Cosme Rímoli Invasão, ameaças, dívida bilionária. Medo da Série C. Cruzeiro

Invasão, ameaças, dívida bilionária. Medo da Série C. Cruzeiro

No dia da confirmação do presidente por três anos, principal organizada invade CT, ameaça direção, time e técnico. Mais caos para bicampeão da Libertadores

  • Cosme Rímoli | Do R7

Invasão da principal torcida organizada do Cruzeiro. Ameaça à diretoria, técnico, jogadores

Invasão da principal torcida organizada do Cruzeiro. Ameaça à diretoria, técnico, jogadores

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Dívida assumida de mais de R$ 1 bilhão.

Zona do rebaixamento na Série B, depois de 13 partidas.

Pagando punição de seis pontos a menos, imposta pela Fifa, por calote.

E há outras dívidas que podem custar mais pontos perdidos.

O medo real não é mais de não voltar à Série A.

Mas de cair para a Terceira Divisão.

A cota de transmissão de tevê não é mais de R$ 70 milhões.

Baixou para R$ 6 milhões, com o rebaixamento para a Série B.

O clube resolveu não aceitar, trocando pelo que receberá integral no pay-per-view.

A perspectiva é que não fique muito mais alto, pela péssima campanha do time.

Clube cria campanha implorando entre R$ 0,1 e R$ 0,99 dos seus torcedores, nas compras feitas por cartões de crédito.

Ex-diretoria é alvo de investigação por desvio de dinheiro do clube, correndo o risco de, além de devolver dinheiro, ter membros importantes presos.

Elenco fraquíssimo.

E com dois meses de salários atrasados.

Técnico sem ter o que fazer, pede 'confiança na diretoria'.

Impossibilitado de novas contratações, por punição da Fifa.

Não bastasse o quadro terrível, que Sérgio Santos Rodrigues será empossado por três anos como presidente efetivo hoje à noite, a manhã começou de forma lastimável.

Com a invasão da Toca da Raposa II,, Centro de Treinamento, por 50 membros da torcida organizada Máfia Azul.

Eles entraram arrebentando uma porta de vidro lateral.

Com gritos de guerra, xingaram o elenco.

Mostraram faixas aos jornalistas para ser fotografadas, humilhando os atletas.

E cobrando presidente e Ney Franco, o técnico.

"Sérgio, pare com as lives e escute a sua torcida. Menos falatório e mais ação", diz o texto de uma faixa."

"Ney Franco, não queremos que recupere medalhões. Queremos que recupere o Cruzeiro. Os homens passam, o Cruzeiro fica."

E um ataque vexatório aos jogadores.

"Machado, entregador de jaca;

"Régis; Giovanni;

"Arthur Caíke; Roberson...

"Esses são os reforços que estavam encostados em outros times e que vieram para o Cruzeiro."

As faixas humilhando, ameaçando, jogadores e Ney Franco. Tensão na Toca da Raposa

As faixas humilhando, ameaçando, jogadores e Ney Franco. Tensão na Toca da Raposa

Reprodução/Twitter

A Polícia Militar foi chamada para tirar os invasores.

Mas o clube aceitou conversar, dar satisfação, para quatro deles.

Só que haverá novo protesto, às 17 horas.

Para tumultuar o ambiente da eleição do presidente.

Esse é o ambiente do bicampeão da Libertadores.

Que, daqui três meses, completará 100 anos.

O Cruzeiro Esporte Clube está sem rumo.

Paga o preço pelo seu passado recente.

Dirigentes irresponsáveis.

Conselheiros omissos.

Falta de fiscalização.

O clube enriqueceu a muitos.

A conta chegou.

Não há quem vá pagar...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Craques do Brasileirão! Saiba quem são os artilheiros do nacional

Últimas