Cosme Rímoli Jorge Jesus diz que 'racismo virou moda'. E envergonha o futebol

Jorge Jesus diz que 'racismo virou moda'. E envergonha o futebol

Técnico do Benfica, cujo maior ídolo é Eusébio, fez questão de minimizar, ironizar ato histórico de PSG e Basaksehir, que abandonaram jogo por racismo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Postura de Jorge Jesus em Portugal não combina com suas atitudes no Flamengo

Postura de Jorge Jesus em Portugal não combina com suas atitudes no Flamengo

Alexandre Vidal/Flamengo

São Paulo, Brasil

Jorge Jesus está na capa de todos os portais de Portugal.

Ele comanda o clube mais popular de lá, o Benfica.

Que tem em Eusébio, seu principal ídolo.

O treinador que fez história no Flamengo mostrou seu pior lado.

E desconhecido.

Tolerância ao racismo.

Suas palavras ao ser indagado sobre a histórica decisão de ontem, dos jogadores do PSG e do Istanbul Basaksehir, de abandonar a partida, após o quarto árbitro ter sido racista em relação ao auxiliar técnico o camaronês Pierre Webó, Jesus foi absolutamente infeliz.

Que não condiz com suas atitudes no Flamengo.

No Brasil.

"Está muito na moda isso do racismo.

"Como cidadão, tenho o direito de pensar à minha maneira.

"Só posso ter uma opinião concreta sabendo o que se disse, porque hoje qualquer coisa que se possa dizer contra um negro é sempre sinal de racismo."

Mourinho, um dos melhores técnicos da história de Portugal, lastimou ato racista

Mourinho, um dos melhores técnicos da história de Portugal, lastimou ato racista

Reprodução/Real Madrid

Ao 66 anos, o treinador português já tinha dado demonstração de pensamento retrógrado, sendo machista com uma repórter.

Foi questionado sobre a qualidade de jogo do seu time.

"Natural que você não saiba o que é qualidade", ironizou.

A ironia estava no fato dela ser mulher.

José Mourinho, um dos maiores treinadores portugueses da história, foi no caminho contrário de Jesus.

Eusébio, o maior de todos, no Benfica

Eusébio, o maior de todos, no Benfica

Benfica

“É uma situação muito triste. Toda forma de racismo precisa ser combatida e nunca deve ser aceita. Estou muito triste, é claro.

"Estou triste porque não queremos isso no futebol. Eu, pessoalmente, não conheço o quarto árbitro, mas conheço o árbitro. É um cara e um árbitro muito bom. Estar envolvido indiretamente neste jogo, que se tornará icônico, não é algo bom.

"Como alguém do futebol, sinto muitíssimo que isso aconteça em minha indústria", desabafou Mourinho.

Jesus foi muito criticado nas rádios e tevês portugueses, desde ontem, quando deu sua infeliz declaração.

E não voltou atrás.

Sua postura é vergonhosa.

Essa alienação, inaceitável.

Racismo é moda só para racistas...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Hulk está livre no mercado e clubes do Brasil e de fora querem atacante

Últimas