Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

'Prisão domiciliar. Medo que alguém morra.' Luxa reclama. Mas não pode atacar organizadas. São ligadas à diretoria do Corinthians

O treinador aproveitou a vitória, diante do confuso Atlético Mineiro, de Felipão, para pedir às autoridades que ajam contra os vândalos. Não citou as organizadas do Corinthians porque elas são ligadas à direção

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


Luxemburgo sabe que a diretoria do Corinthians é ligada às organizadas. E não pode cobrar diretamente
Luxemburgo sabe que a diretoria do Corinthians é ligada às organizadas. E não pode cobrar diretamente

São Paulo, Brasil

''É muito ruim estar na concentração do hotel e se sentir em uma prisão domiciliar. Você não pode descer no hall do hotel, não pode pegar o elevador. Você passa na recepção e é agredido verbalmente, você não pode entrar no hotel...

Onde nós vamos parar?

"As autoridades precisam tomar uma decisão, antes que alguém morra."

Publicidade

Vanderlei Luxemburgo se aproveitou da vitória do Corinthians, diante do confuso Atlético Mineiro, de Felipão, por 1 a 0, gol de Róger Guedes, ontem em Belo Horizonte, para desabafar.

O treinador sabia que a pressão era grande pela péssima campanha que faz comandando o Corinthians. 

Publicidade

E que a vitória garantiu a sobrevida ao treinador. A tensão diminuiu.

Foi o suficiente para tratar de mostrar que ele e seus atletas não suportam mais as cobranças das organizadas do Corinthians.

Publicidade

''A torcida tem todo o direito de protestar quando quiser protestar, mas ali é nosso local de concentração e trabalho. Achei muito desagradável. Alguém tem que tomar uma posição forte nisso daí, porque eu não gostaria de me sentir em uma prisão domiciliar se eu não cometi nenhum crime.

"Só sou um profissional do futebol, os jogadores são só jogadores do futebol. Isso é muito complicado. Estou falando porque não é só o Corinthians, é o futebol brasileiro como um todo."

Vanderlei não quis atacar diretamente as organizadas corintianas.

Por um motivo muito simples.

Ele sabe bem quanto elas são ligadas à diretoria que o contratou como técnico. Ele mesmo já teve de dar explicações aos torcedores, quando começou sua sequência de derrotas.

''Acho que o Ministério Público, governo federal, a CBF, as federações têm que tomar uma posição porque eu não posso sentir meus jogadores sem poder transitar no hotel, pegar o elevador, sem ir à recepção, sem poder atender torcedores que querem tirar uma foto com a gente. Essa coisa está ultrapassando o limite."

A situação do Corinthians segue complicada no Brasileiro.

O clube continua a quatro pontos da zona do rebaixamento.

Luxemburgo colocará reservas contra o Universitario, clube peruano, na terça-feira, em Itaquera. Reservará os titulares para sábado, diante do América Mineiro, também em Itaquera, valendo vaga para a semifinal da Copa do Brasil. O time perdeu por 1 a 0, em Belo Horizonte.

Róger Guedes comemora o gol que deu a vitória ao Corinthians. Mas cobrança das organizadas continuará
Róger Guedes comemora o gol que deu a vitória ao Corinthians. Mas cobrança das organizadas continuará

Além da vitória, outra ótima notícia para Luxemburgo.

Renato Augusto, que voltou a atuar, depois de um mês parado, não sentiu dores. Podendo jogar a partida inteira contra o América Mineiro.

"Voltei muito bem. Não senti dores, deu tudo certo na minha recuperação."

Apesar da vitória, o comando das organizadas garante que a cobrança forte do time seguirá. Só terminará quando o clube se afastar de vez da zona do rebaixamento.

Não será uma vitória que mudará a postura dos torcedores.

A forte cobrança continuará...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.