Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Jornalista revela que Daniel Alves articulava fuga para o Brasil. E, que, deprimido, medo das autoridades é que tente o suicídio

Repórter da Telecinco da Espanha revela que Daniel Alves articulava fugir para o Brasil. E levar uma vida como Robinho: condenado e não punido. E que, deprimido, as autoridades temem que ele tente o suicídio

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Daniel Alves segue chorando. A expectativa é de dura condenação. Medo de tentar suicídio também
Daniel Alves segue chorando. A expectativa é de dura condenação. Medo de tentar suicídio também Daniel Alves segue chorando. A expectativa é de dura condenação. Medo de tentar suicídio também (Reprodução/Record News)

São Paulo, Brasil

Daniel Alves sentiu o baque.

Diante de 23 testemunhos, inclusive o seu, pessoas ligadas ao jogador garantem que ele já espera uma dura sentença.

A acusação de estupro em um banheiro, na boate Sutton, de Barcelona, no dia 30 de dezembro de 2022, indica o caminho da condenação.

Publicidade

Não bastassem as provas, vídeos e testemunhos, que dão força ao depoimento da mulher de 23 anos, a enorme desconfiança de falso testemunho de sua esposa Joana Saenz, de que ele estaria totalmente embriagado, Daniel Alves mesmo se complicou.

Suas cinco versões diferentes do que aconteceu só aumentaram a convicção de que ele mentiu à justiça espanhola.

Publicidade

A legislação para agressões sexuais mudou no país europeu. Está muito mais rígida.

E Daniel Alves, que está preso desde janeiro de 2023, sabe que ele deverá ser um símbolo desta nova política.

Publicidade

A tendência é que fique mais alguns anos preso.

A promotoria pede nove anos.

Publicidade

A acusação, 12 anos.

A defesa já aceita esse ano que ele ficou preso mais o pagamento de multa, por eventual constrangimento à mulher com quem manteve relação sexual.

A certeza da condenação já teria alterado profundamente o estado emocional do jogador que disputou Copa do Mundo com a Seleção Brasileira.

De acordo com o depoimento de um prisioneiro que ficou ao seu lado na penitenciária de Brians, na Espanha, onde o brasileiro está, ao lado de outros acusados de agressões sexuais, Daniel Alves já teria até um plano de fuga.

Inspirado em Robinho, e na legislação brasileiro, que não autoriza a deportação de quem nasce no país para cumprir crimes cometidos no Exterior, o lateral teria dito que viajaria, mesmo com seus passaportes retidos. 

Fugiria.

Viria para o Brasil em um jato particular.

E levaria a mesma vida de Robinho, condenado a nove anos por estupro coletivo na Itália, e vive com toda a liberdade e luxo por aqui.

O mesmo ex-detento revelou que a depressão de Daniel Alves fez com que os responsáveis pelo presídio tratassem de enquadrá-lo no plano 'antissuicídio'.

Por não parar de chorar, prevendo um grande período privado de liberdade.

Ou seja, ele passou a ser vigiado 24 horas.

As 'revelações' são da jornalista Silvia Álamo, do canal Cinco, da Espanha.

Daniel Alves teve quatro pedidos de fim da prisão provisória negados.

O motivo era a suspeita de que ele fugisse.

O julgamento do atleta terminou no dia 7 de fevereiro.

A sentença deverá ser revelada nas próximas duas semanas.

A expectativa na Espanha é de uma dura condenação.

Caso ela se confirme, a preocupação é com a depressão do atleta.

E siga, de acordo com Silvia, o esquema antissuicídio...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.