lista de reforços para o segundo semestre. Os nomes são o meia paraguaio do Racing Matías Rojas; o volante Cuellar; e o atacante Michael, do Al-Hilal, da Arábia Saudita. E o lateral-direito Yan Couto, do Manchester City, oferecido por empréstimo, por Kia Joorabchian.

Luxemburgo está surpreendendo os dirigentes com sua vitalidade.

Está se esforçando nos treinamentos, não deixando a montagem da equipe para seu auxiliar, o ex-zagueiro Mauricio Copertino, como muitos membros da oposição esperavam.

E também trabalhando como manager, orientando Duilio em várias questões de logística nas viagens, contratações, dispensas. Ele fez o "trabalho sujo" de avisar a Du Queiroz, Balbuena e Junior Mores que não atuariam mais pelo Corinthians.

Luxemburgo orienta o time antes dos pênaltis, ontem, em Itaquera. Tem o grupo nas mãos
Luxemburgo orienta o time antes dos pênaltis, ontem, em Itaquera. Tem o grupo nas mãos Luxemburgo orienta o time antes dos pênaltis, ontem, em Itaquera. Tem o grupo nas mãos

No futebol, tudo depende dos resultados, mas o grupo que comanda o Corinthians desde 2007, quando derrubou o presidente Alberto Duailib, está empolgado com Luxemburgo.

Sabe do lucro que ele garantiu ao classificar o time às quartas da Libertadores. Já tirou o time da zona do rebaixamento do Brasileiro. O sonho agora é conseguir passar para as oitavas da Libertadores.

Se os resultados continuarem vindo e Luxemburgo mantiver essa forma de trabalho, Duilio já pensa até em antecipar a renovação de contrato do treinador mais velho em atividade nas séries A, B e C. 

Só não é mais velho que Aderbal Lana, técnico do Princesa do Solimões, de Manaus, que tem 76 anos.

Há muito tempo o ambiente no Corinthians não era tão bom.

As vitórias sobre o Atlético e o Fluminense revigoraram o clube.

E elas têm um responsável desacreditado: Vanderlei Luxemburgo...

Confira em fotos a emoção do Corinthians, classificado na Copa do Brasil

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.