Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Irritado, Dudu não quer ser moeda de troca para o Palmeiras ter Gabigol. Se sente desrespeitado. Pressionado

O atacante não ficou nada satisfeito por ter sido envolvido na negociação por Gabigol. Ele se sente pressionado para ir embora. Tanto que, mesmo estando muito bem fisicamente, não entrou um minuto ontem, contra o Bahia. Abel colocou Luighi, 18 anos, e o deixou no banco

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window


Dudu está se sentindo desrespeitado, como 'moeda de troca' por Gabigol Cesar Greco/Palmeiras

Quando Abel Ferreira chamou Luighi e Mayke, para entrarem na partida de ontem, aos 44 minutos do segundo tempo, contra o Bahia, Dudu abaixou a cabeça.

Percebeu que mais uma vez, mesmo estando em ótimo estado físico, não jogaria.

Não ouviria o coro que irrita parte importante da direção palmeirense.

“Dudu, guerreiro...”

Publicidade

Ao final da vitória sobre o time de Rogério Ceni, ele foi para os vestiários.

E foi embora sem falar uma palavra com os afoitos jornalistas, que o aguardavam.

Publicidade

Mas pessoas próximas a ele e ao seu empresário André Cury souberam da sua irritação.

O atacante não se conforma com a presidente Leila Pereira estar animada com a proposta do Flamengo.

Para ter Gabigol, ele seria despachado para a Gávea.

Pensando friamente como empresária, a negociação envolveria a troca de um atleta de 32 anos por um de 27 anos.

Reforçar uma posição que o time é carente.

Estevão é o dono absoluto do lado direito, onde Dudu joga.

O jogador está respaldado pelo contrato até dezembro de 2025.

Só vai para onde quiser.

Mas ele não é alienado.

Sabe muito bem que Leila Pereira não o perdoou por ter negociado sua ida ao Cruzeiro.

O recuo não importou para a dirigente.

Ela deixou muito claro que não haveria um clima agradável para a convivência.

Mas Dudu resolveu ceder aos pedidos de dirigentes da cúpula da Mancha Verde, que insistiram que ficasse no Palmeiras.

Ele se queimou com os dirigentes cruzeirenses e palmeirenses.

Abel Ferreira já estava preparando novos atacantes para a vaga de Dudu.

Desde 2023.

O jogador recebe R$ 2 milhões.

É o maior salário de todo o elenco.

O treinador português acredita que, se Gabigol se submeter à disciplina, ao rígido comportamento que exige dos seus jogadores, ganhará um excelente reforço.

E, de maneira fria, Dudu atualmente não fará falta ao Palmeiras.

Mas o jogador não aceita a maneira com que a negociação está acontecendo.

Sem antes ele ser consultado, se quer ir atuar no Flamengo.

Dudu também se lembra que foi deixado de fora da Copa de 2018, de forma injusta, por Tite.

Se o treinador o desprezou quando estava no auge, como o utilizaria, seis anos depois?

Ele tem sérias dúvidas se vale a pena ir para o Rio de Janeiro e ser ‘mais um’.

Ou seguir ídolo no Palmeiras.

Mesmo brigado com a presidente do clube.

O que Dudu está é irritado.

Se sentindo completamente desrespeitado.

E sem ânimo nenhum em ajudar neste troca-troca...





Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.