Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Provocação infantil custa caro a Luciano. Toma cartão amarelo. E está suspenso do jogo decisivo no Morumbi. Calleri machucado

Atitude infantil de Luciano custa caro. Ele quis provocar o Corinthians e sua torcida depois de marcar o gol de empate. Tomou cartão amarelo. E está suspenso da partida decisiva no Morumbi. Prejudicou o São Paulo

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Luciano chuta a bandeira de escanteio, com o símbolo do Corinthians. Pura provocação
Luciano chuta a bandeira de escanteio, com o símbolo do Corinthians. Pura provocação Luciano chuta a bandeira de escanteio, com o símbolo do Corinthians. Pura provocação

São Paulo, Brasil

Nove minutos do segundo tempo, em Itaquera.

Juan ganha o lance de Gil e ajeita para Luciano.

O atacante ajeita para o pé esquerdo e bate com velocidade, força, precisão.

Publicidade

A bola, caprichosa, bate na trave e no pé de Cássio e entra.

O São Paulo empatava o clássico em Itaquera.

Publicidade

O que poderia ser um momento de pura felicidade, empolgação, alívio, confiança para o time de Dorival Jr. se transformou em pura tensão.

Por vontade de Luciano.

Publicidade

Ele jamais perdoou o Corinthians pelo desprezo com que foi tratado quando era jogador do clube. Acabou cedido ao Leganés, clube da segunda divisão da Espanha, por 400 mil euros, cerca de R$ 2 milhões. Em 2016, há sete anos, portanto.

O atacante fez questão de afastar os companheiros que queriam abraçá-lo.

Ele tinha em mente o que faria.

Primeiro chutou a bandeira de escanteio. 

Nela havia uma pequena bandeira do Corinthians.

Depois, decidiu correr em direção aos torcedores corintianos que mais o xingavam. Foi confrontá-los.

E imitar a pose que o ex-atacante Luís Fabiano fazia quando marcava.

E recebeu uma chuva de copos de água, cerveja. Até mesmo um tênis foi jogado na sua direção. Como também isqueiro.

O gesto juvenil conseguiu tirar a concentração dos jogadores do São Paulo, que correram para protegê-lo. 

E incendiou ainda mais a torcida corintiana.

Luciano recebeu o merecido cartão amarelo.

Resultado: está suspenso da partida que decidirá a sobrevivência ou não do São Paulo na Copa do Brasil, torneio que jamais venceu.

Dorival Jr. não se conformava com a provocação gratuita.

E com a suspensão.

Assistia, indignado, a seu atacante tomar o cartão.

Dorival estava ao lado de Calleri, que teve uma distensão no músculo posterior da coxa direita. Contusão que pode ser grave, o que torna a atitude de Luciano mais absurda.

Renato Augusto fez mais um gol para o Corinthians, empurrado por sua torcida e jogando com raiva, depois da boba atitude de Luciano.

"O Wilton Pereira Sampaio [árbitro], estou aqui para dar parabéns a ele, realmente conseguiu. Ele me disse que daria o cartão. Aqui no estádio só tem torcida do Corinthians, se eu não puder comemorar um gol...

"É por isso que muitos jogadores, acho que outro dia aconteceu com o Gabigol na Arena Baixada... O futebol está acabando, está perdendo a alegria por conta disso. A gente não pode fazer nada que o juiz vem e dá o cartão. Parabéns ao Wilton", ainda teve coragem de dizer Luciano.

Luciano imitando Luís Fabiano, em frente à torcida corintiana. Mais provocação
Luciano imitando Luís Fabiano, em frente à torcida corintiana. Mais provocação Luciano imitando Luís Fabiano, em frente à torcida corintiana. Mais provocação

O atacante do São Paulo ainda poderá sofrer mais jogos de suspensão.

Será julgado pelo Superior Tribunal Desportivo por acusar o juiz do clássico de querer dar cartão amarelo que o tirou da partida decisiva da semifinal.

Na súmula, o árbitro Wilton Pereira Sampaio detalha o cartão amarelo a Luciano
Na súmula, o árbitro Wilton Pereira Sampaio detalha o cartão amarelo a Luciano Na súmula, o árbitro Wilton Pereira Sampaio detalha o cartão amarelo a Luciano

Luciano tem 30 anos.

Mas agiu como se fosse um garoto.

Se prejudicou.

E prejudicou o São Paulo.

Sua melhor vingança pelo desprezo com que foi tratado no Corinthians seria marcar dois, três, quatro gols.

Não provocar os torcedores que o xingavam.

Incendiar ainda mais o time que não o quis.

E ainda tomar cartão e ser suspenso.

Atitude inaceitável...

Veja sete motivos para acreditar que a boa fase de Pato vai voltar

" gallery_id="64ba98164b4955f41b0005e3" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli/luciiano-cartao-amarelo-suspenso-semifinal-26072023"]

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.